Jaime Hepburn, 4.º Conde de Bothwell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de James Hepburn)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Jaime Hepburn
Retrato por anônimo de 1566
Conde de Bothwell
Duque de Orkney
Cônjuge Joana Gordon
Ana Throndsen
Maria da Escócia
Pai Patrick Hepburn, 3.° conde de Bothwell
Mãe Inês Sinclair
Nascimento c. 1535
Morte 14 de abril de 1578
Castelo de Dragsholm, Zelândia, Dinamarca
Enterro Igreja de Fårevejle Church

Jaime Hepburn, 4.º Conde de Bothwell (c. 1535Castelo de Dragsholm, Dinamarca, 14 de abril de 1578), terceiro marido da rainha Maria da Escócia, foi Lorde de Shetland e Duque das Órcadas.

Era filho de Patrício Hepburn, 3.º Conde de Bothwell, e de Agnes, filha de Henrique, Lorde Sinclair. Em 1556 sucedera ao pai inclusive como Lorde Almirante da Escócia. Protestante, apoiava a Regente católica Maria de Guise, pois acima de tudo era violentamente anti-inglês, engajara-.se em sua política. Seduzira na Dinamarca Anne Thorssen, que abandonou e veio a Escócia em 1563 tentar obter reparação. Unido por handfasting, ou seja, uma cerimônia de compromisso apenas a Janete Betoun, de Cranstoun Riddell. Casou-se em fevereiro de 1566 com Janete, filha de Jorge Gordon, 4º conde ou Earl of Huntly.

Teve uma vida extremamene agitada onde se sucederam querelas violentas, sobretudo com Arran, exílios e retornos triunfantes. Com violência escandalosa mesmo para a época, divorciou-se em tribunais católicos e protestantes de sua esposa Janet e casou-se com Maria Stuart em 15 de maio. Tinha participado do assassinato de Darnley, mas livrado de acusação em um julgamento quase fictício.

Um mês depois os magnatas, como antes, levantaram forças contra ele e a Rainha. No encontro militar em Carberry Hill permitiu-se a Bothwell escapar mas Maria, que se rendeu no entendimento de que seria tratada como Rainha, foi tratada com violência e aprisionada no Castelo de Lochleven.

Bothwell escapou para a Noruega mas foi preso pelo rei da Dinamarca até morrer. Separando-se da Rainha, chefiando alguns navios de piratas, Bothwell chegou à Noruega, foi enviado a Copenhague, e ali ofereceu a Frederico II a devolução das ilhas Orkneys e Shetlands, pelo que o rei se recusou a devolvê-lo à Escócia. Manteve-o preso em Malmo, na Suécia, em 1568. Ficou em prisão solitária no Castelo de Dragsholm, na Zelândia, onde enlouqueceu.

Precedido por:
Patrick Hepburn
Conde de Bothwell
setembro de 155629 de dezembro de 1567
Sucedido por:
destituído
Precedido por:
nova criação
Duque de Orkney
Marquês de Fife

12 de maio de 156729 de dezembro de 1567


Precedido por
Henrique Stuart
Rei Consorte da Escócia
15 de maio de 153724 de julho de 1567
Sucedido por
Ana da Dinamarca
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.