Jacu-estalo-comum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaJacu-estalo
NeomorphusSalviniSmit.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Cuculiformes
Família: Cuculidae
Subfamília: Neomorphinae
Género: Neomorphus
Espécie: N. geoffroyi
Nome binomial
Neomorphus geoffroyi
(Temminck, 1820)

Neomorphus geoffroyi (Tem)., vulgarmente chamado de taiaçuíra, tajaçuíra, acanati, acanatique, acunati, aracuão, jacu-molambo, jacu-porco, mãe-de-porco1 e jacu-estalo, é uma ave cuculiforme, da família dos cuculídeos, encontrada em matas altas da América Central à Bolívia e parte do Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. A espécie chega a medir até 51 cm de comprimento. Possui um largo topete azul-escuro, o dorso oliváceo e uma faixa triangular azul atrás dos olhos.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Taiaçuíra" e "tajaçuíra" vêm do termo tupi taiasu'wira, que signica "ave porco-do-mato"2 . "Acunati"3 , "acanati"4 e "aracuão"5 são de origem tupi. Os nomes "taiaçuíra", "tajaçuíra", "jacu-porco", "mãe-de-porco" e "jacu-estalo" são uma referência ao forte estalo que a espécie produz batendo as mandíbulas, estalo este que se assemelha ao produzido pelo porco-do-mato. Os termos "jacu-molambo", "jacu-porco" e "jacu-estalo" são referências a sua semelhança com o jacu.

Ícone de esboço Este artigo sobre Aves, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 641
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 641
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.42
  4. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.21
  5. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.154