Campo Mourão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Campo Mourão
"Capital do Alimento"
CampoMourão.jpg

Bandeira de Campo Mourão
Brasão de Campo Mourão
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 10 de outubro de 1947 (66 anos)
Gentílico mourãoense
Prefeito(a) Regina Dubay (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Campo Mourão
Localização de Campo Mourão no Paraná
Campo Mourão está localizado em: Brasil
Campo Mourão
Localização de Campo Mourão no Brasil
24° 02' 45" S 52° 22' 58" O24° 02' 45" S 52° 22' 58" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Centro Ocidental Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Campo Mourão IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Peabiru, Barbosa Ferraz, Luiziana, Corumbataí do Sul, Farol, Mamborê e Araruna.
Distância até a capital 477 km
Características geográficas
Área 757,109 km² [2]
População 87 287 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 115,29 hab./km²
Altitude 630 m [4]
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,757 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ Aumento1 550 442,084 mil ([[Anexo:Lista de municípios do Brasil por PIB|BR:256ºBaixa]]) – IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 18 142,31 IBGE/2008[6]
Página oficial

Campo Mourão é um município brasileiro do estado do Paraná. Fica situada entre Cianorte, Goioerê, Cascavel e Maringá. Sua população em 2010 é de 87.287 habitantes. As pessoas oriundas de Campo Mourão são denominadas mourãoenses.

O município é predominantemente agrícola, tem no plantio de soja e milho seus principais produtos agrícolas, sendo sede da maior cooperativa do Brasil e a terceira maior do mundo - a Coamo e outras empresas de grande porte.

História[editar | editar código-fonte]

A região dos "Campos" bordejados pelas matas Atlântica e das Araucárias, sede da Nação Guarani, começou a ser visitada pelos jesuítas espanhóis entre 1524 e 1541 e pelos bandeirantes paulistas a partir de 1628. A região pertenceu à antiga possessão espanhola chamada Província do Guairá, com capital em Assunção, hoje Paraguai.

Em 1765 começou a ser vasculhada por milícias do governo da capitania de São Paulo, que denominaram o vale descampado entre os rios Ivaí e Piquiri, de "Campos do Mourão", em homenagem ao governador da capitania de São Paulo, Dom Luís António de Sousa Botelho e Mourão (mais conhecido como Morgado de Mateus).

Na década de 1890 o pasto natural e o cerrado nativo dos "Campos do Mourão" serviam de ponto de descanso dos tropeiros que pela região passavam, tocando boiadas para negociar no Mato Grosso do Sul. Em 1903 chegou e fixou-se nos "Campos do Mourão" a família do paulista José Luiz Pereira, seguida dos Teodoro, Custódio, Oliveira, Mendonça, Mendes e dos guarapuavanos Guilherme de Paula Xavier, João Bento, Norberto Marcondes, Jorge Walter (O Russo) entre outros pioneiros.

Até 1943, Campo do Mourão pertencia ao município de Guarapuava. A partir desse ano passou a ser distrito do município de Pitanga e no dia 10 de outubro de 1947 começou a andar com suas próprias pernas, emancipado política e economicamente pela Lei 02/47, sancionada pelo governador Moysés Lupion, tendo como seu primeiro prefeito nomeado em 18 de outubro de 1947 José Antônio dos Santos e depois Pedro Viriato de Sousa Filho, primeiro prefeito eleito.

Até a década de 1960 o município de Campo Mourão compreendia toda a Microrregião 12 e os municípios que hoje a integram eram seus distritos administrativos. Na década de 80, foram desmembrados dois dos seus últimos distritos administrativos: Luiziana e Farol do Oeste, ficando sobre sua tutela apenas o distrito de Piquirivaí .

Tem suas origens em antigas estradas onde se passavam circos e lojas voadoras vindo de Mato Grosso e São Paulo com destino ao oeste do Paraná. A partir de então começou a receber migrantes gaúchos e catarinenses que vinham atraídos pela fertilidade da terra roxa e por problemas políticos na região, formando assim a base da sociedade mourãoense.

