Jean Sylvain Bailly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean Sylvain Bailly
Astronomia, política
Nacionalidade França Francês
Nascimento 15 de setembro de 1736
Local Paris
Morte 12 de novembro de 1793 (57 anos)
Local Paris
Atividade
Campo(s) Astronomia, política

Jean Sylvain Bailly (Paris, 15 de setembro de 1736 — Paris, 12 de novembro de 1793) foi um astrônomo e político francês.

Membro da Academia francesa, calculou a órbita do cometa Halley. Em 1766 publicou Ensaio sobre a teoria dos satélites e em 1771 escreveu a dissertação Sobre as desigualdades na luz dos satélites de Júpiter. Com a Revolução francesa, interrompreu seus estudos. Eleito deputado e posteriormente escolhido presidente do Terceiro Estado e o prefeito da Paris. Sua ordem para a dispersão de manifestantes no Campo de Marte tornou-o detestado pelo povo, tal como o Marquês de La Fayette, o que obrigou-o a refugiar-se em Nantes. Posteriormente foi reconhecido e levado para Paris, onde foi condenado pelo Tribunal revolucionário.

Conta-se que, quando se dirigia ao cadafalso, tremia fortemente. Indagado se o fazia por medo, respondeu: - Tremo, sim, mas é de frio. Morreu guilhotinado.[1]

Referências

  1. Bailly, Jean Sylvain, pag. 204 - Grande Enciclopédia Universal - edição de 1980 - ed. Amazonas
Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.