Jean Allarmet de Brogny

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean Allarmet de Brogny
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais

Título

Cardeal-bispo de Óstia-Velletri
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 1382 ?
Cardinalato
Criação 12 de julho de 1385, pelo Antipapa Clemente VII
Brasão
CardinalCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Reino de França Petit-Brogny, Annecy-le-Vieux
1342
Morte Roma
16 de fevereiro de 1426 (84 anos)[1]
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Jean Allarmet de Brogny (cerca de 1342 - 16 de fevereiro de 1426), também chamado de Jean Fraçon, foi um cardeal francês, Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Petit-Brogny, Hameau d'Annecy le Vieux, França, era de uma família humilde, filho de Fraczon Mermet.[1] Ele estudou em Annecy, Genebra e Avinhão, obteve um doutorado utroque iure, tanto em direito canônico e direito civil em 1379.[1] Torna-se Vigário geral da sé metropolitana de Vienne. Cânone do capítulo da catedral de Genebra. Capelão ou camareiro do antipapa Clemente VII. Deão de Gap, no início de 1382. Recebeu o diaconato.[1] Eleito bispo de Viviers em 11 de agosto de 1382.[1]

Foi criado pseudocardeal-presbítero no consistório de 12 de julho de 1385, recebendo o título de Santa Anastácia.[1] Conselheiro do antipapa para os assuntos de Nápoles, em agosto de 1386, setembro de 1387 e janeiro de 1388. Em janeiro de 1390, ele interveio nas negociações do tratado de paz entre o antipapa Clemente VII e Raimundo de Turenne. Torna-se Vice-chanceler da Santa Igreja Romana em 1391, na obediência avinhonesa. Ele estava presente na morte de antipapa Clemente VII em 16 de setembro de 1394.[1]

Executor testamentário do cardeal Guillaume d'Aigrefeuille, em 24 de setembro de 1394, e legataire do Cardeal Jean de Murol, em 19 de setembro de 1397. Abandona o antipapa Bento XIII em 1 de setembro de 1398, voltando logo em seguida. Torna-se cardeal-protopresbítero em maio de 1404.[1]

Promovido à sé suburbicária de Óstia-Velletri em 13 de junho de 1405. Abandona o antipapa Bento XIII em definitivo em 1408 e foi deposto por ele em 21 de outubro do mesmo ano, quando foi para a Itália, onde trabalhou para o fim do cisma. Participou do Concílio de Pisa.[1] Eleito antipapa Alexandre V, nomeou-o vice-chanceler da Santa Igreja Romana novamente e confirmou-o como bispo de Ostia-Velletri.

Consagrou o novo Antipapa João XXIII, no domingo 25 de maio de 1410, na catedral de San Petronio, em Bolonha. Nomeado vice-camerlengo da antipapa. Arcebispo da Sé de Arles, em 24 de novembro de 1410, tomou posse em 27 de dezembro seguinte. Nomeado como vigário-geral do bispo de Vaison em 6 de março de 1419, em Salon. Enviado para Constança para preparar o Concílio Geral, que foi inaugurado em 5 de novembro de 1414, ele presidiu o concílio como decano por ser o mais velho de todos os cardeais.[1]

Consagrou o novo papa Martinho V bispo de Roma, no domingo 14 de novembro de 1417, no presbitério da catedral de Constança.[1] Ele entrou na cúria papal em Florença, em 4 de maio de 1419. Ele foi a Tivoli com o papa em 17 de junho de 1421. Ele foi então substituído temporariamente como vice-chanceler do Cardeal Jean de Rochetaillée. Em 23 de outubro de 1422, ele passou de Roma para Sutri e retornou em 26 de dezembro do mesmo ano. Administrador da Sé de Genebra, em 3 de dezembro de 1423. Fundou conventos dominicanos em Le Puy, Tivoli, e Annecy, um hospital e um convento cisterciense em Brogny e Collège Saint-Nicolas em Avinhão, para vinte alunos.[1]

Morreu em 16 de fevereiro de 1426, em Roma. Sepultado na capela de San Martino na Basílica de São Pedro, em 1428, seus restos mortais foram transferidos para a capela colegial dos Macchabées, que ele havia fundado, na antiga catedral de Notre-Dame de Genebra.[1]

Conclaves[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m The Cardinals of the Holy Roman Church

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Bernard d’Aigrefeuille
Bispo
Bispo de Viviers

13821385
Sucedido por
Olivier de Poitiers
Precedido por
Pierre de Salvete Monteruc
Cardeal
Cardeal-padre de Santa Anastácia

13851405
Em oposição a Enrico Minutolo
Sucedido por
Vicente Valentim de Ribes
Precedido por
Jacques de Mantenay (Avinhão)
Niccolò Brancaccio (Roma)
Coat of arms of the Vatican City.svg
Vice-chanceler apostólico
Em oposição a Angelo Acciaioli e Angelo Cino até 1417

13911421
Sucedido por
Jean de la Rochetaillée
Precedido por
Bertrand de Chanac
Cardeal
Cardeal-protopresbítero
Em oposição a Bálint Alsáni

14041405
Sucedido por
Pierre de Thury
Precedido por
Leonardo Rossi da Giffoni (Avinhão)
Cardeal
Cardeal-bispo de Óstia-Velletri

14051426
entre 1405 e 1408, obediência avinhonesa
entre 1409 e 1415, obediência pisana
oposição de Angelo Acciaiuoli em Roma
Sucedido por
Julián Lobera y Valtierra (restrito a Peñíscola)
Antonio Correr (após fim do Cisma)
Precedido por
Artaud de Mélan
Arcebispo
Arcebispo de Arles

14101412
Sucedido por
Louis Aleman, C.R.S.J.
Precedido por
Guy de Malesec
Cardeal
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais
Obediência Pisana

14111415
Sucedido por
Término do Grande Cisma do Ocidente
Precedido por
Angelo Correr
Cardeal
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais

14171426
Sucedido por
Angelo d'Anna de Sommariva, O.S.B. Cam.