Jan Val Ellam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Jan Val Ellam é o pseudônimo usado pelo escritor natalense Rogério de Almeida Freitas (1959-) para escrever sobre pontos de convergência entre o pensamento cristão, a doutrina de Allan Kardec e pesquisas relacionadas à ufologia, no bojo do discurso do espiritualismo universalista e da cidadania planetária.

Biografia[editar | editar código-fonte]

  • No exterior proferiu palestras em Portugal[1] , França, Inglaterra, Angola, Moçambique (15),Cabo Verde (3) e África do Sul (15). Obras publicadas no Brasil, Portugal, África do Sul, Austrália, Angola, Moçambique e Inglaterra.
  • Escreveu 15 obras como Jan Val Ellam e 2 como Rogério de Almeida Freitas.
  • Propositor do Projeto Orbum e co-fundador da Zian Editora, da Revista Comciência e da Sociedade Beneficente e Filantrópica Atlan.
  • Colaborador das revistas Comciência, UFO e O quê? & Clássicos e Modernos (Portugal). Conta com programa de rádio dominical na Rede Boa Nova de Rádio (São Paulo) e na Rádio Poti (Natal), ambos sobre espiritualidade e cidadania planetária.
  • Em 25 de junho de 2004 foi entrevistado por Jô Soares (Programa do Jô).

Enfoque Doutrinário[editar | editar código-fonte]

  • As obras de Jan Val Ellam promovem o ecumenismo, o universalismo, a cidadania planetária, a autoinstrução, o desenvolvimento global autossustentável, o aperfeiçoamento íntimo e o exercício da caridade fraterna.
  • Proporciona releitura de temas histórico-religiosos e propostas político-filosóficas relacionadas à adaptação da humanidade aos desafios do século XXI.
  • Analisa a doutrina cristã dos Anjos Decaídos e as profecias bíblicas de Daniel e do Apocalipse, bem como a doutrina espírita dos Exilados de Capela e a visão espiritualista de Atlântida, todas sob o enfoque da teoria de reintegração cósmica.
  • Embasa suas reflexões em fontes várias que reúnem a sabedoria dos antigos encontrada em textos sumérios, livros de Enoch, a Tora e muitos outros, ditos de cunho religioso, conjuntamente com estudos extremamente modernos como os da física quântica, que somente assim, caminhando lado a lado, podem dar sentido lógico às mudanças de paradigmas que fatalmente ocorrerão, segundo ele, a partir das gerações seguintes.
  • Inédita nas correntes de pensamento espiritualistas e religiosas do globo, tal teoria propõe o gradativo retorno da humanidade ao convívio oficial com civilizações extraterrestres a partir da segunda volta de Jesus, que Ellam avista ocorrer a qualquer momento, possivelmente antes mesmo do ano de 2012.
  • Para Jan Val Ellam, há 600 mil anos teria iniciado o isolamento da humanidade terrena, com parcela expressiva da população oriunda de comunidades extraterrestres e formada por indivíduos de grande bagagem existencial, exilados na Terra em face de doença energético-vibratória que teriam adquirido ao aderirem à Rebelião de Lúcifer.
  • A reintegração cósmica marcaria etapa inédita na história terrestre e cósmica, a partir da qual os povos deste planeta teriam noção clara acerca da existência de vida extraterrestre, reencarnação, leis cósmicas da Ética e figuras como Jesus, Buda, Krishna e outros.
  • O "segundo advento do Cristo" ou a "volta de Jesus", tema recorrente durante as palestras de Jan Val Ellam, segundo ele, será apenas um primeiro contato oficial de extraterrestres, que serão seguidos de muitos outros, e enreda seus propósitos em temas mais profundos a serem estudados e compreendidos pelas gerações futuras, para além do contexto terrestre. Tais propósitos estariam relacionados à compreensão da natureza do Senhor Javé, criador deste universo.
  • Jan Val Ellam assume, com seus relatos acerca do Senhor Javé e seus assessores, ser o portador do momento das revelações cósmicas que lhe são transmitidas com exclusividade no momento por questões estratégicas, mas que, no futuro, pessoas mais bem preparadas para discorrer sobre os temas hoje abordados através do seu concurso trarão muito mais informações sobre a realidade cósmica que apenas começa a ser desvendada.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • No Brasil, o autor publicou 18 obras:
  1. Reintegração Cósmica - Os Anjos Decaídos (1996)
  2. Caminhos Espirituais - Livre Arbítrio (1997)
  3. Carma e Compromisso - Filhos das Estrelas (1998)
  4. O Sorriso do Mestre (1998)
  5. Nos Céus da Grécia (1998)
  6. Recado Cósmico (1999)
  7. Nos Bastidores da Luz (2000)
  8. Muito Além do Horizonte (2001)
  9. Jesus e o Enigma da Transfiguração (2002)
  10. Fator Extraterrestre (2004)
  11. A Sétima Trombeta do Apocalipse: a volta de Jesus (2005)
  12. O Testamento de Jesus (2006)
  13. Nos Bastidores da Luz 2 (2006)
  14. Jesus e o Druida da Montanha - Aos 20 Anos entre os Celtas (2009)
  15. O Drama Cósmico de Javé (2010)
  16. O Drama Espiritual de Javé (2011)
  17. O Drama Terreno de Javé (2012)
  18. Favor Divino (2013)


