James McAvoy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
James McAvoy
McAvoy no Festival Internacional de Cinema de Toronto, em 2010.
Nome completo James McAvoy
Nascimento 21 de abril de 1979 (34 anos)[1]
Glasgow, Escócia
 Reino Unido
Ocupação Ator
Cônjuge Anne Marie Duff (2006-presente)
Atividade 1995–presente
Página oficial
IMDb: (inglês) (português)

James McAvoy (AFI[ˈmækəvɔɪ], ᴍᴀᴋ-ə-voi; Glasgow, 21 de abril de 1979) é um ator escocês de cinema e teatro. Sua estreia na atuação foi interpretando um adolescente no filme The Near Room (1995) e continuou fazendo mais aparições na televisão até o início de 2000. Seus trabalhos notáveis na televisão incluem State of Play e Shameless. Além de atuar nas telas, McAvoy atuou nos palcos com Three Days of Rain (2009) e fazendo dublagem para filmes de animação incluindo Gnomeo & Juliet (2011).

A partir de 2003, McAvoy começou a construir seu currículo de filmes com Bollywood Queen. Esse filme foi seguido por The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe (2005), um sucesso comercial. Seu desempenho como Kevin Macdonald em The Last King of Scotland (2006), deu a ele, não apenas elogios da crítica, mas também vários prêmios e indicações. Em 2007, o aclamado pela crítica Atonement, marcou o avanço na carreira de McAvoy. O filme lhe rendeu uma indicação ao Golden Globe Awards e sua segunda indicação para o BAFTA. Outro ponto importante na carreira do ator foi na protagonização do filme Wanted (2008). Atualmente, ele é reconhecido por interpretar o Professor X em X-Men: First Class (2011).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início de vida e família[editar | editar código-fonte]

James McAvoy nasceu em Port Glasgow, Escócia, filho de Elizabeth Johnstone, uma enfermeira psiquiátrica, e James McAvoy Senior, um empreiteiro.[2] [3] Ele foi criado como um católico-romano.[4] Seus pais se divorciaram quando ele tinha sete anos, época difícil para McAvoy.[1] [2] [3] A mãe de McAvoy sofria de problemas de saúde e, posteriormente, decidiu que era melhor que ele fosse viver com seus avós maternos, Mary e o açougueiro James Johnstone, nas proximidades de Drumchapel, de Glasgow em um terraço de concílio.[2] [5] Sua mãe viveu com eles de forma intermitente.[3] Até hoje, o ator visita regularmente seus avós.[2] Ele tem uma irmã mais jovem e um meio-irmão chamado Donald.[3] [2] McAvoy não tem estado em contacto com o pai desde a infância.[3] Segundo seu pai, McAvoy evitou qualquer contato com ele depois que ele foi morar com seu novo amante.[2] No entanto, o ator teve uma boa educação.[6] Ele freqüentou a escola secundária St. Thomas Aquinas em Jordanhill, Glasgow, uma escola católica, e brevemente considerado um sacerdócio católico.[6] [7] Em uma entrevista em 2006, o ator admitiu que parte da razão pela qual ele considerava ser sacerdote, era que ele queria usar isso como desculpa para viajar.[8] Durante os estudos, ele trabalhou em uma padaria local.[6] [7]

Vida profissional[editar | editar código-fonte]

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

McAvoy começou a atuar quando tinha 15 anos de idade em The Near Room (1995). McAvoy mais tarde admitiu que ele não estava muito interessado em atuar para participar do filme, mas foi inspirado a estudar a arte depois de desenvolver sentimentos por sua co-estrela, Alana Brady.[9] Ele continuou a atuar enquanto ainda era membro da PACE Youth Theatre.[10] McAvoy eventualmente se formou na Royal Scottish Academy of Music and Drama em 2000.[11] Durante o início dos anos 2000, McAvoy fez aparições em programas de televisão e começou a trabalhar em filmes. Em 2001, o ator atuou numa peça intitulada Out in the Open. Sua performance na peça como um gay traficante, impressionou tanto o cineasta Joe Wright que ele permaneceu de olho no ator, e ofereceu a McAvoy cenas em seus filmes, mas sem sucesso, pois o ator ainda não tinha tal reconhecimento.[11]

