Jack Churchill

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Malcolm Thorpe Fleming "Jack" Churchill
Conhecido(a) por Mad Jack
Nascimento 16 de setembro de 1906
Surrey
Morte 8 de março de 1996 (89 anos)
Surrey
País  Reino Unido
Força Flag of the British Army.svg Exército Britânico
Anos em serviço 1926–1936
1939–1959
Hierarquia Tenente-Coronel
Jack Churchill (à direita) liderando um exercício de treinamento, empunhando espada.

Jack Churchill, cujo nome de batismo é John Malcolm Thorpe Fleming Churchill (Surrey, 16 de setembro de 1906 - Surrey, 8 de março de 1996), foi um militar britânico, duplamente condecorado com a Ordem de Serviços Distintos,[1] que lutou na Segunda Guerra Mundial utilizando arco longo e uma espada do tipo claymore. Foi o único soldado britânico a abater um inimigo durante a Segunda Guerra apenas com arco e flecha.[2]

Fase inicial da vida[editar | editar código-fonte]

Nascido em Surrey[3] E educado no Colégio do Rei William na Ilha de Man, Churchill formou-se na Sandhurst em 1926 e serviu na Birmânia com o Regimento de Manchester. Ele saiu do exército em 1936 e trabalhou como um editor de jornal. Ele usou seus talentos de arqueiro e tocador de gaita de foles para desempenhar um pequeno papel no filme The Thief of Bagdad.

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Churchill deu continuidade à sua delegação depois da invasão da Polônia. Em maio de 1940 Churchill e sua unidade, o Regimento de Manchester, emboscaram uma patrulha alemã em L'Epinette, França. Churchill deu o sinal do ataque atirando no sargento inimigo com uma flecha, tornando-se o único soldado britânico a matar um inimigo com um arco e flecha na segunda guerra mundial.[4] Depois de lutar na Batalha de Dunkirk, ele se ofereceu como voluntário aos Commandos.[5]

Churchill era o segundo no comando do Commando número 3 na Operação Archery, uma invasão em uma fortificação alemã em Vågsøy, Noruega em 27 de dezembro de 1941.[6] Quando as rampas do primeiro barco desceram, Churchill saltou para frente de sua posição tocando "March of the Cameron Men" [7] na sua gaita de foles, logo antes de atirar uma granada e ir para a batalha. Pelas ações que executou em Dunquerque e em Vågsøy, Churchill recebeu a barra e Cruz Militar.

Em julho de 1943, como um oficial de comando, ele liderou 2 Commando desde seus pontos de desembarque na Catania, na Sicília com a sua espada escocesa de marca pendurada em sua cintura, um arco longo e flechas em volta de seu pescoço e, claro, sua gaita de foles debaixo de seus braços,[8] . Liderando 2 Commandos, Churchill foi ordenado à capturar um ponto de observação alemão fora da cidade de La Molina, controlando uma passagem que levava à praia de Salerno. Ele liderou o ataque por 2 e 41 Commandos, infiltrou-se na cidade e capturou o posto, levando 42 prisioneiros incluindo um esquadrão de morteiros. Churchill levou os homens e prisioneiros de volta pela passagem, com os feridos sendo carregados em carrinhos empurrados pelos prisioneiros alemães. Ele comentou que era "uma imagem das guerras napoleônicas."[9] Ele recebeu a Ordem de Serviços Distintos por liderar essa ação em Salerno.[10]

Referências

  1. Supplement to The London Gazette London Gazette (18 de julho de 1944). Visitado em 26 de janeiro de 2011.
  2. Peter Young. Commando. [S.l.]: Ballantine Books, 1969.
  3. Lieutenant-Colonel Jack Churchill Telegraph. Visitado em 7 April 2013.
  4. Young, Peter (1969). Commando, Ballantine Books
  5. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Smith_2005
  6. Parker p.41
  7. BBC: Great Raids of World War II, Season 1, Episode 6: Arctic Commando Assault
  8. Parker p.133
  9. Parker pp.136–137
  10. London Gazette
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jack Churchill
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.