James Edward Oglethorpe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James Edward Oglethorpe
James Edward Oglethorpe, segundo uma representação situada no Capitólio do Estado da Geórgia.
Nascimento 22 de dezembro de 1696
Londres
Morte 30 de junho de 1785 (88 anos)
Cranham, Inglaterra
Nacionalidade Inglaterra Inglês

James Edward Oglethorpe (Londres, 22 de dezembro de 1696Cranham, Inglaterra, 30 de junho de 1785) foi um general e filantropo inglês, considerado o fundador do estado de Geórgia (Estados Unidos).

Biografia[editar | editar código-fonte]

James Edward Oglethorpe nasceu em Londres, filho de sir Teophilus Oglethorpe (1650-1702). Em 1714 abandonou os seus estudos no Corpus Christi College de Oxford, iniciados naquele mesmo ano, para unir-se à expedição de Eugênio de Sabóia contra o Império Otomano, na que chegou a ser ajudante de campo do próprio príncipe graças à recomendação de John Churchill, Primeiro Duque de Marlborough. Entre 1716 e 1717 tomou parte no assédio e captura de Belgrado, onde serviu com distinção.

Depois de seu retorno à Inglaterra, foi eleito parlamentar por Haslemere, posição desde a que realizou uma campanha pela melhora das condições em que viviam as pessoas encerradas nos cárceres ingleses por dívidas. Foi então quando sugeriu também que os devedores recentemente saídos da prisão fossem enviados como colonos à Geórgia, onde seriam dadas terras para serem produzidas no futuro. A empresa conseguiu o apoio governamental em 1732, ano em que chegaram os primeiros ex-presidiários com o próprio Oglethorpe a frente e, Charleston, na Carolina do Sul, desde onde se dirigiram ao que mais tarde seria Savannah, a primeira colônia britânica na Geórgia. Ali, Oglethorpe negociou pessoalmente a cessão de terras com os índios Creek e supervisionou a construção de vários fortes defensivos. Em 9 de junho foi concedido a ele o governo das terras situadas entre os rios Savannah e Altamaha, e uma das suas primeiras medidas como governador foi a proibição da escravatura na nova colônia. O motivo principal dessa decisão devia-se ao temor de que os escravos africanos fugissem à vizinha colônia espanhola da Flórida e aliarem-se com os espanhóis para desestabilizar os assentamentos britânicos na Geórgia. A fuga de escravos desde Carolina do Sul à Florida vínha se dando de forma mais ou menos contínua desde a década de 1690, graças a uma 'Real Cédula' de Carlos II que garantia a liberdade para todos os ex-escravos britânicos que conseguissem chegar a território espanhol fugindo dos seus donos.

Estátua de James Oglethorpe

Contra o primeiro plano de Oglethorpe, os devedores decresceram depois da chegada do primeiro barco, o Anne, e no seu lugar a colônia foi povoada maioritariamente por mercadores e artesãos ingleses arruinados e refugiados que fugiam da Suíça e Alemanha por causas religiosas. A falta de escravos causou um déficit na economia da colônia, baseada no cultivo de algodão do mesmo jeito que na vizinha Carolina, e pronto os colonos começaram a elevar os seus protestos contra Oglethorpe, a quem apelidaram de "o Perpétuo Ditador". O descontento da população foi seguido por um êxodo de colonos para a Carolina do Sul, ao que se agregou de pronto um novo perigo: a ruptura da paz com os espanhóis devido à Guerra da orelha de Jenkins, que iniciou em 1739.

A colônia estava em crise e uma invasão espanhola remataria com certeza, destruindo-a. Com o fim de evitar isto, Oglethorpe reuniu as forças ao seu cargo e, depois de aliar-se com o chefe Ahaya dos Seminole, lançou uma série de incursões em território espanhol. Reuniu alguns êxitos e até sitiou a fortaleza de San Agustín, mas a chegada de reforços espanhóis procedentes de Havana obrigou-lhe a voltar a território britânico. A tão temida invasão espanhola chegou em 1742, ainda que depois de uma série de escaramuças na ilha de St. Simmons conhecidas como a Batalha de Bloody Marsh, Oglethorpe conseguiu que os espanhóis retirassem-se fazendo-lhes acreditar que estava a ponto de receber um grande número de reforços procedentes de Carolina. A guerra ficou então em ponto morto na fronte norte-americana e Oglethorpe conseguiu o posto de General de Divisão em 1745. Contudo, este êxito viu-se ofuscado pela acusação de ser partidário dos rebeldes jacobitas, o que lhe custou um julgamento militar, do que foi absolvido, e as contínuas críticas dos colonos, que lhe obrigaram a restituir a escravidão finalmente em 1750. Em 1765 foi ascendido a General, posto que ostentaria até a sua morte em Cranham, Inglaterra, em 1785.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]