  • Além de 18 obras assinadas pelo pseudônimo Jan Val Ellam, Rogério de Almeida Freitas também publicou pela Zian Editora, as obras:
  1. Inquisição Poética (2005)
  2. A Teia do Tempo (2005)

A Teia do Tempo foi escrito com a co-autoria do astrônomo José Renan de Medeiros, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pela Zian Editora publicou ainda os CDs Espiritualidade e Cidadania Planetária e Percepção e Vida.

  • No Brasil quase todos os livros foram publicados pela Zian Editora. Algumas das obras foram editadas pelas Editoras Navegar (Reintegração Cósmica, Caminhos Espirituais e Carma e Compromisso) e do Conhecimento (Reintegração Cósmica, Caminhos Espirituais, Carma e Compromisso, Recado Cósmico, Nos Céus da Grécia, O Sorriso do Mestre e Nos Bastidores da Luz).

Polêmica em 2006[editar | editar código-fonte]

  • No segundo semestre de 2006, dois anúncios de Jan Val Ellam causaram grande controvérsia nas comunidades brasileiras ufológica, espírita e espiritualista.
  • Jan Val Ellam anunciou à Revista UFO 126 (outubro de 2006) a possível explosão de bomba de destruição em massa, na Palestina, na região da Samaria, nos dias 4 a 6 de outubro de 2006, e a indubitável volta de Jesus, com a probabilidade de ocorrência no intervalo de tempo compreendido entre a segunda quinzena de 2006 e o mês de abril de 2007.
  • Posteriormente, foi divulgada na internet informação, confidenciada por Ellam a amigos, de que emissários cósmicos teriam informado a ele que um registro visual de vários OVNIS, em escala global, se daria no dia 18 de novembro de 2006, marcando oficialmente o segundo advento do Cristo.
  • Em função de tais informações, Jan Val Ellam recebeu duras críticas de ufólogos, espíritas e espiritualistas.
  • Segundo Ellam, os seres extraterrestres e espíritos que se comunicam com ele afirmaram que o não cumprimento da volta de Jesus em 18 de novembro de 2006, com o de suposto contato ufológico planetário, se deveu à relutância, de sua parte, em submeter seu psiquismo às orientações de assessores do comando cósmico, podendo, também, se relacionar com a profecia bíblica para com a "morte" (linchamento público) da segunda testemunha do Apocalipse, que, segundo afirmavam os próprios assessores, seria ele próprio Ellam (o Papa João Paulo II seria a primeira).
  • Para Ellam, não houve "equívoco mediúnico" nos anúncios feitos. No caso das explosões, fora uma conjectura possível, embora remota, pois a atuação no amor de seres como Chico Xavier e Sai Baba teriam evitado muitas das tragédias previstas para essa época apocalíptica. No outro caso, do anúncio de uma data específica para a volta de Jesus, a informação lhe fora dada de forma direta e com tom inequívoco, apesar de errônea, para que os assessores cósmicos pudessem avaliar o efeito das reações da amostragem de pessoas que de alguma forma receberam a informação e criaram alguma expectativa quanto ao evento, para melhor avaliarem o estado psíquico da humanidade em questão. De outra forma, seria uma forma de sacrifício cármico, dele e de outros espíritos que, no passado, durante a Rebelião de Lúcifer, teriam buscado se contrapor à "autoridade cósmica" de Jesus.
  • No programa de rádio Projeto Orbum de 10 de dezembro de 2006, Jan Val Ellam reconheceu que o raciocínio a justificar os fatos foge aos padrões da lógica humana e da doutrina espírita. Na opinião dele, na condição humana não seria possível compreender, em profundidade, o pano de fundo cósmico e espiritual a atestar a racionalidade e a veracidade por trás das argumentações do próprio Ellam sobre a ausência do contato ufológico oficial em 18 de novembro de 2006 e a ocorrência da volta de Jesus em 2007.
  • Com os esclarecimentos acerca da natureza do criador do universo, o Senhor Javé, Ellam pôde compreender e explicar àqueles que ainda aguardavam por um argumento mais satisfatório, que toda a questão em torno da especulação de que o segundo advento do Cristo se daria no anunciado 18 de novembro de 2006 não passara de um artifício do criador para subjugá-lo em favor dos seus desígnios, não diferente dos métodos usados por ele e seus assessores no passado, cujas narrações contam do Antigo Testamento com relação aos profetas que serviram a Javé. A respeito disso, Ellam tem sido mais específico, chegando a publicar livros bem esclarecedores como "O Drama Cósmico de Javé" (2010, lançado pela internet).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jan Val Ellan em Portugual (em portugues). Página visitada em 03/03/2013.

.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.