Ele atuou também em Privates on Parade no Donmar Warehouse, desta vez chamando a atenção de Sam Mendes.[3] Durante o ano de 2001, o ator apareceu em Band of Brothers, uma minissérie sobre a Segunda Guerra Mundial dos produtores executivos Steven Spielberg e Tom Hanks.[12] Foi mostrado na rede HBO.[13] Ele ganhou a atenção dos críticos em 2002 no telefilme adaptado do livro White Teeth.[14]

Durante 2003, McAvoy apareceu na minissérie da Sci Fi Channel, Frank Herbert's Children of Dune, adaptado do romance de Frank Herbert. É um dos programas de maior audiência já exibidos no canal.[15] Mais trabalhos vieram logo depois que ele aceitou fazer o papel de um repórter em State of Play (2003). A série dramática britânica foi dividida em seis partes e foi bem recebida; conta a história da investigação de um jornal sobre a morte de uma mulher jovem, e foi transmitida na BBC One.[16] [17] Dizendo que o programa é "bom de se ver", o Chicago Tribune recomendou State of Play pela performance do elenco.[18] Durante o ano de 2002, McAvoy participou do filme Bollywood Queen. Ele foi um convidado especial para apresentar o Sundance Film Festival de 2003 com abertura no Reino Unido em 17 de outubro.[19] [20] Em 2004, ele atuou num papel coadjuvante na comédia romântica Wimbledon, que apresenta Kirsten Dunst como atriz principal.[21] Seu próximo projeto foi fornecendo sua voz ao personagem chamado Hal, na versão em inglês de Strings, um filme de fantasia mítica.[22] Outro lançamento em 2004 foi Inside I'm Dancing, uma produção irlandesa dirigido por Damien O'Donnell. Nele, o ator foi escalado como o personagem principal: um vagabundo com distrofia muscular progressiva.[23]

Sucesso com a crítica[editar | editar código-fonte]

McAvoy dedicou o ano de 2004 para aparecer nas duas primeiras temporadas de Shameless como Steve McBride, um virtuoso herói do programa vencedor do BAFTA, Channel 4, dando ao ator uma grande oportunidade em sua carreira.[24] Seu sucesso público aconteceu em em 2005 com o filme da Walt Disney Pictures, The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe. McAvoy interpretou no filme de aventura e fantasia criado por Andrew Adamson e baseado no livro infantil de C. S. Lewis, como o Mr. Tumnus, um fauno que faz amizade com Lucy Pevensie (interpretada por Georgie Henley) e se junta às forças de Aslan (Liam Neeson). Teve lançamento no Reino Unido em 9 de dezembro. Nas bilheterias do país, o filme estreou na posição de número um, ganhando em torno de £8,7 milhões em 498 cinemas no fim de semana.[25] Mundialmente, Narnia arrecadou £463 milhões, se tornando o 41º filme de maior bilheteria mundial de todos os tempos.[26] No ano seguinte, ele aceitou fazer o papel principal de Brian Jackson, um estudante universitário nerd que ganha um lugar para estudar na equipe de quiz da University Challenge, em meados da década de 1980, em Starter for 10. Foi dirigido por David Nicholls, que adaptou roteiro do filme a partir de seu próprio livro. A produção britânica/americana foi lançado no Reino Unido em 10 de novembro. Starter for 10 obteve uma classificação de 89%, agregado pelo revisor Rotten Tomatoes, baseado em 75 críticas especializadas.[27] Apesar do efeito positivo, o filme fracassou nas bilheterias, incapazes de recuperar seus custos de produção de £5,7 milhões.[28] [29]

