Java

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Java
Java Topography.png
Mapa topográfico de Java
Geografia física
País Indonésia
Área 126 700  km²
Geografia humana
População 121 352 608 (2006)
Densidade 979 hab./km²
Rice-fields-Indonesia-(Java).jpg
Campos de arroz em Java

Java (em indonésio, javanês e sundanês Jawa) é a segunda maior e a principal ilha da Indonésia, onde se situa a capital do país, Jacarta (em indonésio: Jakarta)[1] .

É a ilha mais povoada do mundo e uma das regiões mais densamente povoadas do planeta. Antigamente foi um poderoso reino hindu e, nos tempos coloniais, foi o território principal dos domínios da Companhia Neerlandesa das Índias Orientais. Actualmente a ilha tem um papel predominante na vida económica e política da Indonésia. A principal etnia é a javanesa e a religião predominante é o Islão[2] .

É dividida em seis províncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Java é uma ilha de forma alongada com cerca de 126 700 km² (a 13ª maior em área) e está situada entre Sumatra a ocidente, da qual é separada pelo estreito de Sonda; Bornéu a norte, separada pelo mar de Java; Madura a nordeste, separada pelo estreito de Madura, e Bali a este, separada pelo estreito de Bali. A sul é banhada pelo Oceano Índico, que a separa da já longínqua Ilha Christmas.

A ilha é praticamente toda de origem vulcânica: contém 38 vulcões, alguns dos quais activos. O principal rio javanês é o Bengawan Solo, com 540 km de comprimento[3] .

História[editar | editar código-fonte]

  • 3000 a.C.: migrações do litoral da China do Sul para a Formosa de população austronésia
  • 2000 a.C.: migrações dos austronésios da Formosa para as Filipinas, e para Celebes, Timor e outras ilhas do arquipélago indonésio
  • Século III a.C. ao século III d.C.: o Ramayana menciona Yavadvipa, "ilha do milho-miúdo"
  • Século I: rede de cidades-estado portuárias que comerciam com Índia e China
  • 413: o monge budista chinês Faxian pernoita em "Ye-po-ti" (Yavadvipa)
  • Século V: reino de Tarumanagara no oeste de Java
  • 732: inscrição de Canggal no centro de Java declara que o rei Sanjaya de Mataram erigiu um monumento para honrar Xiva
O templo de Kalasan perto de Yogyakarta
  • 778: inscrição de Kalasan, sempre no centro da ilha, menciona um rei Sailendra que observa os ritos de Buda
  • Séculos VIII a X: construção de templos no centro de Java, como Borobudur budista e Prambanan em honra de Xiva
  • 907 : a autoridade do rei Balitung (reina de 899 a 910) estende-se ao centro e leste de Java
  • 928 : o rei Mpu Sindok transfere definitivamente o seu palácio para Java Oriental
  • 1041 : inscrição de Java Oriental menciona o rei Airlangga, filho do príncipe Udayana, de Bali
  • 1053 : a inscrição do templo de Sdok Kok Thom no Camboja diz que o rei khmer Jayavarman II (reinou de 802 a 869) estabeleceu a sua capital em 802 depois de se ter libertado da suserania de "Java"
  • Século XI: o centro do poder passa para o reino de Kediri, e depois para Singasari
  • 1292 : desembarque de um corpo expedicionário sino-mongol em Java Oriental, fundação do reino de Majapahit, que controla um território que se estende até ao centro de Java
  • Séculos XIV e XV: Majapahit comercia com o Camboja, Champa, China, Índia, Sião, Vietname ("Yawana"). O almirante chinês Zheng He faz muitas vezes escala nos portos de Java
  • 1333-1579: reino hindu sundanês de Pajajaran até Java Oeste controla os portos de Banten e Kalapa (a futura Jacarta)
  • 1478: Majapahit passa para o controlo dos príncipes de Kediri
  • Fim do século XV: um chinês muçulmano, Cek Ko-po, funda Demak na costa norte de Java. Este reino muçulmano empreende a conquista do Pasisir
O Selamatan é uma festividade tradicional javanesa, influenciada pelo Islã.
  • 1527: Fatahillah, um príncipe de Cirebon, conquista o porto de Kalapa e funda aí Jayakarta
  • 1583: Senopati, rei de Mataram, empreende a conquista do centro de Java e do Pasisir[4]
  • 1597: Cornelis de Houtman faz escala em Banten
  • 1619: a VOC (Vereenigde Oostindische Compagnie ou "Companhia Neerlandesa das Índias Orientais" conquista Jayakarta e funda Batávia)
  • O neto de Senopati toma o título de Sultan Agung ("grande sultão", reinou de 1613 a 1646) e ataca o resto de Java. Agung cerca Batávia, mas não obtém êxito.
  • Século XVII: guerras de successão no reino de Mataram.
  • 1755: tratado de Giyanti. Mataram é dividida em dois reinos : Surakarta e Yogyakarta.
  • 1770: os príncipes de Blambangan convertem-se ao Islão
  • 1799: a VOC vai à falência; os seus activos são tomados pelo governo dos Países Baixos.
  • 1825: o príncipe Diponegoro de Yogyakarta levanta armas contra os neerlandeses; esta "guerra de Java" termina em 1830 (15 000 mortos no exército neerlandês, mais de 200 000 na população javanesa, num total à época de entre 4 e 5 milhões de habitantes).
  • século XIX: os neerlandeses exploram a ilha do ponto de vista económico; o governador van den Bosch põe em prática um sistema de culturas (cultuurstelsel) forçadas
  • 1870: uma lei agrária de 1870 abre Java à iniciativa privada

Dados[editar | editar código-fonte]

  • População: 121 352 608 (a ilha mais habitada do mundo)
  • Área: 132 186 km²
  • Densidade demográfica: 918,04 h/km²
  • Maior cidade: Jacarta
  • Ponto mais alto: Monte Semeru (3676 m)
  • Gentílico: Javanês

Cidades importantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Raffles, Thomas E. : " The History of Java". Oxford University Press, 1965. Page 2
  2. Hatley, R., Schiller, J., Lucas, A., Martin-Schiller, B., (1984). "Mapping cultural regions of Java" in: Other Javas away from the kraton. pp. 1–32.
  3. Ricklefs, M.C.. A History of Modern Indonesia since c.1300 (2nd edition). London: MacMillan, 1991. 15 p. ISBN 0-333-57690-X
  4. Pope. (1988). "Recent advances in far eastern paleoanthropology". Annual Review of Anthropology 17: 43–77. DOI:10.1146/annurev.an.17.100188.000355.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

(notícias)
Terremoto atinge Indonésia e deixa milhares de mortos, 27 de Maio, 2006
Um terremoto de 6,2 graus na escala Richter atingiu a ilha de Java neste sábado às 5h54 locais (19h54 de sexta-feira em Brasília), matando mais de 2700 pessoas e ferindo outras milhares de acordo com as estimativas do governo indonésio.


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Indonésia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.