Jamie Foxx

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Jamie Foxx
Foxx na première de Django Unchained em Janeiro de 2013.
Nome completo Eric Marlon Bishop
Nascimento 13 de dezembro de 1967 (46 anos)
Terrell, TX
 Estados Unidos
Ocupação Ator
Produtor
Roteirista
Cantor
Comediante
Oscares da Academia
Melhor Ator
2005 - Ray
Prêmios Globo de Ouro
Melhor Ator - Comédia ou Musical
2005 - Ray
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Ator (Principal) em Cinema
2005 - Ray
BAFTA
Melhor Ator Principal
2005 - Ray
IMDb: (inglês)


Jamie Foxx, nome artístico de Eric Marlon Bishop,[1] (Terrell, 13 de Dezembro de 1967) é um ator, roteirista, produtor de cinema, comediante e músico dos Estados Unidos. É conhecido principalmente por atuar como Ray Charles no musical "Ray" (papel que lhe rendeu o Oscar de melhor ator) e como Max em "O espetacular Homem-Aranha 2".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Artista incrivelmente versátil, adotou o sobrenome "Foxx" em homenagem ao famoso comediante Redd Foxx, atendeu a aulas de piano clássico na Juilliard, graduou-se em Música na United States International University, participou do programa de comédia In Living Color, teve seu próprio programa de TV, a aclamada comédia The Jamie Foxx Show, além de ter sido indicado a dezenas de prêmios por suas mais recentes interpretações no cinema.

Foi o terceiro negro a ganhar um Oscar de Melhor Ator (por sua excepcional atuação de Ray Charles no filme "Ray") e a primeira pessoa a ser triplamente indicada num Globo de Ouro no mesmo ano - Melhor Ator (pelo mesmo Ray), Melhor Ator em Filme para TV (Redemption) e Melhor Ator (coadjuvante/secundário) (Collateral), além de ser o segundo homem - e primeiro negro - a entrar na seleta lista de indicados a melhor ator/atriz (coadjuvante/secundário) no mesmo ano. Para completar, foi a quarta pessoa a ganhar um Oscar e atingir o no.1 de vendas na parada musical da Billboard, e a primeira a fazê-lo no mesmo ano - por Gold Digger, cantada ao lado de Kanye West.

E em fevereiro de 2010, foi o apresentador do video "We are the world 25 for Haiti", uma campanha semelhante à campanha anterior, USA for Africa de 1985, mas dessa vez com foco no desastre ocorrido no Haiti. O vídeo foi lançado no dia 12 de fevereiro de 2010 durante a abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno e conta com a participação de vários artistas, unidos pela reconstrução do país abalado pelo terremoto que ocorreu no dia 12 de janeiro de 2010. Entre eles estão Lil Wayne, T-Pain, Celine Dion, Jason Mraz, Jonas Brothers, Will.I.Am, e muitos outros, além de Lionel Ritchie, Quincy Jones e The Jacksons, que já haviam participado da edição anterior.

Jamie Foxx, o músico[editar | editar código-fonte]

Jamie Foxx
Informação geral
Nascimento 13 de dezembro de 1967
Origem Terrell, Texas
País Estados Unidos Estados Unidos
Gênero(s) R&B, soul
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 1994 - presente
Gravadora(s) Sony/BMG
J Records
Página oficial www.JamieFoxx.com

Jamie Foxx é também um bem-sucedido cantor e compositor. Começou ainda novo a tocar piano, e chegou a ter aulas de piano clássico enquanto estava na faculdade. Em 1994, Foxx lançou seu primeiro álbum, pela Fox. O álbum se chamava Peep This, mas obteve um sucesso apenas mediano. Em 2001, Foxx apresentou o Video Music Awards da MTV. O ator e cantor assinou contrato com a Arista Records pertencente ao grupo Sony BMG.