Forrest Whitaker havia sugerido McAvoy para o diretor Kevin Macdonald, para fazer o papel de Nicholas Garrigan em 2006, no filme que recebeu um Óscar da Academia, The Last King of Scotland.[30] McAvoy retratou um médico escocês que se torna o médico pessoal do ditador Idi Amin (interpretado por Whitaker) enquanto estava em Uganda. Embora o filme seja baseado em fatos que realmente aconteceram no governo de Amin, a história é considerada ficcional e adaptada no livro de 1988 que leva o mesmo nome de, de Giles Foden. Ele avaliou seu caráter de ser como um "traidor completamente egoísta".[8] McAvoy estava oprimido, e desmaiou durante a sua primeira tomada, da qual seria a cena mais difícil para ele interpretar, a tortura de Nicolas.[31] McAvoy foi indicado para Melhor Ator do ano pela própria BAFTA Awards da Escócia, onde o filme conseguiu o maior número de indicações,[32] e recebeu uma indicação para o BAFTA Award de Melhor Ator Coadjuvante. O filme em si, saiu com três vitórias, incluindo o de Filme Britânico do Ano.[33] O filme foi acompanhado por elogios pelo desempenho de McAvoy.[34]

Depois disso, ele interpretou o advogado irlandês Tom Lefroy e se interessa por Jane Austen em Becoming Jane, um filme histórico de 2007 inspirado no início da vida do autor.[35] Em seguida seu trabalho foi Penelope, que estreou no Toronto International Film Festival de 2006.[36] Apresenta Reese Witherspoon como co-produtora, e gerou opiniões diversificadas.[37] O primeiro papel de destaque na carreira de McAvoy veio em Atonement, adaptação de 2007 criada por Joe Wright, inspirada no livro de mesmo nome, de Ian McEwan. O filme de guerra romântica, que incide sobre a vida dos amantes Cecilia e Robbie (Keira Knightley e McAvoy) sendo dilacerada após sua irmã mais nova, ciumenta (Saoirse Ronan), o acusa de um crime falsamente. Ao ler o roteiro, McAvoy pensou consigo mesmo, "se eu não fizer a parte que eu estou lendo o livro, vai ser devastador. É um papel incrível e eu realmente adorei".[38] McAvoy chamou o filme de "incrivelmente triste", mas que considera ser uma experiência edificante. Ele também declarou que esperava que os telespectadores fossem ficar "absolutamente devastados e horrorizados".[39] Atonement estreou no Toronto International Film Festival de 2007, onde foi um dos mais aclamados filmes apresentados, e no Venice Film Festival.[40] [41] Atonement foi um grande contendor de prêmios; foi indicado para catorze BAFTAs e sete Óscars da Academia.[42] [43] McAvoy e Knightley, foram ambos, indicados por suas performances no 65º Golden Globe Awards.[44] Além disso, o filme foi aclamado positivamente pela crítica, com o Metacritic dando uma taxa de aprovação de 85%, baseado em 36 críticas especializadas.[45] O escritor Ray Bennett do The Hollywood Reporter disse que o casal deu "performances convincentes e carismáticas".[46]

Wanted e depois[editar | editar código-fonte]

Um dos maiores destaques na carreira de McAvoy foi protagonizar, ao lado de Angelina Jolie e Morgan Freeman, o filme Wanted (2008), um filme de ação aonde ele interpretava o personagem Wesley Gibson, um preguiçoso jovem americano que descobre que é herdeiro de um legado de assassinos. Quando McAvoy estava fazendo o teste para o papel, ele foi inicialmente rejeitado porque o estúdio estava procurando um galã convencional de Hollywood. Ele recordou mais tarde que estava sendo considerado o "nanico da ninhada" daqueles que estavam sendo testados, mas finalmente conseguiu o papel no final de 2006 uma vez que o estúdio "queria alguém diferente".[47] [48] Enquanto ele filmava cenas de ação para Wanted, ele sofreu várias lesões, incluindo um tornozelo torcido e uma lesão no joelho.[49] No entanto, o ator disse que estava passando por um "bom momento" fazendo o filme. McAvoy nunca tinha feito este tipo de gênero antes e usou Wanted como uma chance de ser mais versátil.[50] Vagamente baseado na minissérie em quadrinhos do mesmo nome de Mark Millar, o filme teve um lançamento mundial em junho de 2008. Recebeu opiniões favoráveis dos críticos, que geralmente estava acostumado a ver o ator em personagens diferentes.[51] Em questão de bilheteria, Wanted foi um sucesso, arrecadando £207 milhões contra um orçamento de produção de £45 milhões.[52] Seu próximo trabalho foi The Last Station (2009), um filme biográfico que detalha os últimos meses do célebre escritor Leo Tolstoy, que apresenta no filme também a esposa de McAvoy.[53] Foi mostrado em uma quantidade limitada nos cinemas dos EUA.[54] Embora a maioria das críticas e atenção tenham ido para os protagonistas Helen Mirren e Christopher Plummer, McAvoy recebeu uma indicação no Satellite Awards na categoria Melhor Ator Coadjuvante.[55]

