João MacDowell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João MacDowell
João MacDowell em Nova Iorque, 2011
Nome completo João MacDowell
Nascimento 1965 (48–49 anos)
Brasília
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Compositor
Influências
Principais trabalhos Tamanduá - A Brazilian Opera
Página oficial
www.joaomacdowell.com/

João MacDowell (1965) é um compositor e produtor musical brasileiro nascido em Brasília, mas cuja carreira se deu principalmente no Rio de Janeiro e em Nova York. O compositor ficou conhecido por incluir elementos de música popular brasileira contemporânea na música clássica. Seu trabalho inclui ópera, música sinfônica e de câmara assim como discos de música pop do início de sua carreira.

Carreira[editar | editar código-fonte]

João iniciou sua carreira na década de 1980 com a banda Tonton Macoute, uma das pioneiras na mistura de elementos eletrônicos e acústicos na música brasileira. A banda se apresentava sem baterista, inserindo sons eletrônicos que se fundiam com ritmos brasileiros e ruídos ambientais.[1] Estabelecendo uma carreira como compositor e produtor musical no Rio de Janeiro e em Nova York, João lançou quatro discos solo antes de partir para a carreira de compositor de música erudita nos Estados Unidos, obtendo sucesso com a ópera bilingue Tamanduá, encenada em Nova York e em New Jersey. Influenciado por Villa Lobos, Carlos Gomes e Tom Jobim.[2]

O Jornalista brasiliense Mário Salimon lançou em setembro de 2011 o documentário "Parece que Existo" (I Seem to Exist), contando a vida e a carreira do músico João MacDowell, utilizando a história do compositor para documentar um período da história cultural de Brasília.[3] O filme ganhou os prêmios de Melhor Trilha Sonora e de Melhor Filme no Festiva de Cinema de Brasília de 2012, Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal.[4]

Em 2012 João MacDowell estreou em Nova Iorque sua segunda ópera: Plastic Flowers, um monodrama, estrelando a cantora Abby Powell.[5]

Em 2014 estreou sua Sinfonia Nn.1 "Um Sonho Brasileiro" com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) Brasília, sob a regência do maestro Cláudio Cohen. No mesmo ano foi responsável pela trilha sonora da transmissão do canal de televisão ESPN da Copa do Mundo da FIFA realizada no Brasil, em transmissão licenciada para 67 países. Foi também recipiente de residência artística na propriedade do diretor sueco Ingmar Bergman na ilha de Fåro, para desenvolvimento da ópera "Gritos e Sussurros".[6] Em outubro assumiu oficialmente a Direção Artística da International Brazilian Opera Company (IBOC) em Nova York.[7]


Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Parece Que Existo - 1999
  • O Caixeiro Viajante e a Caixa de Música - 2002
  • Quarteto - 2004
  • Alice em Miami - 2006
  • Tamanduá - 2009
  • Plastic Flowers - 2012

Referências

  1. Tonton Macoute - O Bicho Papao do Rock de Brasilia.. Visitado em 2011-08-21.
  2. Extra – Lucas Mendes – Cheiro de Joao. Visitado em September 15, 2011.
  3. Filme que documenta a história de João MacDowell estreia nos Estados Unidos. Visitado em 2011-08-21.
  4. G1 Festival de Cinema de Brasília. Visitado em October 15, 2012.
  5. Correio Brasiliense - João Mac-Dowell faz estreia mundial de nova ópera Plastic Flowers, em NY. Visitado em July 17, 2013.
  6. Ponce de Leon, Diego. . "Punk e Erudito". Correio Brasiliense. Visitado em 12/04/2014.
  7. Moreira, Mariana. . "Ópera moderna - O brasiliense João MacDowell dá outra roupagem ao mais erudito dos espetáculos". Revista Veja. Visitado em 17/12/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]