Jean-Baptiste Bory de Saint-Vincent

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean-Baptiste Geneviève Marcellin Bory de Saint-Vincent.

Jean-Baptiste Geneviève Marcellin Bory de Saint-Vincent (Agen, 6 de julho de 1778Paris, 22 de dezembro de 1846) foi um naturalista e geógrafo francês que se destacou durante as viagens de exploração apoiadas pelos governos de Napoleão Bonaparte. Mais conhecido por Bory de Saint-Vincent, é por vezes referido como Jean Baptiste Marcellin e Jean Baptiste George Marie.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Como naturalista acompanhou em 1798 a expedição do capitão Nicolas Baudin à Austrália, mas deixou o navio na Maurícia, de onde partiu para uma viagem de exploração da ilha da Reunião e outras ilhas do Oceano Índico que durou dois anos.

Regressado a França, alistou-se no exército napoleónico, com o qual esteve presente na Batalha de Ulm e na Batalha de Austerlitz. Em 1808 partiu para a Península Ibérica integrado no exército comandado por Jean-de-Dieu Soult, participando activamente na Guerra Peninsular.

Em 1815, apoiou Napoleão Bonaparte contra a restauração da Casa de Bourbon, sendo em consequência proscrito após a Restauração Borbónica e forçado a exilar-se. Após alguns anos de exílio, em 1820 foi autorizado a regressar discretamente a Paris.

Retomada a sua carreira de naturalista, em 1829 chefiou uma expedição científica ao Peloponeso e em 1839 foi encarregue de dirigir a exploração da Argélia.

Foi editor do Dictionnaire classique d'histoire naturelle (Dicionário clássico de história natural). Entre as suas publicações incluem-se:

  • Essais sur les Iles Fortunées (1802; Ensaios sobre as ilhas Afortunadas Canárias);
  • Voyage dans les Iles d'Afrique (1803; Viagens às ilhas de África);
  • Voyage souterrain, ou description du plateau de Saint-Pierre de Maestricht et de ses vastes cryptes (1821; Viagem subterrânea, ou descrição do planalto de St. Pietersberg em Maastricht e as suas vastas criptas);
  • L'Homme, essai zoologique sur le genre humain (1827; Homem: ensaio zoológico sobre a espécie humana, obra em que adoptou uma perspectiva poligénica;[1]
  • Resume de la géographie de la Peninsule (1838; Sumário da geografia da Península Ibérica).

Notas

Referências[editar | editar código-fonte]



Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.