Também apareceu no teatro em 2009 no Teatro Apollo, na peça Three Days of Rain.[56] Ele aceitou fornecer sua voz ao personagem masculino principal em Gnomeo & Juliet (2011), um filme animado baseado na história de William Shakespeare, Romeu e Julieta.[57] No drama histórico americano de Robert Redford, The Conspirator (2011), McAvoy interpretou o papel de um herói de guerra idealista que relutantemente defende um co-conspirador do assassinato de Abraham Lincoln. O filme estreou no Toronto International Film Festival de 2010.[58] Embora o filme tenha ganhado opiniões diversificadas, os críticos elogiaram o ator por seu trabalho. Na opinião de Owen Gleiberman para The Conspirator, ele achou uma "articulação densa" e tediosa, mas considerou McAvoy "uma presença importante".[59] Em meados de 2010, McAvoy foi escalado para o papel do super-herói telepático Professor X, líder e fundador do X-Men, em X-Men: First Class.[60] Se juntou a um time de elenco que contava com Michael Fassbender, Jennifer Lawrence e Kevin Bacon. Baseado na Marvel Comics, e uma prequela da série de filmes, se concentra principalmente durante a crise dos mísseis de Cuba, e foca também na relação do Professor X e o Magneto, mostrando a origem do grupo. McAvoy admitiu que não estava familiarizado com os quadrinhos quando criança, mas disse ser um fã dos desenhos animados desde os 10 anos de idade.[61] Lançado no Reino Unido em 1 de junho, First Class liderou a bilheteria vendendo cerca de £5 milhões de ingressos durante sua semana de estreia.[62] First Class também recebeu críticas favoráveis.[63]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Duff e McAvoy em fevereiro de 2007.

McAvoy namorou anteriormente a atriz escocesa Emma Nielsen (nome artístico de Emma King) por seis anos até o ano de 2003.[64] Enquanto trabalhava em Shameless, McAvoy começou um relacionamento com o par amoroso de seu personagem, Anne-Marie Duff, na qual é nove anos mais velha.[65] Quando eles começaram a namorar, McAvoy e Duff mutuamente concordaram em não falar à imprensa sobre sua relação.[64] [66] [67] Quando tinha 27 anos de idade, ele se casou com Duff, na época com 36, em 18 de outubro de 2006, em uma cerimônia pequena.[65] [67] Quando questionado por Ryan Seacrest, durante seu programa de rádio, se ele gostaria de ter esperado mais tempo para se casar, para que ele pudesse explorar sua fama melhor, McAvoy respondeu que ele tinha se casado com a mulher dos seus sonhos. "O mundo começou a parecer menos assustador... E eu comecei a gostar de mim um pouco mais", e McAvoy acrescentou ainda dizendo que estava apaixonado.[39]

Eles têm um filho juntos, um garoto chamado Brendan, nascido em 2010.[68] Durante entrevistas, o ator optou por não falar sobre seu filho, e ainda não anunciou a data de nascimento do mesmo, embora ele brinque, afirmando que o seu filho não o deixa dormir a noite.[69] Ele havia desistido de fazer a comédia dramática 50/50 no início de 2010, pouco antes de começar as filmagens, supostamente com medo de perder o nascimento de seu filho.[70] Apesar de sua riqueza, McAvoy leva o que ele considera chamar de uma vida modesta. Antes de se casar com Duff, ele comprou um segundo apartamento no Norte de Londres durante o ano de 2006 por um preço de £178.000. Além disso, ele e sua mulher dirigem um Nissan Micra, que custa menos do que £1.000.[71] O casal desfruta de um relacionamento intenso e raramente saem de seu apartamento, escolhendo em vez disso, ler ou fazer um jogo de sudoku juntos. Este estilo de vida, o ator disse que é "mundano, e que o adora dessa maneira".[2]

