Jóhanna Sigurðardóttir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jóhanna Sigurðardóttir
Jóhanna Sigurðardóttir
Primeira-ministra da Islândia Islândia
Mandato 1 de fevereiro de 2009 a 23 de maio de 2013
Antecessor(a) Geir Haarde
Sucessor(a) Sigmundur Davíð Gunnlaugsson
Ministra das Relações Sociais e Segurança Social Islândia
Mandato 1º: 8 de julho de 1987
até 24 de junho de 1994
2º: 24 de maio de 2007
até 1 de fevereiro de 2009
Primeiro-ministro 1º: Þorsteinn Pálsson
Steingrímur Hermannsson
Davíð Oddsson
2º: Geir Haarde
Antecessor(a) 1º: Alexander Stefánsson
2º:Magnús Stefánsson
(Relações Sociais)
Siv Friðleifsdóttir
(Saúde e Segurança Social)
Sucessor(a) 1º: Guðmundur Árni Stefánsson
2º: Ásta Ragnheiður Jóhannesdóttir
Vida
Nascimento 4 de Outubro de 1942 (71 anos)
Reykjavík Islândia
Dados pessoais
Primeira-dama Jónína Leósdóttir
Partido Aliança Social Democrata (2000-atual)
Despertar da Nação(1994-2000)
Partido Social Democrata(1978-1994)

Jóhanna Sigurðardóttir (AFI: [jouːhanːa 'sɪːɣʏrðartouʰtɪr]) (Reykjavík, 4 de outubro de 1942) é uma política islandesa, pertencente ao Partido Social Democrata, e antiga primeira-ministra do país.

Sigurðardóttir foi a primeira mulher a ocupar o cargo de primeiro-ministro em seu país, além de ter sido a primeira chefe de governo declaradamente homossexual desde o fim da antiguidade.[1] [2] [3] A Islândia também teve a primeira mulher chefe de estado do mundo com a eleição da presidente Vigdís Finnbogadóttir em 1980[4] . Ela anunciou que a prioridade de seu governo será a economia e a proteção às famílias do país, que foi fortemente atingido pela crise financeira iniciada no final de 2008.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Jóhanna Sigurðardóttir casou-se com Þorvaldur Steinar Jóhannesson em 1970. Eles tiveram dois filhos, nascidos em 1972 e 1977. Depois de seu divórcio, a autora e dramaturga Jónína Leósdóttir (nascida em 1954) passou a ser sua parceira. Elas obtiveram a união civil em 2002. Em 27 de junho de 2010, no primeiro dia de vigência do casamento entre pessoas do mesmo sexo no país, aprovado por unanimidade pelo parlamento, Sigurðardóttir e Leósdóttir casaram-se.[5] No entanto não houve cerimônia de casamento.[6]

Governo[editar | editar código-fonte]

O governo é composto por cinco homens e cinco mulheres, pela primeira vez. Dois dos ministros não são deputados. Abaixo, está a lista dos representantes dos ministérios:

  • Primeira-ministra: Jóhanna Sigurðardóttir
  • Ministro das Finanças, Pescas e Agricultura: Steingrímur J. Sigfússon
  • Ministro das Relações Exteriores e Indústria: Össur Skarphéðinsson
  • Ministro da Sáude: Ögmundur Jónasson
  • Ministra da Educação: Katrín Jakobsdóttir
  • Ministra do Ambiente: Kolbrún Halldórsdóttir
  • Ministra da Justiça e Igreja: Ragna Árnadóttir
  • Ministro do Comércio: Gylfi Magnússon
  • Ministra dos Assuntos Sociais: Ásta Ragnheiður Jóhannesdóttir
  • Ministro das Comunicações: Kristján L. Möller

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.