Jean-François Champollion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Jean-François Champollion
Jean-François Champollion
Nome completo Jean-François Champollion
Nascimento 23 de Dezembro de 1790
Figeac,  França
Morte 4 de Março de 1832 (41 anos)
Paris, França
Ocupação linguista e egiptólogo
Principais trabalhos decifração dos hieróglifos egípcios

Jean-François Champollion (Figeac, 23 de Dezembro de 1790Paris, 4 de Março de 1832) foi um linguista e egiptólogo francês. Considerado o pai da egiptologia, a ele se deve a decifração dos hieróglifos egípcios.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido no departamento do Lot, na França, ainda criança mostrou um extraordinário talento linguístico.

Com dezesseis anos dominava uma dúzia de línguas, e com vinte anos dominava o latim, grego, hebreu, amárico, sânscrito, avestan, pahlavi, árabe, siríaco, caldeu, persa e chinês, sem contar o francês. Estudou com Antoine-Isaac Silvestre de Sacy.

Em 1809 se torna professor de História em Grenoble. Seu interesse pelas línguas orientais, especialmente o copta, levou-o a se dedicar à tarefa de decifrar os escritos da então recém-descoberta Pedra de Rosetta, e ele passou os anos 18221824 envolvido nesta tarefa, expandindo enormemente os trabalhos de Thomas Young nesta área, que foi a chave para o estudo da Egiptologia.

Faleceu em 4 de março de 1832. Encontra-se sepultado no Cemitério do Père-Lachaise, Paris, França.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lettre à M. Dacier… Relative a l'Alphabet des Hiéroglyphes Phonétiques. Paris, Firmin Didot Pére et Fils, 1822.
  • Panthéon Egyptien, Collection des Personages Mythologiques de l’Ancienne Egypte d’Après les Monuments. Paris, Firmin Didot, 1823. Desenhos de M. L. J. J. Dubois.
  • Précis du système hiéroglyphique des anciens Égyptiens, ou Recherches sur les éléments premiers de cette écriture sacrée. Paris, Treuttel et Würtz, 1824.
  • Grammaire Égiptienne, ou Principes Généraux de l'Écriture Sacrée Égyptienne Appliquée a la Représentation de la Langue Parlée. Paris, Firmin Didot, 1836-1838.
  • Dictionnaire Égyptien en Écriture Hiéroglyphique. Paris, Firmin Didot Frères, 1841-1843. Publicado, com base nos manuscritos autógrafos, por Champollion Figeac.

Referências

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Lacouture, Jean. Champollion: une vie de lumières. Paris, Grasset, 1988.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Jean-François Champollion
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.