Depois de McAvoy ganhar um prêmios dos BAFTAs, seu pai, distante, conversou com o Sunday Mirror, afirmando que ele gostaria de entrar em contato com seu filho, mas não sabia como chegar até ele. Embora o ator não tenha visto a entrevista, ele ouviu falar sobre o assunto e não se importou.[3] O ator gosta de temas de fantasia, uma paixão da qual ele diz começou com 11 anos de idade, com o livro The Lord of the Rings.[72] Seu grande interesse fora da atuação e da ficção científica, é o seu amor pelo futebol; ele é um grande fã do Celtic Football Club, afirmando que seu sonho quando criança era ser jogador do Celtic, e que seu ídolo era Jimmy Johnstone.[73] McAvoy se considera um pessoa espiritual que não pratica o Catolicismo.[7] Conversando com a Sky News, McAvoy disse que acreditava que menosprezar os cineastas britânicos e emburrecer as suas produções para agradar o público americano, não era uma coisa boa. "É como se estivéssemos que tratar com condescendência e escasso, mudando nós mesmos", o ator comentou.[74] Ele também acha filmes em 3D um "desperdício de dinheiro", acusando os estúdios de cinema de usar o efeito para obter mais dinheiro do público.[75]

Caridade[editar | editar código-fonte]

Em um ponto, McAvoy fez um salto de base "aterrorizante" do edifício de hospital mais alto do mundo em uma tentativa de ajudar a arrecadar dinheiro para a Ugandan, para crianças carentes do Retrak, uma organização que atende crianças de ruas à encontrarem suas famílias. No Live with Regis and Kelly, ele disse que participou do salto, como forma de elevar o perfil do trabalho da instituição de caridade.[76] Além disso, McAvoy é uma celebridade defensora da British Red Cross, com quem viajou para Uganda para sensibilizar os projetos por lá. Ele tinha se envolvido com a caridade após as filmagens de The Last King of Scotland durante vários meses, e ficou chocado com o que viu no país sem litoral.[77]

