João Evangelista Belfort Duarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belfort Duarte
Belfort Duarte
Informações pessoais
Nome completo João Evangelista Belfort Duarte
Data de nasc. 27 de novembro de 1883
Local de nasc. São Luís, (MA),  Brasil
Falecido em 27 de novembro de 1918 (35 anos)
Local da morte Resende, (RJ),  Brasil
Informações profissionais
Posição Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1902-1905
1906-1915
Brasil Mackenzie College
Brasil America-RJ


João Evangelista Belfort Duarte, mais conhecido por, Belfort Duarte, (São Luís, 27 de novembro de 1883Campo Belo, 27 de novembro de 1918) foi um futebolista brasileiro e um dos fundadores da Associação Atlética Mackenzie College, primeiro clube brasileiro verdadeiramente de brasileiros, pois as grandes equipes na época eram de ingleses como o São Paulo Athletic Club.[1]

America Football Club[editar | editar código-fonte]

Mudando-se para o Rio de Janeiro, em dezembro de 1907, por diversos motivos foi atuar no America Football Club, a convite de Gabriel de Carvalho, depois também presidente do clube pelo qual acabou se tornando além de jogador (jogou como médio, depois defensor), capitão (1911), técnico, diretor-geral do futebol, e tesoureiro.

Disciplinador e exigente, proibia atletas beberrões e fumantes, sendo que em 1908 trocou a camisa, então rubro-negra (de 1906 a 1908), pela atual vermelha. Foi Belfort quem abriu as portas do America aos atleta negros, e tinha tanto amor pelo clube que passou a viajar pelo Brasil, para divulgar o clube rubro e fundar novos "Americas" onde fosse possível.

Belfort Duarte ajudou o America a ser campeão carioca pela primeira vez em 1913 e foi o capitão do time, até sua última partida no dia 11 de julho de 1915, contra o Flamengo.

Entusiasta do esporte, ainda fez muita coisa pelo futebol, tendo sido ele quem promoveu a primeira visita de um time estrangeiro ao país, e também quem traduziu as regras de futebol do inglês para o português.[2]

Prêmio Belfort Duarte[editar | editar código-fonte]

Belfort Duarte pregava respeito total aos adversários, e até denunciou um pênalti cometido por ele mesmo e que o juiz não havia visto. Tamanha era a sua lealdade e honradez, que inspirou a criação de um prêmio com o seu nome Prêmio Belfort Duarte.

O Prêmio, instituído pelo Código Brasileiro de Futebol em 1945 e oferecido a partir de 1946, previa a entrega de uma medalha de prata para o jogador profissional, ou de ouro, para o amador que passasse dez anos sem ser expulso, tendo jogado pelo menos 200 partidas nacionais ou internacionais. O atleta recebia também um diploma e passava ser reconhecido por seus relevantes serviços prestados ao futebol.

Telê Santana, Didi e Vavá foram alguns dos que conquistaram o prêmio.[3]

Reedição[editar | editar código-fonte]

Oficialmente o prêmio havia sido extinto em 1981. Em 2008, uma iniciativa da Rede Globo, através do programa Globo Esporte, recriou o prêmio com algumas modificações, sendo conquistado na edição daquele ano pelo meio-campista Ricardinho, do Vitória.[4]

Na nova edição, o prêmio foi entregue apenas a jogadores da Série A do Campeonato Brasileiro e seguiu as seguintes regras:

  • A cada falta cometida o jogador perderia meio ponto;
  • A cada cartão amarelo perde dois pontos;
  • Cartão vermelho elimina o atleta da disputa.
  • Os pontos são divididos pelo número de partidas jogadas.

O jogador, para concorrer ao prêmio, deveria ter disputado pelo menos metade das partidas até aquele momento.[5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Belfort Duarte faleceu estranhamente em Campo Belo, distrito de Resende, no pequeno sítio onde se instalara[1] . Segundo o testemunho de sua filha, D. Mary, vestia, ele na ocasião, a camisa rubra do América.

Justo quando convalescia da gripe espanhola, cuja epidemia atacou o Brasil, curiosamente, morreu vítima da violência.

Foi estranhamente assassinado em 27 de novembro de 1918, justamente no dia em que completava 35 anos de idade. O motivo teria sido uma disputa de terras [6] .

Estádio Belfort Duarte[editar | editar código-fonte]

Belfort Duarte, foi o primeiro nome do estádio do Coritiba Foot Ball Club, antes de sua reconstrução nos anos 50, quando passou a se chamar Estádio Major Antônio Couto Pereira.

Referências

  1. a b Álbum do Futebol. Belfort Duarte
  2. globoesporte.com Belfort Duarte, lorde com ou sem a bola
  3. Prêmio Belfort Duarte
  4. globoesporte.com Jogador do Vitória confirma boa conduta em campo e vence Prêmio Belfort Duarte
  5. globoesporte.com Para estimular o jogo leal, 'Globo Esporte' recria o Prêmio Belfort Duarte
  6. [1] Assassinato de Belford Duarte

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]