Jean-Baptiste Boyer d'Argens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean-Baptiste Boyer d'Argens
Data de nascimento 27 de junho de 1703
Local de nascimento Aix-en-Provence
Nacionalidade Royal Standard of the King of France.svg francesa
Data de morte 11 de janeiro de 1771 (66 anos)
Local de morte La Garde
Gênero(s) Romance
Ocupação Escritor, filósofo
Movimento Ceticismo

Jean-Baptiste de Boyer, Marquês d'Argens (Aix-en-Provence, 27 de junho de 1703[1] — castelo de La Garde, 11 de janeiro de 1771) foi um escritor e filósofo francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Boyer nasceu em Aix-en-Provence. Sendo um arquiadversário da Igreja Católica, num período de intolerância e de opressão religiosa, teve de fugir de sua França natal, onde seus livros eram frequentemente denunciados pela Inquisição. Em 1724 acompanhou o embaixador francês em uma viagem para Constantinopla, onde viveu por um ano. Depois de uma juventude aventureira, foi deserdado por seu pai. Estabeleceu-se por um tempo em Amsterdã, onde escreveu seus famosos panfletos Lettres juives (Haia, 6 volumes, 1738-1742), Lettres chinoises (Haia, 6 volumes, 1739-1742), e Lettres cabalistiques (2ª edição, 7 vols, 1769); também Mémoires secrets de la république des lettres (7 volumes, 1743-1748), posteriormente revista, aumentada e publicada com o título de Histoire de l'esprit humain (Berlim, 14 volumes, 1765-1768). Escreveu também seis romances, o mais conhecido deles é Thérèse philosophe (1748).

Foi convidado pelo príncipe Frederico (mais tarde, Frederico, o Grande) para viver junto à sua corte em Potsdam, onde passou a maior parte de sua carreira. Foi nomeado Royal Chamberlain e diretor das Belas-Letras, uma seção da Academia de Ciências da Prússia. Boyer se casou com uma atriz de Berlim, Mademoiselle Cochois e teve uma filha. D'Argens retornou à França em 1769, e morreu perto de Toulon em 11 de janeiro de 1771, aos 66 anos de idade.

Foi amigo de Voltaire, Pierre Louis Maupertuis, Leonhard Euler, Samuel Formey, Andreas Sigismund Marggraf, Charles-Louis de Beausobre, do Abbé de Prades, Casanova, Christoph Friedrich Nicolai e de Moses Mendelssohn. Tinha uma instrução ampla e variada, e seus escritos são inspirados pela filosofia cética do período.

Notas

  1. O historiador de Aix-en-Provence, Ambroise Roux-Alphéran escreveu que "Jean-Baptiste de Boyer, marquês d'Argens, famoso bisneto do precedente, [é] nascido [...] em 27 de junho de 1703, e não em 24 de junho de 1704, como afirmado em todas as biografias..., As ruas de Aix-en-Provence, 1846. Que confirma o seu ato de batismo, paróquia de Santa Madalena, Aix-en-Provence

Referências

Wikisource  "Argens, Jean Baptiste de Boyer". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]