Em fevereiro de 2007, ele visitou o norte da Uganda e passou quatro dias vendo projetos apoiados pela British Red Cross. O ator viajou para acampamentos em favor de pessoas com problemas psicológicos, que foram expulsos de suas casas.[78] Lá, McAvoy viu os trabalhos de salvamento sendo realizados por funcionários e voluntários. "É incrível pensar que algumas das pessoas que conheci foram nesses acampamentos por cinco, dez, às vezes quinze anos. As condições nos acampamentos eram terríveis e é horrível pensar que isso vem acontecendo há muito tempo, e que tão poucas pessoas realmente sabem sobre tal coisa. O Red Cross está fornecendo suporte essencial para aqueles nos acampamentos e também para aqueles que estão começando a voltar para casa".[78]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1995 The Near Room Kevin
1997 Regeneration Anthony Balfour
1997 The Bill Gavin Donald Série de TV (um episódio, "Rent")
2000 Lorna Doone Sargento Bloxham Filme TV
2001 Band of Brothers Cabo James W. Miller Minisérie de TV (um episódio, "Replacements")
2001 Swimming Pool Mike Também conhecido como The Pool
2001 Murder in Mind Martin Vosper Série de TV (um episódio, "Teacher")
2002 White Teeth Josh Filme de TV
2002 The Inspector Lynley Mysteries Gowan Ross Série de TV (um episódio, "Payment in Blood")
2002 Foyle's War Ray Pritchard Série de TV (um episódio, "The German Woman")
2003 Frank Herbert's Children of Dune Leto Atreides II Minisérie de TV
2003 Bright Young Things The Earl of Balcairn
2003 Early Doors Liam Série de TV (seis episódios, somente temporada 1)
2003 State of Play Dan Foster Folhetim televisivo (seis episódios)
2003 Bollywood Queen Jay
2004 Wimbledon Carl Colt
2004 Strings Hal Tara (voz) Versão inglêsa
2004 Inside I'm Dancing Rory O'Shea Também conhecido como Rory O'Shea Was Here
Indicado — Melhor Ator no London Film Critics Circle
2004 Shameless Steve McBride Série de TV (treze episódios, temporadas 1 e 2)
Indicado — British Comedy Awards para Melhor Comediante Novato de TV
2005 The Chronicles of Narnia: The Lion, the Witch and the Wardrobe Sr. Tumnus Indicado—Melhor Ator Coadjuvante Britânico no London Film Critics Circle Awards
2005 ShakespeaRe-Told Joe Macbeth Série de TV (um episódio, "Macbeth")
2006 The Last King of Scotland Dr. Nicholas Garrigan Melhor Ator no BAFTA Scotland Award
Estrela em Ascensão no BAFTA Award
Indicado—Melhor Ator Coadjuvante no BAFTA Award
Indicado—Melhor Ator no British Independent Film Awards
Indicado—Melhor Ator no European Film Awards
Indicado—Melhor Ator no London Film Critics Circle
2006 Starter for 10 Brian Jackson
2007 Becoming Jane Thomas Lefroy
2007 Penelope Johnny Martin/Max Estreado em 2006 no Toronto International Film Festival, lançado em territórios estrangeiros em 2007.
2007 Atonement Robbie Turner Melhor Ator no Empire Awards
Ator Britânico do Ano no London Film Critics Circle
Indicado—Melhor Ator no BAFTA Award
Indicado—Melhor Ator no European Film Award
Indicado—Melhor Ator Dramático no Golden Globe Award
Indicado—Melhor Ator Internacional no Irish Film Award
2008 Wanted Wesley Gibson Indicado—Melhor Beijo no MTV Movie Award (com Angelina Jolie)
2009 The Last Station Valentin Bulgakov Indicado—Melhor Ator Coadjuvante no Satellite Awards
2011 Gnomeo and Juliet Gnomeo (voz) Filme animado
2011 The Conspirator Frederick Aiken
2011 X-Men: First Class Professor Charles Xavier / Professor X Melhor Elenco no IGN Award[79]
Indicado—Melhor Ator de Fantasia no Scream Awards
Indicado—Melhor Super-herói no Scream Awards
Indicado—Melhor Figurino no Scream Awards
Indicado—Super-herói Favorito no People's Choice Award
Indicado—Melhor Elenco no People's Choice Award
2011 Arthur Christmas[80] Arthur (voz) Filme animado em 3D
2012 Welcome to the Punch[81] Max Lewinsky
2013 Trance Simon
2014 X-Men: Days of Future Past Professor Charles Xavier / Professor X Filmando

