Jackie Chan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jackie Chan
成龙
Jackie Chan no Festival de Cannes (2012).
Nome completo 陳港生 (Can4 Gong2saang1)
Variações:
成龍 (chinês tradicional)
成龙 (chinês simplificado)
Chéng Lóng (mandarim)
Sing4 Lung4 (cantonês)
Outros nomes 房仕龍 (Fong Si Lung)
元樓 (Yuen Lou)
Nascimento 7 de abril de 1954 (60 anos)
 Hong Kong
Ocupação Ator, diretor, produtor, coreógrafo de ação e cantor
Cônjuge Lin Feng Jiao (1982–presente)
Outros prêmios
Hong Kong Film Awards

Melhor Fotografia: Rouge (1989)
Melhor Coreografia de Ação: Arrebentando em Nova York (1996) e Who Am I? (1999)
Golden Horse Awards

Melhor Ator:
Police Story 3 - Super Cop (1992) e Crime Story (1993)
Golden Rooster Awards

Melhor Ator:
New Police Story (2005)
Página oficial
IMDb: (inglês)
Zhongwen.svg Este artigo contém texto em chinês.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de caracteres chineses.

Chan Kong-Sang (成龍 ou 房仕龍), mais conhecido como, Jackie Chan, (Victoria Peak, Hong Kong, China, 7 de abril de 1954) é um ator, produtor, roteirista, coreógrafo, diretor de cinema e cantor chinês especialista em artes marciais, tendo estudado hapkido e vários estilos de Kung Fu, como Drunken Fist, Wing Chun, Shaolin do Norte, Monkey Style e Wushu moderno.

Um fato que ajuda a o sucesso de Jackie Chan é o seu carisma com o público. Entretanto, o seu estilo original de fazer filmes é que foi realmente decisivo para a sua carreira. Jackie Chan utiliza os mais diversos objetos em suas cenas de luta, entre eles cadeiras, mesas, lâmpadas, cordas, etc., outra característica marcante é que Jackie Chan dispensa o uso de dublês para as cenas perigosas (graças a isso já quebrou o nariz, o tornozelo e os dedos diversas vezes, sendo que uma vez ele quase morreu), também é típico dos filmes de Jackie Chan a exibição dos erros de filmagem antes, durante ou depois dos créditos finais e a inclusão de cenas de humor em meio às lutas, ou em outras partes do filme, mesmo quando este não é de humor.

Estrela de Jackie Chan na Avenida das Estrelas, em Hong Kong.

Jackie Chan é um dos atores orientais que faz maior sucesso no Ocidente. Além dos filmes em que participou, ainda há uma história em quadrinhos e um desenho animado com o seu nome. Jackie Chan também possui uma estrela na Calçada da Fama, localizada em 6801 Hollywood Boulevard, e uma estrela na Avenida das Estrelas de Hong Kong, sendo considerado por muitos como o maior ator oriental.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jackie Chan (conhecido na China como "Dragão Chan", em pin yin "sheng long" 成龙) nasceu em uma família extremamente pobre, tão pobre que Chan quase foi vendido para um rico casal britânico quando ainda era bebê. Por volta de 1960, seu pai, Charles Chan Chi-Ping, e sua mãe, Lee-Lee Chan Yuet-Wing, fugiram para Camberra, na Austrália, como refugiados da Guerra Civil Chinesa. Antes de deixar a República Popular da China, Lee-Lee era empregada doméstica e Charles era mordomo, ambos trabalhavam para o embaixador francês em Hong Kong.[carece de fontes?]

Chan quando criança foi apelidado por sua mãe de Pao-Pao ("Bola de canhão" em chinês) por ser uma criança com muita energia e estar sempre rolando pelo chão afora. Aos sete anos Jackie Chan deu seu primeiro passo rumo à carreira artística, matriculando-se na Escola de Ópera de Pequim. O treinamento na ópera de Pequim era rigoroso, lá os alunos aprendiam dança, canto e outros tipos de arte, foi então que Jackie Chan começou a descobrir seu talento com as acrobacias e as artes marciais.[carece de fontes?]

Passado algum tempo, um cineasta local visitou a ópera e convidou Jackie Chan para fazer uma pequena participação no longa-metragem que ele estava produzindo. Jackie Chan se destacava entre os demais dublês e figurantes e assim novos convites iam surgindo. Não demorou muito para que Jackie Chan alcançasse o papel principal de grandes filmes chineses, entretanto o sucesso no Ocidente só viria bem mais tarde.[carece de fontes?]

A primeira performance pública de Jackie Chan foi em um grupo chamado Seven Little Fortunes, composto pelos melhores alunos da escola. Os membros do grupo incluíam também Yuen Biao, Sammo Hung e Yuen Wah, que se tornaram, assim como Jackie Chan, atores mundialmente famosos.[carece de fontes?]

Em dezembro de 1982, já como um ator de sucesso, Jackie Chan casou-se com a atriz taiwanesa Joan Lin Feng-Jiao com quem teve um filho em 1983, batizado de Chan Cho Ming. A família de Jackie Chan, e isso inclui o próprio Jackie Chan, não expôs Chan Cho Ming à imprensa e nem permitiu que a imprensa pressionasse Chan Cho Ming a seguir a carreira de ator do pai ou a aprender artes marciais.[carece de fontes?]

