Júnia Tércia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Júnia Tércia (em latim: Junia Tertia; Roma, ca. 60 a.C.22) era a filha mais nova de Servília Cepião[carece de fontes?] e meio-irmã de Marco Júnio Bruto.[1] Ela era sobrinha de Catão, o Jovem.[1]

Casou por volta de 45 a.C. [carece de fontes?] com o senador Caio Cássio Longino[1] e teve um filho dele, Caio Cássio, que mais tarde se casaria com a jovem princesa Drusila da Mauritânia, filha da rainha Cleópatra Selene II, rainha de Mauritânia e do rei Juba II de Numídia. Desse modo, o filho de Júnia Tércia daria início a Casa de Cássio, que mais tarde se desmembraria em vários ramos familiares, sendo que a grafia se modificaria para Cassiânio no decorrer do último século do império Romano do Ocidente.

Ela morreu sessenta e três anos depois da Batalha de Filipos.[1] [Nota 1] Em seu testamento, ela distribuiu bens entre quase todas as famílias patrícias de Roma, exceto o imperador Tibério.[1] Tibério aceitou bem a ofensa, e permitiu que seu funeral fosse feito com as cerimônias usuais, honrando as famílias Manliana e Quinciana, mas quem mais brilhou no funeral foram Bruto e Cássio, pelo simples fato de não haver retratos deles.[1]

Notas e referências

Notas

  1. Nesta batalha, morreram seu irmão Bruto e seu marido Cássio, assassinos de Júlio César.

Referências

  1. a b c d e f Públio Cornélio Tácito, Anais, Livro III, 76

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.