Jacinto Espinoza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jacinto Espinoza
Informações pessoais
Nome completo Jacinto Alberto Espinoza Castillo
Data de nasc. 24 de Novembro de 1969 (44 anos)
Local de nasc. Bahía de Caráquez, Equador
Altura 1,79 m
Apelido Tarzán, Chinto, Super Chinto, Parsero
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1986-1987 Unión Juvenil
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1987-1988
1989-1990
1991
1992
1993
1993
1994–1996
1997-2000
2001
2002
2002-2005
2006-2007
2008
2009
2010
2011
Equador Eugenio Espejo
Equador Filanbanco
Equador Valdez
Equador Emelec
Peru Alianza Lima
Equador Delfín
Equador Emelec
Equador LDU de Quito
Equador ESPOLI
Equador Manta
Equador LDU de Quito
Equador Macará
Equador Deportivo Azogues
Equador ESPOLI
Equador UT Cotopaxi
Equador León Carr
- (-)
36 (0)
5 (0)
40 (0)
15 (0)
6 (0)
77 (0)
152 (0)
45 (0)
17 (0)
123 (0)
69 (0)
22 (0)
24 (0)
4 (0)
- (-)
Seleção nacional
1992-2004 Flag of Ecuador.svg Equador 38 (0)

Jacinto Alberto Espinoza Castillo (Bahía de Caráquez, 24 de novembro de 1969) é um futebolista equatoriano que atua como goleiro. Ficou conhecido por suas duas passagens na LDU de Quito, onde soma 275 jogos.

Carreira em clubes[editar | editar código-fonte]

Chinto iniciou a sua carreira em 1987, no Eugenio Espejo, e um ano depois transferiu-se para o Filanbanco, onde disputou 36 partidas.

Depois de passar por Valdez e Emelec, teve sua única experiência fora do Equador, representando o Alianza Lima do Peru, em 1993. A passagem de Espinoza no país vizinho durou apenas um ano, tendo o goleiro jogado quinze partidas. Também em 1993, retorna ao Equador para jogar no Delfín, antes de regressar ao Emelec no ano seguinte. Foram 77 partidas nos Electricos antes de ser contratado pela LDU de Quito em 1997. Até 2000, Espinoza participou de 152 partidas.

Entre 2001 e 2002, passou por ESPOLI e Manta, com razoável destaque, antes de voltar à LDU, onde permaneceria até 2006 e jogaria em 123 oportunidades. Depois de passagem pelo Macará entre 2006 e 2007, Chinto teve ainda aparições discretas nas equipes do Deportivo Azogues, ESPOLI (segunda vez) e UT Cotopaxi. A última equipe do goleiro foi o León Carr, em 2011. Desde então, Espinoza encontra-se sem clube.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Equatoriana de Futebol, Espinoza jogou 38 partidas entre 1992 e 2004[1] . Sua estreia foi contra a Guatemala, em junho de 1992.

Participou de três edições da Copa América (1993, 1995 e 2004). Era nome certo entre os convocados para a Copa de 2002, a primeira disputada pelo Equador, mas o técnico Hernán Darío Gómez preteriu Espinoza da lista final - José Francisco Cevallos, Oswaldo Ibarra e Daniel Viteri foram os três goleiros convocados.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de EquadorSoccer icon Este artigo sobre futebolistas equatorianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.