Jean Arthur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean Arthur
Nome completo Gladys Georgianna Greene
Nascimento 17 de outubro de 1900
Plattsburgh, Nova Iorque,  Estados Unidos
Morte 19 de junho de 1991 (90 anos)
Carmel, Califórnia,  Estados Unidos
Ocupação Atriz
Cônjuge Julian Anker (1928-anulado no dia seguinte)
Frank Ross Jr. (1932-1949)
IMDb: (inglês) (português)

Jean Arthur, nome artístico de Gladys Georgianna Greene (Plattsburgh, 17 de outubro de 1900Carmel, 19 de junho de 1991) foi uma atriz de cinema norte-americana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jean era filha de Johanna Augusta Nelson e Hubert Sidney Greene, e seus avós maternos eram imigrantes que vieram da Noruega[1] e se instalaram no oeste americano. Seu nome foi inspirado em dois heróis: Joana D’Arc e Rei Arthur.

Jean viveu em Westbrook, no Maine de 1908 a 1915, enquanto seu pai trabalhava no Lamson Studios, em Portland, no Maine como fotógrafo. Em decorrência do trabalho de seu pai, viveram também em Jacksonville, na Flórida, em Schenectady, New York e alguns anos em Washington Heights, em Manhattan.

Pressagiando muitos dos filmes que iria estrelar, Jean trabalhou como estenógrafa em Bond Street, Manhattan durante a Primeira Guerra Mundial.

Casou pela primeira vez com o fotógrafo Julian Anker, em 1928, mas o casamento foi anulado no dia seguinte. Casou, posteriormente, com o produtor Frank Ross Jr., em 1932, do qual se divorciou em 1949.

Em 1991, Jean veio a falecer devido a problemas cardíacos. Seu nome está na Calçada da Fama, no 6331 Hollywood Blvd.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sua estreia no cinema realizou-se em 1923, atuando como atriz (coadjuvante/secundária) no filme de John Ford, Cameo Kirby.

No entanto, o auge de sua carreira ocorreu durante as décadas de30 e 40, quando participou de filmes de grande sucesso, como as comédia malucas Mr. Deeds Goes to Town (1936), You Can't Take It with You (1938) e Mr. Smith Goes to Washington (1939), todos dirigidos por Frank Capra, além de Original Pecado (1943), dirigido por George Stevens, filme que lhe rendeu uma indicação ao Óscar de 1944, na categoria de melhor atriz.

Em 1953, participou do filme Os Brutos Também Amam, sendo novamente dirigida por George Stevens, tendo sido esta sua última aparição no cinema.

Em seguida, participou de algumas peças de teatro e de alguns episódios de séries de televisão norte-americanos. Na Broadway, em 1950, estrelou uma adaptação de Peter Pan.

Em 1966, estrelou seu próprio programa de TV, o "The Jean Arthur Show" que, no entanto, veio a ser cancelado após 12 episódios.

A partir de então, ainda tentou algumas vezes retornar aos palcos na Broadway, mas sempre sem sucesso.

Arthur também ensinou artes dramáticas na Escola de Artes de Carolina do Norte e na Universidade de Vassar, onde teve como aluna uma jovem Meryl Streep.[2]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Longa-metragens[editar | editar código-fonte]

Curta-metragens[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Capra, Frank. Frank Capra, The Name Above the Title: An Autobiography. New York: The Macmillan Company, 1971. ISBN 0-30680-771-8.
  • Harvey, James. Romantic Comedy in Hollywood: From Lubitsch to Sturges. New York: Knopf, 1987. ISBN 0-39450-339-2.
  • Oller, John. Jean Arthur: The Actress Nobody Knew. New York: Limelight Editions, 1997. ISBN 0-87910-278-0.
Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.