Javier Mascherano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Javier Mascherano
Javier Mascherano
Javier Mascherano em 2012
Informações pessoais
Nome completo Javier Alejandro Mascherano
Data de nasc. 8 de junho de 1984 (30 anos)
Local de nasc. San Lorenzo, Argentina
Altura 1,74 m[1]
Destro
Apelido El Jefe, Masch
Informações profissionais
Clube atual Espanha Barcelona
Número 14
Posição Volante, Zagueiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2003–2005
2005–2006
2006–2007
2007–2010
2010–
Argentina River Plate
Brasil Corinthians
Inglaterra West Ham United
Inglaterra Liverpool
Espanha Barcelona
0046 0000(1)
0028 0000(0)
0015 0000(0)
0139 0000(2)
0200 0000(0)
Seleção nacional3
2003–2004
2004–2008
2003–
Flag of Argentina.svg Argentina Sub-20
Flag of Argentina.svg Argentina Sub-23
Flag of Argentina.svg Argentina
0022 0000(1)
0018 0000(0)
0110 0000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 16 de dezembro de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 18 de novembro de 2014.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Atenas 2004 Equipe
Ouro Pequim 2008 Equipe

Javier Alejandro Mascherano (San Lorenzo, 8 de junho de 1984) é um futebolista argentino que atua como volante ou zagueiro. Atualmente, joga pelo Barcelona.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Atuando como meio-campista, Mascherano foi formado nas categorias de base do River Plate.

Em 2005 o jogador foi contratado pela empresa MSI, que era comandada pelo empresário Kia Joorabchian, então parceira do Corinthians; chegou ao clube no meio da temporada de 2005 e fez sua estreia na vitória válida pelo Campeonato Brasileiro de 2005 sobre o rival Palmeiras por 3-1, em 10 de julho, com uma elogiada atuação [1]. Apesar da badalada contratação, a passagem de Mascherano pelo Corinthians foi apenas discreta. Passou longo tempo inativo por causa de uma lesão e deixou de atuar em várias ocasiões pelo clube paulista devido a seguidas convocações para a Seleção Argentina.

Em 2006 foi contratado por empréstimo, junto ao West Ham United, juntamente com o seu companheiro Carlos Tévez

Sofreu uma grave fratura no pé e apenas voltou a jogar em 2006. Atuando de maneira eficiente foi convocado para a Copa do Mundo de 2006, sendo apontado como uma das maiores promessas da mesma.

Em janeiro de 2007, se transferiu do West Ham United para o Liverpool, onde já na primeira entrevista cometeu uma gafe, chamando o Liverpool de Red Devils, apelido do rival Manchester United.

Em 27 de agosto de 2010, Liverpool e Barcelona chegaram a um acordo e o volante se transferiu para o clube catalão. Com os problemas de lesão de Carles Puyol, passou a atuar como zagueiro desde a gestão do treinador Pep Guardiola.[2]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Sua estreia pela Seleção Argentina principal, ocorrida em 16 de julho de 2003 ante ao Uruguai foi surpreendente. Com 19 anos, não havia estreado ainda pelo River, mas foi convocado e entrado em campo pelo então treinador Marcelo Bielsa.[3]

É bicampeão olímpico nas Olimpíadas de Atenas, em 2004 e nas Olimpíadas de Pequim em 2008.

Participou das Copas do Mundo de 2006, 2010 e 2014.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 18 de novembro de 2014.

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
2003 1 0
2004 10 0
2005 3 0
2006 8 0
2007 14 2
2008 9 0
2009 10 0
2010 9 0
2011 14 0
2012 8 0
2013 9 0
2014 15 1
Total 110 3
Gols marcados
Data Local Resultado Adversário Gols Competição
1. 5 de julho de 2007 Barquisimeto, Venezuela 1–0 Flag of Paraguay.svg Paraguai 1 Copa América de 2007
2. 8 de julho de 2007 Barquisimeto, Venezuela 4–0 Flag of Peru.svg Peru 1 Copa América de 2007
3. 4 de junho de 2014 Buenos Aires, Argentina 3–0 Trinidad e Tobago Trinidad e Tobago 1 Amistoso

Títulos[editar | editar código-fonte]

Mascherano é o único futebolista argentino a conquistar duas medalhas de ouro olímpicas: em 2004 e 2008
River Plate
Corinthians
Barcelona
Seleção Argentina

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

  • Memorial Aldo Rovira - melhor jogador da temporada 2013-14[4]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • No Corinthians, os jogadores argentinos do time - Sebá Domínguez, Javier Mascherano e, principalmente, Carlitos Tévez - entraram em choque com o técnico Emerson Leão. O motivo foi uma declaração do técnico dizendo que não gostava de argentinos. O conflito chegou ao auge quando Leão tirou a faixa de capitão de Tévez sob a alegação de que não entendia o que o jogador portenho falava. Foi a desculpa que Tévez precisava para sair do clube e ir para a equipe inglesa West Ham. Mascherano foi logo a seguir.
  • Em 23 de março de 2008, durante o clássico contra o Manchester United, Mascherano foi expulso no final do primeiro tempo de uma forma considerada muito infantil. A imprensa inglesa não o perdoou e o chamou The Dumbest man on the planet (O homem mais burro no planeta).[5]
  • Com a conquista do bicampeonato olímpico de futebol, Mascherano tornou-se o primeiro - e até agora único - atleta de seu país a ter duas medalhas de ouro olímpicas.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]