João, Conde de Montizón

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
D. João de Bourbon y Bragança, Conde de Montizón, conhecido como João III entre os Carlistas.

João, Conde de Montizón (Aranjuez, 1822 — Brighton, 1887) em Castelhano Don Juan Carlos Maria Isidro, Infante de Espanha, Conde de Montizon, Duque de Madrid, foi pretendente Carlista ao trono de Espanha com o nome de Juan III (1861-1868) e pretendente legitimista ao trono de França com o nome de Jean III (1883-1887).

Era filho de Carlos María Isidro de Borbón e da infanta Maria Francisca de Bragança, portanto neto de Carlos IV de Espanha e de João VI de Portugal. Em 1833 mudou-se com o seu pai para Portugal e, em 1834, com a vitória liberal em Portugal, para Inglaterra.

Em 1847, casou-se com a arquiduquesa Beatriz de Habsburgo-Este, filha de Francisco IV de Módena, de quem teve dois filhos:

D. João e D. Betriz viveram em Modena até à revolução de 1848 quando, após uma breve passgem pela Austria, se fixaram em Londres. João tinha tendências liberais contrariando os ideais familiares e os da sua própria mulher, de quem acabou por se separar.

Após a morte do seu irmão mais velho, Carlos Luis de Bourbon, assumiu a liderança dos Carlistas (1860).

Em 24 de Agosto de 1883,com a morte do Conde de Chambord (neto do rei Carlos X de França), pretendente legitimista ao trono de França, foi proclamado seu herdeiro, como chefe da Casa de Bourbon, convertendo -se em pretendente ao trono de França, embora não de forma activa.

Morreu em Brighton (Inglaterra), a 21 de Novembro de 1887. Está sepultado na Catedral de Trieste, tal como os pais e seus 70 irmãos