Jennifer Syme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde fevereiro de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.


Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Jennifer Maria Syme (07 dezembro de 1972 - 02 de abril de 2001) foi uma atriz americana e assistente de produção . Ela ficou conhecida por seu papel em Lost Highway , e por seu relacionamento com o ator Keanu Reeves.

Vida e carreira

Nascida em Pico Rivera, Califórnia, que está situado fora de Los Angeles. Ela viveu lá por 18 anos. Pouco depois de se mudar para Los Angeles, ela conseguiu um emprego com o diretor David Lynch . Ela teve alguns papéis em filmes menores, incluindo uma parte de Lost Highway.

Morte

Em 01 abril de 2001, Jennifer participou de uma festa na casa do músico Marilyn Manson. Depois de ser levada para casa por outro convidado pouco antes do amanhecer, ela deixou sua casa, supostamente para retornar à casa de Manson, a seu pedido. Na manhã de 02 de abril de 2001, Jennifer dirigia seu Jeep Grand Cherokee quando bateu em uma linha de carros estacionados em Cahuenga Boulevard, em Los Angeles. Ela foi lançada para fora do veículo e morreu instantaneamente. Jennifer tinha 28 anos. Foi enterrada ao lado de sua filha Ava, nascida em Dezembro de 1999, no Westwood Village Memorial Park Cemetery , em Los Angeles.

Consequências

Em homenagem à memória de Jennifer, David Lynch dedicou o filme Mulholland Drive a ela.

Em abril de 2002, a mãe de Jennifer, Maria João, processou Marilyn Manson por homicídio culposo por ter fornecido a Jennifer "diversas quantidades de uma substância controlada ilegal" e por "instruir-lá a dirigir um veículo a motor no seu estado incapacitado". Logo após a ação ser ajuizada, Manson emitiu um comunicado para negar a responsabilidade pela morte de Jennifer, afirmando que a ação foi "totalmente sem mérito". Uma investigação sobre o acidente concluiu que Jennifer, que não estava usando o cinto de segurança, estava embriagada no momento do acidente. Os relatórios também afirmaram que a polícia encontrou dois laminados que continha um pó, dois frascos de medicamentos com receita médica, um relaxante muscular e um anticonvulsivo. A mãe de Jennifer disse à polícia que sua filha estava à procura de tratamento para dor nas costas e depressão apenas poucos dias antes de sua morte.