João Marcos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

João Marcos é uma personagem da Bíblia. Alguns o identificam com Marcos, o Evangelista e com Marcos, primo de Barnabé. Entretanto, não há evidências suficientes para se afirmar que se trate da mesma pessoa. Ele é um dos Setenta Discípulos.

Nos Evangelhos[editar | editar código-fonte]

É mencionado diversas vezes nos Atos dos Apóstolos, a primeira em Atos 2:12, quando São Pedro está chegando à casa de Maria (mãe de João Marcos):

«Depois de refletir, foi à casa de Maria, mãe de João, que tem por sobrenome Marcos, onde muitas pessoas estavam congregadas e oravam.» (Atos 12:12)

O próprio João Marcos aparece um pouco depois, no mesmo capítulo, como um companheiro de Paulo e Barnabé:

«Barnabé e Saulo, tendo acabado o seu serviço, voltaram de Jerusalém, levando consigo a João que tem por sobrenome Marcos.» (Atos 12:25)

Ele é novamente mencionado, pela última vez, após o Concílio de Jerusalém. Paulo (Saulo) tem uma impressão não tão boa sobre seu antigo colega, discutindo sobre ele com Barnabé em Antioquia:

«Barnabé queria levar consigo também João que tinha por sobrenome Marcos. Mas Paulo não achou justo levar consigo a quem os tinha deixado desde a Panfília e que não os tinha acompanhado no trabalho. Houve tal desavença que se separaram um do outro, e Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre. Mas Paulo, tendo escolhido a Silas, partiu, encomendado pelos irmãos à graça do Senhor. Ele passou pela Síria e Cilícia, fortalecendo as igrejas.» (Atos 15:37-41)

Esta é, aparentemente, a mesma situação que foi anteriormente mencionada no capítulo 13, só que com o nome de "João" apenas:

«Tendo Paulo e seus companheiros navegado de Pafos, foram a Perge na Panfília; João, porém, apartando-se deles, voltou a Jerusalém.» (Atos 13:13)

Este João tinha se juntado à missão em Antioquia antes:

«Eles, pois, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia, e dali navegaram para Chipre e, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus; e também tinham João como ajudante.» (Atos 13:4-5)

O encontro de Paulo e Barnabé em Antioquia é, provavelmente, o chamado "Incidente em Antioquia", que Paulo menciona em sua Epístola aos Gálatas[nota a]. De acordo com Paulo, porém, a verdadeira razão foi uma disputa com São Pedro sobre a aceitação dos gentios, no qual Barnabé tinha tomado o partido de Pedro contra Paulo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

[nota a] ^ «Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe na cara porque era condenado. Pois antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele comia com os gentios; mas quando eles vieram, subtraía-se e separava-se temendo os que eram da circuncisão. Os outros judeus também dissimularam juntamente com ele, de modo que até Barnabé foi levado com eles na sua dissimulação. Mas quando vi que eles não andavam retamente conforme a verdade do Evangelho, disse a Cefas perante todos: Se tu, sendo judeu, vives como gentio, e não como judeu, como obrigas os gentios a viver como os judeus?» (Gálatas 2:11-14)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]