João Henrique de Orléans e Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Henrique
Príncipe de Orléans e Bragança
Cônjuge Ana Claudia Melli de Orleans e Bragança
Descendência
João Philippe de Orléans e Bragança
Maria Cristina de Orléans e Bragança, filhos de Stella Luterbach Leão
Nome completo
João Henrique de Orléans e Bragança
Casa Orléans e Bragança
Pai João Maria de Orléans e Bragança
Mãe Fátima Scherifa Chirine
Nascimento 25 de abril de 1954 (60 anos)
Rio de Janeiro, Brasil

João Henrique de Orléans e Bragança, príncipe de Orléans e Bragança, popularmente conhecido como Dom Joãozinho, ou Príncipe Dom Joãozinho, ou Príncipe João de Orléans e Bragança[1] (25 de abril de 1954), é um fotógrafo e empresário brasileiro.

É o filho primogênito do príncipe João Maria de Orléans e Bragança e da egípcia Fátima Scherifa Chirine. Sua mãe, quando conheceu seu pai, no Cairo, Egito, já estava divorciada de Hassan Omar Toussoun, príncipe de Alexandria, cujo título ela não conservou após o desquite.

Pertencente ao ramo de Petrópolis da família imperial brasileira, D. João Henrique é neto de D. Pedro de Alcântara de Orléans e Bragança, príncipe do Grão-Pará e príncipe de Orléans e Bragança, que, à 30 de outubro de 1908, abdicou dos seus direitos, por si e por sua futura descendência, à linha de sucessão ao trono brasileiro.

D. João Henrique é bisneto da última princesa imperial do Brasil de facto, D. Isabel de Bragança, e do príncipe imperial consorte do Brasil, D. Gastão de Orléans, conde d'Eu, sendo trineto do último imperador do Brasil, Dom Pedro II, e tetraneto do imperador Dom Pedro I.

No documento de identidade, seu nome consta como Príncipe Dom João Henrique de Orleans e Bragança[carece de fontes?], atitude que repetiu com seus filhos[carece de fontes?].

Em 2008, numa entrevista à Folha de São Paulo, em comemoração aos duzentos anos da vinda da família real e da corte portuguesa para o Brasil, D. João Henrique se declarou republicano:[2]

"Sou republicano como as monarquias europeias, que defendem ideais como imprensa livre, parlamento e democracia."

O jornal Folha de São Paulo o chamou de "Príncipe Republicano".[2]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Casou-se, em 1986, com Stella Cristina Lutterbach, de quem se divorciou em 2009[3] , união que gerou dois filhos:

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.