São tantas as curiosidades a respeito de Jackie Chan e sua família que em 2003 o ator fez um documentário chamado Traces of a Dragon: Jackie Chan and His Lost Family que abordava exclusivamente a família de Jackie Chan e a vida pessoal do mesmo, revelando, entre outras coisas, que ele descobriu ter duas meias-irmãs na Austrália e dois meios-irmãos na China.[carece de fontes?]

Jackie Chan fundou, em 1988, uma instituição de caridade chamada Jackie Chan Charitable Foundation que repassa uma quantidade considerável de dinheiro para programas de caridade a crianças em vários países e para os mais diversos programas sociais, como os realizados pela Cruz Vermelha e pela UNICEF. Por meio de sua fundação, Jackie Chan também financia bolsas de estudos acadêmicas e artísticas para crianças carentes e para atores que sofreram lesões durante sets de filmagem.[carece de fontes?]

Jackie Chan e os ursos de Berlim: Em 2003 Jackie Chan esteve em Berlim por diversas semanas devido aos trabalhos de filmagem do filme "Around the World in 80 Days". Durante este período ele se apaixonou pelo projeto dos ursos de Berlim e se empenhou para que em 2004 fosse realizada uma exposição do círculo dos United Buddy Bears em Hong Kong, no Victoria Park. Durante a abertura da exposição Jackie Chan repassou à Unicef e a outras duas organizações infantis cheques no valor total de 4,14 milhões de dólares de Hong Kong. Após a apresentação em Hong Kong a exposição já viajou por diversas metrópoles do mundo em diversos continentes.[carece de fontes?]


Filmografia e imagem nas telas[editar | editar código-fonte]

Jackie Chan já participou de mais de 100 filmes ao longo de sua carreira, tendo nos primeiros 20 filmes papéis secundários como coadjuvante ou figurante e, a partir da década de 1980, como personagem principal em quase todos os filmes que participou.

Chan criou sua imagem nas telas como uma resposta a Bruce Lee, e os diversos imitadores que apareceram antes e depois da morte de Lee. Em contraste aos personagens de Lee, que eram heróis tipicamente rígidos e moralmente honestos, Chan interpreta sujeitos comuns bem intencionados e ligeiramente bobos (frequentemente à mercê de seus amigos, namoradas ou famílias) que sempre triunfam no final apesar das dificuldades. Apesar do sucesso da série Rush Hour, Chan comentou que ele não é um fã dela uma vez que ele não aprecia as cenas de ação no filme, nem entende o humor estado-unidense.[1] Na mesma entrevista, Chan disse que enquanto ele não é apaixonado com os filmes que faz nos Estados Unidos, e respetitivamente demonstrou uma falta de entusiasmo com alguns de seus maiores projetos de Hollywood temendo que espectadores chineses não os entendessem, ele usa os altos salários que recebe destes filmes para financiar projetos chineses com os quais possui mais interesse.

Recentemente, um Chan mais velho ficou cansado de ser estereotipado como um herói de ação, o inspirando a atuar com mais emoção em seus últimos filmes.[2]

Em New Police Story, ele interpretou um personagem que sofre de alcoolismo e em luto por seus colegas assassinados.[3] Para se distanciar ainda mais da imagem de Sr. Bonzinho, Chan interpretou um anti-herói pela primeira vez em Rob-B-Hood, estrelando como Thongs, um ladrão com problemas com o jogo.[4]

Jackie Chan também é cantor e suas músicas são muito populares na Ásia, principalmente em Hong Kong. Sua primeira produção musical profissional foi feita na década de 1980, desde então Jackie Chan lançou mais de 20 álbuns, vários dos quais foram usados como trilha sonora em filmes que ele mesmo participou. Um fato relevante a respeito de suas músicas Chan canta em muitas línguas, incluindo coreano, mandarim, cantonês, japonês e inglês.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
Jackie em 2010.
  • Em Pokemon, um dos pokemons possui um nome em homenagem ao artista. Seu nome é Hitmonchan.
  • Jackie Chan já fez três participações em dois filmes de Bruce Lee: Em Fist of Fury atuou em duas cenas do filme, na primeira quando o personagem Chen invade a escola japonesa, onde enfrenta vários lutadores, sendo que Chan é um deles; e na luta final entre Chen e Suzuki, quando o último é arremessado ao jardim da escola devido a uma voadora de Chen, é Jackie quem atua como dublê (relata essa experiência em uma entrevista). Já em Enter the Dragon Jackie aparece como um capanga por 10 segundos.

Referências

  1. Jackie Chan Admits He Is Not a Fan of 'Rush Hour' Films (30/09/2007). Visitado em 1 de Outubro de 2007.
  2. "Jackie Chan: From action maestro to serious actor", China Daily, 24/09/2004. Página visitada em 9 de junho de 2007.
  3. Jackie Chan. New Police Story [DVD]. Hong Kong: JCE Movies Limited.
  4. Pela primeira vez, Chan atua em um papel não convencional em sua mais nova comédia (成龙首次尝试反派 联手陈木胜再拍动作喜剧) (em chinês simplificado) Sina (30/12/2005). Visitado em 9 de Junho de 2007.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons