Jan Asselijn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jan Asselijn
Retrato de Jan Asselijn por Rembrandt, 1647.
Nascimento ca. 1610
Dieppe
Morte 1 de outubro de 1652 (42 anos)
Amsterdã
Nacionalidade Países Baixos neerlandesa
Influências
Área pintura, desenho
Movimento(s) barroco

Jan Asselijn (Dieppe, ca. 1610 – Amsterdã, 1 de outubro de 1652) foi um pintor e desenhista neerlandês pertencente à Idade de Ouro neerlandesa. Era o irmão mais velho do poeta e dramaturgo Thomas Asselijn.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Asselijn nasceu em Dieppe de uma família de huguenotes franceses com o nome de Jean Asselin. Estudou pintura com Esaias van de Velde (1587-1630), e distinguiu-se particularmente em pintura de paisagem e animalista, embora seus trabalhos sobre temas históricos e peças de batalhas também sejam admirados.[2] Viajou pela França e Itália, e modelou seu estilo segundo Bamboccio (Pieter van Laer), também membro dos Bentvueghels.[2] Nicolaes de Helt Stockade e Asselijn casaram com duas irmãs em Lyon, em 1645, filhas de Houwaart Koorman de Antuérpia. De acordo com Houbraken, ele ouviu essa história de Abraham Genoels, que por sua vez a ouviu de Laurens Frank, um artista que estava hospedado na casa de Koorman, juntamente com Artus Quellinus, nessa ocasião. Após o casamento, tanto Asselijn quanto Helt Stockade retornaram para os Países Baixos.[3] Asselijn tinha uma mão atrofiada e era de pequena estatura, o que lhe deu o apelido na França de petit Jean Hollandois,[3] e era conhecido entre os Bentvueghels como Krabbetje (garra curta).[3]

O Cisne Ameaçado, 1640-1650, Rijksmuseum.

Parece ter sido amigo de Rembrandt.[4] Na gravura a água-forte, que Rembrandt fez dele, Asselijn aparenta estar de pé diante de um cavalete.[5] Suas mãos não são mostradas. Frederik de Moucheron, outro pintor de paisagens italianas, foi seu aluno.[6]

Foi um dos primeiros pintores neerlandeses a introduzir uma maneira fresca e clara de pintar paisagens no estilo de Claude Lorrain,[3] e seu exemplo foi rapidamente seguido por outros artistas.[2] Os quadros de Asselijn eram muito apreciados em Amsterdã, e vários deles podem ser vistos nos museus da cidade.[2] Vinte e quatro deles, pintados na Itália, foram reproduzidos em gravuras.[2]

Uma de suas pinturas, O Cisne Ameaçado, que retrata um cisne defendendo agressivamente seu ninho, tornou-se um símbolo da resistência nacional neerlandesa, embora não se saiba se esta era mesmo a pretensão de Asselijn.[7] Em especial, foi interpretado como uma representação de Johan de Witt.[8] Várias inscrições foram adicionados pelos proprietários posteriores da pintura, incluindo "Holanda" em um dos ovos, e "Inimigo do Estado" ao lado do cão que está ameaçando o ninho.[9] Algumas partes da pintura são menos realista do que o cisne, tal como as nuvens baixas, o cão e os ovos.[9] A pintura foi datada como produzida na década de 1640.[8] Esta é considera a obra mais famosa de Asselijn[4] e foi a primeira aquisição do Rijksmuseum.[10]

Notas

  1. Dados biográficos (em neerlandês) no Instituto Holandês para a História da Arte.
  2. a b c d e Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Asselijn, Hans, volume 2, página 778
  3. a b c d Biografia de Jan Asselyn em De groote schouburgh der Nederlantsche konstschilders en schilderessen (1718) por Arnold Houbraken, cortesia da Digital Library for Dutch Literature.
  4. a b J. M. Nash. The Age of Rembrandt and Vermeer. [S.l.]: Holt, Rinehart and Winston, 1972. p. 241. ISBN 0-03-091870-7
  5. The British Museum. Collection online.
  6. Bob Haak. The Golden Age. Nova York: Harry N. Abrams, 1984. p. 471. ISBN 0-8109-0956-1
  7. Kenneth Clark. Animals and Man. Nova York: Wiiliam Morrow and Company, 1977. p. 98. ISBN 0-688-03200-1
  8. a b George S. Keyes, Susan Donahue Kuretsky, Axel Rüger, Arthur K. Wheelock, Jr.. Masters of Dutch Painting. [S.l.]: The Detroit Institute of Arts, 2004. p. 114. ISBN 1-904832-04-0
  9. a b The Threatened Swan: Symbolism Rijksmuseum Amsterdam.
  10. Rijksmuseum Amsterdam Nederlands Bureau voor Toerisme & Congressen (NBTC).

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]