Jeff Bridges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Jeff Bridges
Bridges em 2013.
Nome completo Jeffrey Leon Bridges
Nascimento 4 de dezembro de 1949 (64 anos)
Los Angeles, Califórnia
 Estados Unidos
Ocupação Ator, Cantor, Produtor e Compositor
Cônjuge Susan Geston (1977–presente; 3 filhos)
Oscares da Academia
Melhor Ator
2010 - Crazy Heart
Prêmios Globo de Ouro
Melhor Ator em Filme Dramático
2010 - Crazy Heart[1]
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Ator Principal
2010 - Crazy Heart
Página oficial
IMDb: (inglês) (português)

Jeffrey Leon Bridges (Los Angeles, 4 de dezembro de 1949) é um premiado ator e músico estadunidense, famoso por protagonizar filmes como The Last Picture Show (br: A Última Sessão de Cinema), Thunderbolt and Lightfoot (br: O Último Golpe), Tron (br: Tron - Uma odisséia eletrônica), Starman (br: Starman - O homem das estrelas), The Fabulous Baker Boys (br: Susie e os Baker Boys), The Fisher King (br:O Pescador de Ilusões), Fearless (br: Sem medo de viver), The Big Lebowski (br: O Grande Lebowski), Iron Man (br: Homem de Ferro), Crazy Heart (br: Coração Louco), Tron: Legacy (br: Tron: O Legado) e True Grit (br: Bravura Indômita).

Filho do também famoso ator Lloyd Bridges e da escritora Dorothy Simpson, possui uma estrela na Calçada da Fama.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jeffrey Leon Bridges nasceu em Los Angeles, Califórnia, no dia 4 de dezembro de 1949. Na juventude pertenceu à Guarda Costeira dos Estados Unidos.

Bridges começou o seu primeiro papel se destacando como um policial em 1969, com Silent Night, Lonely Night. Em 1971 surgiu a grande oportunidade para Jeff viver o personagem Duanne em The Last Picture Show (br: A Última Sessão de Cinema), realizado pelo crítico e diretor Peter Bodganovich.

Nos década de 1970 e 80, foi o protagonista de aventuras como King Kong, Tron (br: Tron - Uma odisséia eletrônica) e Starman (br: Starman - O Homem das Estrelas). Esses trabalhos fizeram com que fosse finalista para o Oscar de melhor ator de 1984. Na década de 80 Jeff passou a atuar em filmes mais ambiciosos como Jagged Edge (br: O Fio da Suspeita), com Glenn Close, The Morning After (br: A Manhã Seguinte), com Jane Fonda, e Tucker: The Man and His Dream (br: Tucker - Um Homem e seu Sonho), de Francis Ford Coppola. Mais tarde, obteve êxito fazendo parceria com o irmão Beau em The Fabulous Baker Boys (br: Susie e os Baker Boys), ao lado de Michelle Pfeiffer. Jeff é capaz de aparecer sem o menor glamour em filmes como The Fisher King (br:O Pescador de Ilusões) e The Big Lebowski (br: O Grande Lebowski), e extremamente bem vestido em The Mirror Has Two Faces (br: O Espelho tem duas Faces), ao lado de Barbra Streisand.

Sua personificação de Jeffrey Lebowski no filme O Grande Lebowski (1998) está na 55ª posição da Premiere Magazine, como uma das 100 Maiores Caracterizações do Cinema de Todos os Tempos. Foi indicado ao Oscar de melhor ator em 1984, por sua atuação em Starman - O homem das estrelas. Foi indicado três vezes ao Oscar de melhor ator coadjuvante: em 1971, por The Last Picture Show, em 1974, por Thunderbolt and Lightfoot e em 2001, por The Contender. Possui uma estrela na Calçada da Fama, localizada em 7065 Hollywood Boulevard.

Apesar de ter tido essas nomeações, somente em 2010 Bridges conseguiria alcançar o almejado prémio com o filme Crazy Heart (br: Coração Louco) de Scott Cooper, no qual desempenha o papel de um cantor com problemas alcoólicos que já foi uma estrela da música country e que tenta recomeçar a vida; para além de ter ganho o Oscar de melhor ator, venceu um Globo de Ouro de melhor ator (filme dramático) e o Prêmio SAG de melhor ator principal em cinema.

Em 2011, Jeff Bridges recebeu sua terceira indicação ao Oscar de melhor ator pelo trabalho que fez em True Grit (br: Bravura Indômita), de Joel e Ethan Coen, que já o haviam dirigido antes em O Grande Lebowski. O filme traz Bridges no papel do xerife beberrão Rooster Cogburn no western ambientado na era pós-Guerra Civil Americana, uma virada de 180 graus em relação ao seu papel recente de ás da tecnologia preso em uma armadilha computadorizada que ele mesmo criou no futurista Tron: Legacy (br: Tron: O Legado).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
Título Detalhes Posições nas paradas
US Country
[2]
US
[2]
US Folk
[3]
US
Rock

[3]
Be Here Soon
  • Lançamento: 29 de fevereiro de 2000
  • Gravadora: Ramp Records
  • Formatos: CD, cassete
Jeff Bridges 10 25 2 5
"—" lançamentos que não entraram nas paradas

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Álbum
2011 "What a Little Bit of Love Can Do"A Jeff Bridges

Videoclipes[editar | editar código-fonte]

Ano Título Diretor
2011 "What a Little Bit of Love Can Do"[4] Alan Kozlowski

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b "Avatar" e James Cameron vencedores da noite 18 de janeiro de 2010, Diário de Notícias - Página visitada em 19 de janeiro de 2010
  2. a b Chart News August 24: Country Dominates as Luke Bryan Still Top Dawg. Roughstock. Página visitada em 24 de agosto de 2011.
  3. a b Chart listing for Jeff Bridges. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 25 de agosto de 2011.
  4. CMT : Videos : Jeff Bridges : What a Little Bit of Love Can Do. Country Music Television. Página visitada em 23 de agosto de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]