Sua carreira musical recomeçou, de forma chamativa, em 2004, quando participou da música "Slow Jamz", do rapper Twista, contando também com a participação de Kanye West. A música alcançou o primeiro lugar na lista de singles norte-americanos Billboard Hot 100, e terceiro lugar na lista do Reino Unido. Foxx colaboraria com Kanye West por uma segunda vez, na música "Gold Digger", dessa vez cantando inspirado pela forma como Ray Charles cantava. A música debutou diretamente no primeiro lugar do Top 100 da Billboard e permaneceu nessa posição por 10 semanas seguidas.

Em 2005, no Grammy, Foxx cantou, junto de Alicia Keys e Quincy Jones "Georgia on My Mind, como tributo à Ray Charles. No ano seguinte, Foxx seria indicado à Melhor Performance Masculina de R&B, por "Creepin".

Undpredictable é o segundo álbum de estúdio de Jamie Foxx, vendendo mais de 598,000 cópias na sua primeira semana, mas falhou em atingir a primeira posição de vendas nos Estados Unidos.

Após esse começo na segunda posição, Unpredictable acabou subindo para o topo da parada de álbuns pop da Billboard na sua segunda semana, com vendas de mais de 200,000 cópias nos Estados Unidos. O álbum alcançaria a nona posição na parada de álbuns do Reino Unido.

Unpredictable é o primeiro álbum a conseguir tal feito - subir à primeira posição sem ter debutado nela - desde Fevereiro de 2005, quando Genius Loves Company, de Ray Charles, conseguiu tal feito. Conseguindo a primeira posição da Billboard, Foxx se tornou o quarto artista a ganhar um Oscar por sua atuação e ter um álbum na primeira posição de vendas. (Sendo os outros três a conseguir tal façanha Frank Sinatra, Bing Crosby e Barbra Streisand.)

O primeiro single do álbum, a faixa-título "Unpredictable" entrou para o top 10 do Billboard Hot 100 e para o Top 20 da parada de vendas do Reino Unido. O segundo single norte-americano foi "DJ Play A Love Song", que reuniu mais uma vez Jamie Foxx com Twista para uma colaboração. No Reino Unido, entretanto, o segundo single do álbum foi "Extravanganza" (por vezes chamado de "One Night Extravaganza"), que reunia Jamie Foxx com outro artista importante para sua carreira: Kanye West.

Segredo[editar | editar código-fonte]

É desconhecido pela maior parte das pessoas mas quando Jamie Foxx era pequeno achava que no futuro iria ser bissexual.

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Ano Música Posição
Hot 100 Parada R&B/Hip-Hop Parada britânica de singles
1994 "Infatuation"
#92 #36 -
1994 "Experiment"
- #88 -
2005 "Unpredictable"
(com Ludacris)
#8 #2 #16
2006 "DJ Play A Love Song"
(com Twista)
#51 #6 -
2006 "Extravaganza" [1]
(com Kanye West)
- #52 -
2006 "Can I Take U Home "
- #48 -
2009 "Blame It"
(com T-Pain)
#2 #1 #3

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Ano Música Posição
Hot 100 Parada R&B/Hip-Hop Parada britânica de singles
2004 "Slow Jamz"
(Twista com Jamie Foxx & Kanye West)
#1
(1 semana)
#1 #3
2005 "Gold Digger"
(de Kanye West)
#1
(10 semanas)
#1
(8 semanas)
#2
2005 "Georgia"
(Ludacris com Jamie Foxx & Field Mob)
#39 #31 -

Colaborações especiais[editar | editar código-fonte]

Em álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Em compilações[editar | editar código-fonte]

  • 2005: "Creepin'" (de So Amazing)
  • 2009: "Yes" (de LMFAO)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Como ator[editar | editar código-fonte]

Em 2005, foi indicado a 9 diferentes prêmios, tanto para Melhor Ator (por Ray) quanto para Melhor Ator (coadjuvante/secundário) (por Collateral). Dessas 9, em 8 ganhou o de Melhor Ator, mas perdeu o de Melhor Ator (coadjuvante/secundário).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. NNDB. Nndb.com. Página visitada em 20 de Setembro de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jamie Foxx
Precedido por
Sean Penn
Vencedores do Oscar de Melhor Ator
2004
Sucedido por
Philip Seymour Hoffman