Referências

  1. a b James McAvoy. Yahoo. Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  2. a b c d e f g Graham, Polly (1 de março de 2008). The family feud that haunts Atonement star James McAvoy. Daily Mail. Associated Newspapers Ltd. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  3. a b c d e f g Lane, Harriet (15 de outubro de 2006). The Real McAvoy. The Guardian. Guardian News and Media Limited. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  4. Fun Fearless Males 2008: James McAvoy. Cosmopolitan. Hearst Corporation (2008). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  5. James McAvoy Biography. Tiscali. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  6. a b c Vincent, Sally (26 de novembro de 2005). Trying to be good. The Guardian. Guardian News and Media Limited. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  7. a b c Hiscock, John (1 de julho de 2011). A young actor creating a buzz. The Daily Telegraph. Telegraph Media Group Limited. Página visitada em 30 September 2006.
  8. a b Marx, Rebecca (1 de outubro de 2006). The Dictator's M.D.: James McAvoy. New York Magazine. The New York Times Company. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  9. Armitage, Hugh (5 de abril de 2010). James McAvoy inspired by teenage crush. Digital Spy. Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  10. Former Members. PACE Youth Theatre. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  11. a b Salisbury, Mark (2 de dezembro de 2007). Ready for the next step. Los Angeles Times. Tribune Company. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  12. Smith, Rupert (14 de maio de 2001). We're in this together. The Guardian. Guardian News and Media Limited. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  13. Mifflin, Lawrie. "TV Notes ; World War II, The Mini-Series", The New York Times, The New York Times Company, 7 de junho de 2001.
  14. James McAvoy Biography. Moviefone. AOL Inc. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  15. Ascher, Ian. "Kevin J. Anderson Interview", Digital Webbing. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  16. The Star Market: Can The Conspirator Energize James McAvoy's Care. New York Magazine. The New York Times Company (15 de abril de 2011). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  17. Bradley, William (18 de abril de 2009). The State of Play of "The State of Play". Huffington Post. HuffingtonPost.com Inc. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  18. "James McAvoy, Bill Nighy and a great British cast make 'State of Play' a must-see DVD", Chicago Tribune, Tribune Company, 27 de fevereiro de 2008. Página visitada em 1-7-2011.
  19. Rooney, David (2 de fevereiro de 2003). Bollywood Queen. Variety. Reed Business Information. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  20. Bollywood Queen (2003). BBC News (6 de outubro de 2003). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  21. Meyer, Carla (17 de setembro de 2004). Not so hot on the court, and an imperfect pairing off it. San Francisco Chronicle. Frank J. Vega. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  22. Turner, Matthew (25 de maio de 2005). Strings (PG). View London. 2 View Group Ltd. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  23. Stein, Ruthe (18 de fevereiro de 2005). Irish charmer is a free spirit on wheels. San Francisco Chronicle. Frank J. Vega. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  24. Dingwall, John (25 de abril de 2008). Sex with Angelina Jolie was a nightmare, reveals James McAvoy. Daily Record. Trinity Mirror. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  25. United Kingdom Box Office: December 9–11, 2005. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  26. Worldwide Grosses. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  27. Starter for 10 (2006). Rotten Tomatoes. Flixster. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  28. Starter for 10. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  29. Synopses: Starter for 10. British Film Institute. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  30. The Last King of Scotland DVD Commentary Fox Searchlight Pictures (2006).
  31. "James McAvoy Passed Out In The Last King Of Scotland", Artisan News Service, 3 de maio de 2007.
  32. Last King rules at Scots Baftas. BBC News. BBC (19 de novembro de 2007). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  33. Baftas 2007: The winners. BBC News. BBC (11 de fevereiro de 2007). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  34. Morgenstern, Joe (29 de setembro de 2006). A Monster for the Ages: Whitaker's Amin Electrifies Gory and Powerful 'Last King'. Wall Street Journal. Dow Jones & Company. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  35. Voynar, Kim (12 de setembro de 2006). TIFF Review: Penelope. IGN. News Corporation. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  36. Macdonald, Moira (6 September 2006). From Toronto: Let the film festival begin!. Frank A. Blethen. The Seattle Times. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  37. Penelope (2006). Rotten Tomatoes. Flixster. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  38. Jones, David (3 de setembro de 2007). James McAvoy: Atonement. BBC News. BBC. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  39. a b James McAvoy. On Air With Ryan Seacrest. KIIS-FM (21 de janeiro de 2008). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  40. Stewart, Ryan (17 de setembro de 2007). TIFF Interview: Christopher Hampton, Screenwriter of 'Atonement'. Moviefone. AOL Inc. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  41. First Night: Atonement, Venice Film Festival. The Independent. Independent Print Limited (30 de agosto de 2007). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  42. The 2008 BAFTA nominations in full. The Sunday Times. News International (16 de janeiro de 2008). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  43. List of Academy Award Nominees and Winners. New York Times. The New York Times Company (24 de fevereiro de 2008). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  44. Golden Globes: Atonement leads the way. The Daily Telegraph. Telegraph Media Group Limited (17 de dezembro de 2008). Página visitada em 2 de julho de 2011.
