Jagged Little Pill

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde maio de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Jagged Little Pill
Álbum de estúdio de Alanis Morissette
Lançamento 13 de junho de 1995
Gravação Westlake Studios e Signet Sound, Hollywood
Gênero(s) Rock alternativo, post-grunge,[1] pop rock
Duração 57:23
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD
Gravadora(s) Maverick
Produção Glen Ballard
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Alanis Morissette
Último
Último
Now Is The Time
(1992)
Space Cakes
(1995)
Próximo
Próximo
Singles de Jagged Little Pill
  1. "You Oughta Know"
    Lançamento: 6 de julho de 1995
  2. "Hand in My Pocket"
    Lançamento: 31 de outubro de 1995
  3. "Ironic"
    Lançamento: 27 de fevereiro de 1996
  4. "You Learn"
    Lançamento: 9 de julho de 1996
  5. "Head over Feet"
    Lançamento: 16 de setembro de 1996
  6. "All I Really Want"
    Lançamento: dezembro de 1996

Jagged Little Pill é o terceiro álbum de estúdio da carreira da cantora e compositora canadense Alanis Morissette e o primeiro a ser lançado internacionalmente. Este álbum marca uma nova fase da cantora, onde a mesma fica excessivamente popular no mundo por causa do seu estilo alternativo, de seus vocais e de suas canções que são confissões emocionais. Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.[2]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

A sua gravadora Maverick Records lançou Jagged Little Pill em Junho de 1995. As expectativas com o álbum eram baixas. Não se esperava que ele vendesse mais que 250 mil cópias. Ele estreou em #118 no Billboard 200 dos Estados Unidos. Mas as coisas mudaram quando rapidamente um DJ de Los Angeles com forte influência nas rádios americanas começou a tocar "You Oughta Know", o primeiro single do álbum. A canção imediatamente ganhou atenção e logo o videoclipe da canção começou a ser exibido na MTV. Depois disso, foi só lançar os outros singles do álbum e vê-los subir até o topo da Billboard ("Ironic", seu maior hit, atingiu o pico de #4).

De acordo com a RIAA, Jagged Little Pill é o mais bem vendido álbum de estréia de uma cantora feminina de todos os tempos, com 14,6 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos. Seus álbuns anteriores, que eram no estilo dance-pop foram desconsiderados pela mídia e Jagged Little Pill fora considerado como o primeiro de Alanis. O álbum recebeu seis indicações ao Grammy Awards em 1996, e a cantora ganhou: "Melhor Performance Rock Vocal Feminina", "Melhor Canção Rock", "Melhor Álbum de Rock" e "Álbum do Ano" (ela perdeu "Melhor Artista Revelação" e "Canção do Ano").

Ao fim de 1995, ela embarcou em uma gigantesca turnê mundial para dar suporte ao seu álbum, cantanto inicialmente em pequenos clubes e finalizando em grandes espaços. Em 1997, ela foi indicada a mais duas categorias no Grammy ("Gravação do Ano" e "Melhor Vídeoclipe de Curta Forma", pela canção "Ironic"). O projeto de vídeo "Jagged Little Pill, Live", com shows da turnê, ganhou o Grammy de 1998 na categoria "Melhor Videoclipe em Longa Forma". Em 2005, Alanis re-lançou Jagged Little Pill em versão acústica, em comemoração aos seus 10 anos de carreira (Jagged Little Pill Acoustic).

Desempenho[editar | editar código-fonte]

O álbum foi um grande sucesso, conseguindo ficar por 12 semanas não consecutivas em #1 nos Estados Unidos (Billboard 200) e sendo um dos três álbuns - assim como Thriller de Michael Jackson e Falling into You de Celine Dion - a ficar no top 10 por 69 semanas.

Em 2003. o álbum foi escolhido como o 327° pela revista Rolling Stone como um dos 500 Grandes Álbuns de Todos Os Tempos ("The 500 Greatest Albums Of All Time"). Registros afirmam que Jagged Little Pill é o décimo segundo mais bem vendido álbum de todos os tempos e é o segundo mais vendido da década de 1990, atrás apenas do álbum Come On Over da cantora Shania Twain.

