João Baião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Baião
João Baião
Nascimento 8 de Outubro de 1963 (50 anos)
Buraca, Amadora, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação ator, dobrador e apresentador de televisão
IMDb: (inglês) (português)

João Luís Baião dos Santos (Amadora, Buraca, 8 de Outubro de 1963) é um ator e entertainer português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez ginástica desportiva (sete anos) e futebol de competição (5 anos).

Começou como ator dramático. No teatro interpretou peças de autores como Bertolt Brecht (A Mãe Coragem no Teatro Nacional e Happy End no Teatro Aberto); Shakespeare (Romeu e Julieta, no Teatro Aberto, encenado por João Lourenço e Rei Lear, com Carlos Avilez); Anton Tchekov (O Jardim das Cerejas, também no Teatro Aberto com João Lourenço). Trabalhou com Diogo Infante em Odeio Hamlet de Paul Rudnick (Teatro Villaret).

Na televisão particiou em Grande Noite (1992/3) e Cabaret (1994), produções de Filipe La Féria para a RTP1.

Na TVI apresentou o programa "Visto Isto" que teve pouco impacto. Tornou-se uma figura popular da televisão portuguesa quando apresentou programas que atingiram grandes níveis de audiências como Big Show Sic (1995) ou Bom Baião (1998).

Entre 1997 e 1999 apresentou o programa "Big Show do Rádio" na 88 FM Rádio Ocidente e Metropolitana FM 96.2.

Integrou também o elenco de alguns espectáculos de Filipe La Féria no Teatro Politeama, como Maldita Cocaína, De Afonso Henriques a Mário Soares, Rosa Tatuada de Tennessee Williams ou A Rainha do Ferro Velho de Garson Kanin.

Nos bares e nos cafés-concertos da noite de Lisboa revelou-se como ator, autor e encenador dando a conhecer ao público atrizes como Maria Rueff, Teresa Côrte-Real ou Sílvia Rizzo.

Fez a voz de Mike Wasowski na versão portuguesa do filme Monstros e Companhia e fez a voz de Horton no filme Horton e o Mundo dos Quem.

Encabeça o elenco da revista "HIP HOP'arque!", no Teatro Maria Vitória, Parque Mayer.

Na RTP apresentou o programa Televisivo Portugal no Coração e Praça da alegria até março de 2014.

O apresentador vai deixar a televisão pública no fim de março de 2014 e passará a apresentar o programa da tarde na SIC.

Voltou a trabalhar na dobragem de Mike Wazowski do filme Monsters University.

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1986 - Peça A mãe coragem e os seus filhos de Bertold Brecht - Teatro Nacional de D. Maria — encenação de João Lourenço
  • 1986/87 - Peça O Jardim das Cerejas de Anton Tchekov — Teatro Aberto - Encenação de João Lourenço
  • 1987 - Peça A Segunda vida de Francisco de Assis de José Saramago — Teatro Aberto - Encenação de Norberto Barroca
  • 1987/88 - Peça A Dama do Maxim`s de George Feydeau — Teatro Aberto - Encenação de João Lourenço
  • 1988 - Peça A Rua de Jim Cartwright — Teatro Aberto — Encenação de João Lourenço
  • 1988 - Peça A Nave Adormecida de Fernando Dacosta — Teatro Aberto - Encenação de Castro Guedes
  • 1988/89 - Peça Romeu e Julieta de William Shakespeare — Teatro Aberto - Encenação de João Lourenço
  • 1989 - Peça A Marmita de Papin de Clara Pinto Correia — Teatro Aberto - Encenação de Fernando Gomes
  • 1989 - Peça Happy End de Bertold Brecht e Kurt Weill — Teatro Aberto - Encenação de João Lourenço
  • 1989/90 - Peça Rei Lear de William Shakespeare — Teatro Experimental de Cascais - Encenação de Carlos Avilez
  • 1990 - Peça Leandro — Rei da Helíria de Alice Vieira — Teatro Experimental de Cascais- Encenação de Carlos Avilez
  • 1990 - Peça A Lua Desconhecida de Miguel Rovisco — Teatro Experimental de Cascais - Encenação de Carlos Avilez
  • 1990/91 - Peça O Pecado de João Agonia de Bernardo Santareno — Teatro Experimental de Cascais - Encenação de Carlos Avilez
  • 1991/92 - Peça Quem muda a fralda à menina de Francisco Ors — Teatro Villaret - Encenação de Armando Cortêz
  • 1993/94 - Peça Maldita Cocaína de Filipe La Féria — Teatro Politeama - Encenação de Filipe La Féria
  • 1994 - Revista De pernas para o ar, compilação de textos de revista incluindo alguns originais — Teatro Maria Vitória
  • 1996 - Musical De Afonso Henriques a Mário Soares de Filipe Lá Féria e Carlos Paulo — Teatro Politeama - Encenação de Filipe Lá Féria
  • 1996 - Comédia Odeio Hamlet de Paul Rudnic — Teatro Villaret - Encenação de Diogo Infante
  • 1997 - Revista Mamã eu quero produção do Teatro ABC- curta série de espectáculos no Porto
  • 1999/00 - Peça A Rosa Tatuada de Tennessee Williams Teatro Politeama - Encenação de Filipe La Féria

Televisão[editar | editar código-fonte]

Apresentador
Júri
Actor

Dobragens[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

2009 - Top Choice Award como Melhor Actor Português do Ano[1]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Escreveu várias letras de músicas conhecidas: Perdoa - Anjos; D`Arrasar - D`Arrasar; Se eu te perder - Xanadu; Não sei viver sem ti - Excesso; Estás onde não estás - Milénio; Não quero mais - D`Arrasar; Se moras no meu sonho - Delirium; Não posso de ti fugir - Claudia
  • Escreveu também "Anedotas de Alentejanos"

Referências