Vista parcial de Campo Mourão.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Campo Mourão, é classificado como Cfa: Clima subtropical úmido mesotérmico, com verões frescos e geadas frequentes com 5 a cada ano, com tendência de concentração das chuvas nos meses de verão, sem estação seca definida. Os índices pluviométricos apresentam-se em média entre 1.400mm e 1.500mm por ano.

Os ventos predominantes na região são os de quadrante nordeste, e no inverno os ventos sopram de sul e sudoeste.

Solo[editar | editar código-fonte]

O solo predominante é o latossolo roxo, de textura argilosa, profundo, de baixa fertilidade natural, porém, de grande aptidão para sustentar intensa atividade agrícola.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O Município pertence à bacia hidrográfica do Rio Paraná, sendo seu rio mais importante o Rio Mourão, que atravessa o Município de sul a norte. A vazão deste rio, associada à topografia de seu vale, oferece o maior potencial hidrodinâmico do Município, explorado com a construção da Usina Mourão.

Outros rios importantes: Rio km 119 e Rio do Campo.Um dos principais rios é a Andorinha, um rio que fica próximo ao Conjunto Tropical 2.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Campo Mourão, devido a sua condição de um dos principais entroncamentos rodoviários do país, recebe um grande fluxo de veículos, principalmente aqueles que tem como destino Foz do Iguaçu, principal ponto turístico do estado e cidade fronteiriça com a Argentina e o Paraguai.

Cruzam o município as seguintes rodovias:

Centro da cidade

Bairros[editar | editar código-fonte]

Bairros
Campo mourao.jpg

Campo Mourão

Distritos[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Há no município quatro instituições de ensino superior, sendo dois campus de instituições públicas, uma estadual, a Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), e uma federal, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Também estão instaladas no município duas instituições privadas de ensino superior, a Faculdade Integrado de Campo Mourão, e a Faculdade União de Campo Mourão (UNICAMPO).

O município também conta com cursos técnicos do SENAC-PR, e uma extensão do Centro Universitário de Maringá (Cesumar), sendo uma instituição de ensino superior à distância.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Estação da Luz[editar | editar código-fonte]

Uma das mais modernas instalações culturais do município, localiza-se na praça Getúlio Vargas, área central de Campo Mourão. Atualmente abriga o acervo da Biblioteca Pública Municipal Professor Egydio Martello e é a sede da Academia Mourãoense de Letras. Oferece espaço para cursos e exposições de arte, abertos gratuitamente.

Estação da Luz.

Teatro Municipal[editar | editar código-fonte]

Com capacidade para 470 lugares é realizado anualmente a temporada de teatro, além de projetos para jovens, adultos e crianças. O Teatro de Campo Mourão tem 1.500 metros de área construída, foyer para 100 pessoas, palco de 13 por 11 metros, camarins, cenotécnica e sistema moderno de som e luz.

Museu Municipal Deolindo Mendes Pereira[editar | editar código-fonte]

Abriga a memória e a história de Campo Mourão, com relatos, fotos e depoimentos de familiares que através de testemunhos, reconstituíram todos os aspectos que influenciaram na sua evolução histórica.

Fetacam (Festival de Teatro de Campo Mourão)[editar | editar código-fonte]

O FETACAM é um festival de teatro que se destaca no estado. Acontece geralmente no mês de Outubro no Teatro Municipal e em espaços alternativos e reúne diversas peças, com grupos participantes de todo o Brasil!

Revista Metrópole[editar | editar código-fonte]

A Revista Metrópole é uma publicação impressa (revista) e web (site) com conteúdo próprio diversificado e de qualidade, mostrando o que há de melhor em Campo Mourão e região. A publicação criada em 2010, reúne textos sobre as pessoas que marcaram a cidade, tendo sempre a preocupação de ajudar a registrar sua história.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Catedral São José

Os principais pontos turísticos de Campo Mourão são:

Catedral São José[editar | editar código-fonte]

A Catedral São José de Campo Mourão é baseada no mesmo desenho que o da Igreja Matriz Puríssimo Coração de Maria de São Bento do Sul.

Estação Ecológica do Cerrado[editar | editar código-fonte]

Em 1,3 hectares de área de preservação estão espécies remanescentes do Quaternário Antigo, sendo o Cerrado mais meridional do planeta. É considerada uma relíquia por estudiosos, e recebe cientistas de todo o mundo.

Parque do Lago[editar | editar código-fonte]

O Parque Municipal Joaquim Teodoro de Oliveira é um dos cartões de visita da cidade. Possui pista de cooper que adentra a mata, cancha de areia, estufas,Sede do Grupo Escoteiro da cidade, orquidário, Jardim Francês e um lago com diversas espécies de peixes.

Parque Estadual Lago Azul[editar | editar código-fonte]

Possui uma biodiversidade exuberante, um lago com 70 milhões de metros cúbicos de água aberto às práticas de esportes náuticos, como jet-ski, esqui aquático, passeios de lancha, canoagem e pesca amadora. Além disso, possui uma grande área florestal com casas de veraneio.

O Centro de Educação Ambiental tem sede nesta área, onde realiza palestras e acompanha os visitantes pelas diversas trilhas.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Carneiro no buraco[editar | editar código-fonte]

O carneiro no buraco é o prato típico de Campo Mourão.

A iguaria foi criada por três pioneiros da cidade, no início da década de 1960, depois de assistirem a um filme em que vaqueiros preparavam alimentos sobre brasas, dentro de um buraco cavado no chão. Ênio Queiroz, Joaquim Teodoro de Oliveira e Saul Ferreira Caldas, todos já falecidos, foram os pioneiros no desenvolvimento da iguaria. No início o prato era servido esporadicamente apenas em festas de amigos, na década de 1980 passou a ser servido também quando autoridades visitavam o município.

Um movimento encabeçado pela confraria da Boca Maldita local levou a oficialização da iguaria como prato típico em 1990 e a primeira Festa do Carneiro no Buraco foi realizada já no ano seguinte. O evento acontece sempre no segundo final de semana de julho. A Festa Nacional do Carneiro no Buraco acabou transformando o prato típico em verdadeiro símbolo de Campo Mourão sendo uma festa extremamente importante, cerca de 150 mil pessoas prestigiam anualmente o evento, divulgando o Município em todo Brasil e em outros países.

Esportes e lazer[editar | editar código-fonte]

O município possui um representante no Campeonato Paranaense de Futsal - Chave Ouro. É o Campo Mourão Futsal/Fecam, que este ano ficou em 13º lugar na competição. No ano anterior, o Futsal de Campo Mourão conquistou dois títulos significativos: a Copa Sul de Futsal e os Jogos Abertos do Paraná, que foi conquistado após jejum de 18 anos.

No futebol, uma equipe representa o município em competição estadual, o Sport Club Campo Mourão, carinhosamente chamado de "Leão do Vale" pelo seu torcedor, que este ano disputou o Campeonato Paranaense da Segunda Divisão de Futebol Profissional, ficando em 6º lugar, Nos últimos anos quem representava o município era a Associação Desportiva Atlética do Paraná (ADAP), que chegou a ser vice-campeã paranaense em 2006. O esporte de Campo Mourão, de maneira geral, tem conquistado resultados significativos no Paraná, através de um trabalho de base excelente, realizado em modalidades como atletismo, handebol, basquete, futsal, voleibol, GR e tênis de mesa, entre outros.

Em 2006, o município ficou em oitavo lugar nos JOJUPs, em Goioerê, e em quarto lugar nos JAPs, que foram sediados em Maringá. Em 2007, as competições oficiais voltaram a ser disputadas. Em Paranavaí, Noroeste do Estado, nos Jogos da Juventude do Paraná, o município terminou em oitavo lugar entre todos os municípios participantes, com destaque para a equipe de Futsal Feminino, que ganhou o título. Os Jogos Abertos do Paraná, por sua vez, foram disputados em Toledo, no Oeste do Estado, em sua 50º Edição (Histórica), com o município ficando na sexta colocação geral. O Secretário Especial do Esporte, Recreação e Lazer de Campo Mourão é Itamar Agustinho Tagliari e a Diretora Técnica da Fundação de Esportes de Campo Mourão (FECAM) é Karla Maria Tureck.

Campo Mourão se destaca também no handebol. Em 2010, Campo Mourão, representado pelo colégio Marechal Rondon, na categoria "A" teve um ótimo resultado nos jogos escolares, eliminando bons times, como por exemplo Londrina, e perdendo apenas a final para Maringá, ficando em segundo lugar, e tendo 3 atletas na lista da seleção paranaense (Luiz Miguel[Ponta direita], Thiago Alves[Armação esquerda] e Yago Reis[Goleiro]) e 1 atleta na lista da seleção brasileira (Thiago Alves[Armação Esquerda]). Também em 2010 o handebol de Campo Mourão participou do campeonato cadete de clubes do paraná, ficando em quinto lugar, tendo como atletas destaques, Leonardo Felipe[Armação direita e esquerda] e Raul Winby[Armação central], atletas de Maringá que participaram da competição jogando para Campo Mourão. Atualmente, o treinador de Campo Mourão é Jair Grasso, e o atleta destaque de Campo Mourão é o atleta Thiago Alves, armação esquerda, que jogando para Francisco Alves recentemente, representou Campo Mourão no campeonato Brasileiro Cadete de clubes, trazendo a medalha de ouro e sendo um dos destaques da competição, além de estar na lista da seleção paranaense, e na lista da seleção brasileira.

Nos últimos anos o basquetebol está evoluindo (considerado por alguns a segunda maior força do Paraná na modalidade), sendo que chegou ao ápice com a conquista do Campeonato Paranaense de Basquetebol de 2009. A ambição maior do município (responsável pelo time) é inscrever um time na NBB.

Kartódromo Horácio Amaral de Campo Mourão, projetado pelo piloto Beto Monteiro de Londrina.

No passado jogaram o Campeonato Paranaense de Futebol a Associação Esportiva e Recreativa Mourãoense[7] e o Cruzeiro. [8] .

Lista de ex-prefeitos[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato
1 José Antônio dos Santos até 1947
2 João Pedro Viriato de Sousa Filho 1947 a 1950
3 Devete de Paula Xavier 1950
4 Joaquim Teodoro de Oliveira 1951
5 Daniel Portela 1951 a 1955
6 Roberto Brzezinski 1955 a 1959
7 Paulo Vinicius Fortes 1959
8 Antônio Teodoro de Oliveira 1959 a 1963
9 Milton Luis Pereira 1963 a 1967
10 Rosalino Mansuetto Salvadori 1967 a 1968
11 Augustinho Vecchi 1968 a 1969
12 Horácio Amaral 1969 a 1973
13 Renato Fernandes Silva 1973 a 1977
14 Augustinho Vecchi 1977 a 1983
15 José Pochapski 1983 a 1989
16 Augustinho Vecchi 1989 a 1993
17 Rubens Bueno 1993 a 1997
18 Tauillo Tezelli 1997 a 2005
19 Nelson Jose Tureck 2005 a 2012
20 Regina Dubay 2013 a 2016


Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Paraná (PDF). Embrapa. Página visitada em 12 de outubro de 2013.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 29 de maio de 2014.
  7. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1967l2.htm
  8. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1989l2.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.