Jagged Little Pill vendeu 28 milhões de cópias até 2000, 30 milhões em Janeiro de 2005 e 33 milhões em 2009. É, até hoje, o terceiro álbum mais vendido nos Estados Unidos desde o início das medições de vendagens feitas pela atual SoundScan em 1991, com 14.727.000 cópias comercializadas.[3]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções compostas por Alanis Morissette e Glen Ballard. Todas as letras por Alanis Morissette.

N.º Título Duração
1. "All I Really Want"   4:44
2. "You Oughta Know"   4:09
3. "Perfect"   3:07
4. "Hand in My Pocket"   3:41
5. "Right Through You"   2:55
6. "Forgiven"   5:00
7. "You Learn"   3:59
8. "Head over Feet"   4:27
9. "Mary Jane"   4:40
10. "Ironic"   3:49
11. "Not the Doctor"   3:47
12. "Wake Up"   4:53

Alguns discos contém duas canções escondidas. Ao colocar o CD para reprodução, aparece o marcador indicando uma décima terceira música. É uma versão alternativa de "You Oughta Know" com uma guitarra-base mais pesada. E a outra música está ao fim da última canção. É chamada de "Your House" e é uma versão acapela (apenas com voz).

Produção técnica[editar | editar código-fonte]

  • Alanis Morissette - Gaita, Vocais
  • Glen Ballard - Guitarra, Teclado, Programação, Produção e Mixagem
  • Dave Navarro - Guitarra de "You Oughta Know"
  • Basil Fung - Guitarra
  • Michael Landau – Guitara
  • Joel Shearer – Guitar
  • Lance Morrison – Baixo
  • Flea – Baixo em "You Oughta Know"
  • Michael Thompson – Órgão
  • Benmont Tench – Órgão
  • Taylor Hawkins – Bateria, Percussão
  • Rob Ladd – Bateria, Percussão
  • Matt Laug – Tambores
  • Gota Yashiki – Ritmo
  • Ted Blaisdell – Engenheiro Técnico
  • David Schiffman – Engenheiro Técnico
  • Victor McCoy – Engenheiro Técnico
  • Rich Weingart – Engenheiro Técnico
  • Chris Fogel – Engenheiro Técnico, Mixagem
  • Francis Buckley – Mixagem
  • Jolie Levine – Coordenação de Produção
  • Chris Bellman – Masterização
  • Tom Recchion – Direção de Arte, Design
  • John Patrick Salisbury – Fotografia

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Top (1995/1996) Melhor
posição
Vendas Certificação
Alemanha - BVMI 1(1) 600.000 Triple Platinum.png 3× Platina
Argentina - CAPIF 2 (5) 120.000 Triple Platinum.png 3× Platina
Austrália - ARIA 1 (6) 1.050.000 Platinum.png 15× Platina
Áustria - IFPI Áustria 3 60.000 Double Platinum.png 2× Platina
Brasil - ABPD 1 (2) 500.000 Double Platinum.png 2× Platina
Canadá - Music Canada 1 (10) 2.000.000 Double Diamond 2.png 2× Diamante
Estados Unidos - RIAA 1(12) 14.686.000[4] Diamond2.png Diamante
Europa - IFPI 1(5) 7.000.000 Septuple Platinum.png 7× Platina
Finlandia 2 60.000 Platinum.png Platina
França - SNEP 3 300.000 Platinum.png Platina
Holanda 1(2) 280.000 Quadruple Platinum.png 4× Platina
Inglaterra 1(6) 3.000.000 Decuple Platinum.png 10× Platina
Israel 4 40.000 Platinum.png Platina
Nova Zelândia - RIANZ 1(7) 210.000 Platinum.png 14× Platina
Noruega 5 30.000 Platinum.png Platina
Polônia 4 10.000 Gold.png Ouro
Mundo 1(10) 30.000.000

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jagged Little Pill Review. Ultimate-guitar.com. Página visitada em 2011-02-01.
  2. 2007 National Association of Recording Merchandisers (em inglês). timepieces (2007). Página visitada em 24/05/2010.
  3. Ask Billboard: What Are the Billboard 200's Longest-Charting Albums Ever?
  4. Grein, Paul (19-05-2011). Chart Watch Extra: 20 Years, 20 Records (em inglês). Yahoo! Music. Página visitada em 28-05-2011.