Jean-Paul Riopelle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Le Grand Jean Paul, Roseline Granet 2003, localizado no Parc Jean-Paul Riopelle, Montreal.
Estrela de Jean-Paul Riopelle na Calçada da Fama do Canadá.

Jean-Paul Riopelle (Montreal, 7 de outubro de 1923 - Isle-aux-Grues, 12 de março de 2002) foi um pintor e escultor canadense.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Montreal, estudou com Paul-Émile Borduas em 1940 e foi membro do movimento Les Automatistes. Foi um dos signatários do manifesto Refus Global. Em 1949 muda-se para Paris onde continuou sua carreira como artista, lá vendeu uma imagem de "selvagem canadense". Em 1959 começou um relacionamento com a pintora estadunidense Joan Mitchell. [1] Eles mantinham casas e estúdios separados perto de Giverny, onde Monet viveu. O casal era influenciado mutuamente, tanto intelecto como artisticamente, mas sua relação era tumultuosa, alimentada pelo álcool. [2] O relacionamento terminou em 1979 [3] . Sua pintura de 1992, Hommage à Rosa Luxemburg, é um tributo de Riopelle para Mitchell, que morreu naquele ano, e é considerada como um ponto alto de sua obra posterior.[4]

O estilo de Riopelle mudou gradualmente do Surrealismo para o Expressionismo abstrato, o qual usava uma miríade de cubos de cores suaves, aplicada à superfícies planas com uma espátula, em grandes telas para criar atmosferas com grande impacto visual.

Em 1969 foi condecorado Companion da Ordem do Canadá. Foi reconhecido pela UNESCO por seu trabalho. Uma de suas maiores obras foi originalmente planejada para o aeroporto de Toronto, mas agora encontra-se na Opéra Bastille em Paris. Em 1988 foi nomeado Officer da Ordem Nacional de Quebec e, em 1994, foi promovido a Grand Officer. Em 2000 Riopelle foi introduzido na Calçada da Fama do Canadá.[5]

Em junho de 2006, o Montreal Museum of Fine Arts organizou uma exposição retrospectiva que foi apresentada no Museu Hermitage em São Petersburgo, Rússia e no Musée Cantini em Marselha, França. O Montreal Museum of Fine Arts tem uma série de suas obras, abrangendo toda a sua carreira, em sua coleção permanente.[6]

Referências

  1. Jane Livingston, The Paintings of Joan Mitchell, New York: Whitney Museum of American Art, 2002, p. 24
  2. Jane Livingston, The Paintings of Joan Mitchell, New York: Whitney Museum of American Art, 2002, p. 26
  3. Jane Livingston, The Paintings of Joan Mitchell, New York: Whitney Museum of American Art, 2002, p. 25
  4. Riopelle, Jean-Paul thecanadianencyclopedia.com. Visitado em 19 de julho de 2010.
  5. Canadá's Walk of Fame celebrating Inductee Jean-Paul Riopelle canadaswalkoffame.com. Visitado em 19 de julho de 2010.
  6. The Montreal Museum of Fine Arts mbam.qc.ca. Visitado em 19 de julho de 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Livingston, Jane, Joan Mitchell, Linda Nochlin and Yvette Y. Lee. The Paintings of Joan Mitchell. New York: Whitney Museum of American Art, 2002. ISBN 0520235703
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jean-Paul Riopelle
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.