  45. Atonement. Metacritic. CBS Interactive Inc. Página visitada em 2 de julho de 2011.
  46. Bennett, Ray. "Atonement", The Hollywood Reporter, Prometheus Global Media, 7 de dezembro de 2007.
  47. Douglas, Edward (16 de fevereiro de 2007). Exclusive: A Chat with James McAvoy. ComingSoon.net. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  48. Exclusive: James McAvoy Talks Wanted. Empire. Bauer Consumer Media (19 de outubro de 2006). Página visitada em 8 de junho de 2011.
  49. Kolan, Patrick (22 de julho de 2008). Wanted: James McAvoy Interview. IGN. News Corporation. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  50. James McAvoy Is "Wanted". CBS News. CBS Broadcasting Inc (11 de fevereiro de 2009). Página visitada em 8 de junho de 2011.
  51. Wanted (2008). Rotten Tomatoes. Flixster. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  52. Wanted. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  53. James McAvoy and wife Anne-Marie Duff expecting first child. New York Daily News. Mortimer Zuckerman (26 de janeiro de 2010). Página visitada em 8 de junho de 2011.
  54. The Last Station. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  55. Lee, Allyssa (30 de novembro de 2009). Satellite Award Nominations 2009: 'Nine,' 'Precious' Lead Pack. Moviefone. AOL Inc. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  56. Spencer, Charles (11 de fevereiro de 2009). Three Days of Rain at the Apollo – review. The Daily Telegraph. Telegraph Media Group Limited. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  57. Lemire, Christy (11 de fevereiro de 2011). A garden-variety 'Gnomeo & Juliet'. MSNBC. NBCUniversal. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  58. Staskiewicz, Keith (12 de setembro 2010). Toronto Film Festival: Robert Redford's 'The Conspirator' is closing in on a distributor. Entertainment Weekly. Time Warner Inc. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  59. Gleiberman, Owen (15 de abril de 2011). The Conspirator (2011). Entertainment Weekly. Time Warner Inc. Página visitada em 8 de junho de 2011.
  60. Sneider, Jeff (27 de maio de 2010). James McAvoy Cast as Young Professor X in 'X-Men: First Class'. The Wrap. The Wrap News Inc. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  61. Tilly, Chris (30 March 2011). X-Men: First Class: James McAvoy Interview. IGN. News Corporation. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  62. United Kingdom Box Office June 3–5, 2011. Box Office Mojo. IMDb Inc. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  63. Covert, Colin (3 de junho de 2011). A taut 'X-Men' prequel. Minneapolis Star Tribune. Michael J. Klingensmith. Página visitada em 9 de junho de 2011.
  64. a b Adams, Anna (22 de fevereiro de 2004). Anne-Marie falls for screen lover James as he ends his 6-yr affair. Sunday Mirror. Trinity Mirror. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  65. a b James McAvoy and Anne-Marie Duff are expecting their first child. The Daily Telegraph. 1 de julho de 2011 (27 de janeiro de 2008).
  66. McLean, Craig (14 de junho de 2008). James McAvoy, the reluctant superstar. The Sunday Times. News International. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  67. a b Slonim, Jeffrey (4 de dezembro de 2007). James McAvoy Limits Lovemaking with Keira Knightley. People. Time Warner Inc. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  68. James McAvoy's confusion. The Times of India. The Times Group (1 de junho de 2011). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  69. "James McAvoy Doesn't Like To Talk About His Son", Dallas News, James M. Moroney III, 23 de janeiro de 2011.
  70. James McAvoy has pulled out of a £1million role to be with his pregnant wife. STV (8 de março de 2010). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  71. Fletcher, Ewan (19 de janeiro de 2008). The modest heart-throb: Atonement star James McAvoy's tiny flat and £1,000 Nissan Micra. Daily Mail. Associated Newspapers Ltd. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  72. Discover more about the stars of BBC Drama: James McAvoy. BBC News. BBC. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  73. James McAvoy Biography. TV Guide. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  74. X-Men Star Says UK 'Dumbs Its Films Down'. Sky News. British Sky Broadcasting (25 de maio de 2011). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  75. 3D films a waste of money: McAvoy. The Sydney Morning Herald. Fairfax Media (20 de junho de 2011). Página visitada em 1 de julho de 2011.
  76. Rainey, Naomi (31 de maio de 2011). James McAvoy: 'Base jump was terrifying'. Digital Spy. Hachette Filipacchi (UK) Ltd. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  77. James McAvoy. British Red Cross. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  78. a b James McAvoy Visits Uganda. British Red Cross. Página visitada em 1 de julho de 2011.
  79. 2011 IGN Award for Best Ensemble Cast. IGN. Página visitada em 13 de novembro de 2011.
  80. James McAvoy Will Be Arthur Christmas. Empire. Bauer Media Group (3 de novembro de 2010). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  81. James McAvoy Heads to 'Welcome to the Punch'. The Wrap. The Wrap News Inc (12 de abril de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal: