Jasus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaJasus
Jasus edwardsii

Jasus edwardsii
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Crustacea
Classe: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Infraordem: Achelata
Família: Palinuridae
Género: Jasus
Parker, 1883 [1]
Espécie-tipo
Palinurus lalandii
H. Milne-Edwards, 1837
Distribuição geográfica
Distribuição aproximada das espécies extantes de Jasus.[2] Laranja: J. caveorum; rosa: J. frontalis; vermelho: J. tristani; amarelo: J. lalandii; azul: J. paulensis; verde: J. edwardsii.
Distribuição aproximada das espécies extantes de Jasus.[2]
Laranja: J. caveorum; rosa: J. frontalis; vermelho: J. tristani; amarelo: J. lalandii; azul: J. paulensis; verde: J. edwardsii.

Jasus Parker, 1883 é um género de lagostas (família Palinuridae) com distribuição natural restrita a algumas regiões dos oceanos do Hemisfério Sul.[3] As espécies pretencentes a este grupo apresentam como característica distintiva duas protuberâncias em forma de corno projectando-se da parte frontal da carapaça, mas estão ausentes os órgãos estridulantes presentes em quase todos os restantes géneros de lagosta.[3] Tal como os restantes membros da família Palinuridae (verdadeiras lagostas), os membros deste género não apresentam pinças e têm antenas longas e robustas, ainda que bastante flexíveis.[3]

Espécies[editar | editar código-fonte]

As seguintes espécies estão incluídas no género Jasus:[4]

A espécie anteriormente conhecida por Jasus verreauxi, com distribuição natural nas águas em torno da Nova Zelândia (especialmente da North Island), das ilhas Chatham e da Austrália (Queensland até Victoria e Tasmânia), foi reclassificada e integrada no género monotípico Sagmariasus.

Exploração comercial[editar | editar código-fonte]

A maior parte das espécies extantes do género Jasus são susceptíveis de captura comercial para consumo como mariscos. As maiores capturas ocorrem na Austrália, rendendo cerca de A$4.6 milhões em New South Wales, com a maioria das capturas a pertencerem à espécie J. edwardsii e à espécie aparentada Sagmariasus verreauxi.[6] Jasus lalandii é a o mais importante marisco comercial capturado nas costas do sul da África.[7]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. T. Jeffery Parker. (1883). "On the structure of the head in Palinurus, with especial reference to the classification of the genus". Transactions and Proceedings of the Royal Society of New Zealand 16: 297–307.
  2. Bruce F. Phillips. Lobsters: Biology, Management, Aquaculture and Fisheries. [S.l.]: John Wiley & Sons, 2006. p. 236. ISBN 978-1-4051-2657-1.
  3. a b c Lipke Holthuis. Marine lobsters of the world. [S.l.]: Food and Agriculture Organization, 1991. ISBN 92-5-103027-8.
  4. [1] World Register of Marine Species.
  5. R. W. George & A. R. Main. (1967). "The evolution of spiny lobsters (Palinuridae): a study of evolution in the marine environment". Evolution 21 (4): 803–820. DOI:10.2307/2406775.
  6. Lobster fishery New South Wales Department of Primary Industries (June 27, 2007).
  7. Rock lobster Jasus lalandii knet.co.za. Visitado em July 4, 2007. Cópia arquivada em October 20, 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]