João de Worcester

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Desenho de uma mancha solar na Chronicon ex chronicis.

João de Worcester († ca. 1140) foi um monge e um cronista inglês a quem geralmente se atribui a autoria da Chronicon ex chronicis.

Chronicon ex chronicis[editar | editar código-fonte]

A Chronicon ex chronicis é uma história do mundo que começa com a criação e termina em 1140 d.C. A estrutura cronológica da Chronicon foi retirada da crônica de Mariano Escoto (†1082), com uma grande quantidade de material novo, principalmente sobre a história da Inglaterra, acrescentado a ela.

Autoria[editar | editar código-fonte]

Uma grande parte da obra, até 1117 ou 1118, já foi anteriormente atribuída ao monge Florêncio de Worcester, com base numa entrada sobre a sua morte no anal de 1118, que credita sua habilidade e dedicação em tornar a crônica uma obra tão proeminente.[1] Nesta visão, o outro monge de Worcester, João, meramente teria escrito parte final da obra. Porém, há duas objeções principais contra esta atribuição a Florêncio. Primeiro, não há nenhuma mudança de estilo na Chronicon após a morte dele e, segundo, algumas seções anteriores a 1118 se baseiam em alguma medida na Historia novorum de Eadmer de Cantuária, que foi completada em algum momento entre 1121 e 1124[2]

O ponto de vista majoritário atualmente é o de que João de Worcester é o principal autor e o compilador da obra. Ele é explicitamente citado como autor de duas entradas, para 1128 e 1138, e dois manuscritos (CCC MS 157 e a chamada chronicula) foram escritos com sua letra. Ele também foi visto trabalhando nela a pedido de Wulfstan, o bispo de Worcester, quando o cronista anglo-normando Orderico Vital visitou Worcester:

Ioannes Wigornensis a puero monachus, natione Anglicus, moribus et eruditione uenerandus, in his quæ Mariani Scotti cronicis adiecit, de rege Guillelmo et de rebus quæ sub eo uel sub filiis eius Guillelmo Rufo et Henrico usque hodie contigerunt honeste deprompsit. [...] Quem prosecutus Iohannes acta fere centum annorum contexuit, iussuque uenerabilis Wlfstani pontificis et monachi supradictis cronicis inseruit in quibus multa de Romanis et Francis et Alemannis aliisque gentibus quæ agnouit [...].

"João, um inglês de nascimento, que entrou para o mosteiro de Worcester ainda garoto e ganhou uma grande reputação por sua erudição e piedade, continuou a crônica de Mariano Escoto e cuidadosamente relatou os eventos do reino de Guilherme e de seus filhos, Guilherme, o Ruivo, e Henrique até os dias de hoje. [...] João, a pedido do venerável Wulfstan, bispo e monge, acrescentou nesta crônica [de Mariano] os eventos de por volta de cem anos, inserindo breves e valiosos sumários de muitos feitos dos romanos, dos francos, germânicos e de outros povos que ele conhecia [...]."

 

Manuscritos[editar | editar código-fonte]

A Chronicon sobreviveu em cinco manuscritos (e mais um fragmento de uma única folha):

Além disso, há ainda a chronicula, uma crônica menor, baseada na própria Chronicon: MS 503 (Dublin, Trinity College), escrita por João até o ano de 1123.

Fontes para a história da Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Para conseguir o material sobre a história inicial da Inglaterra, acredita-se que João tenha se valido de diversas fontes, algumas das quais se perderam:

Referências

  1. [...] huius subtili scienta et studiosi laboris industria, preeminet cunctis haec chronicarum chronica.
  2. Gransden, Historical Writing, p. 144.
  3. Orderic Vitalis. In: Chibnall. Historia Ecclesiastica (em latim). [S.l.: s.n.]. p. 186-9.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Fontes primárias[editar | editar código-fonte]

  • Darlington, Reginald R. and P. McGurk (eds.), P. McGurk and Jennifer Bray (trs.). The Chronicle of John of Worcester: The Annals from 450-1066. Vol 2. Oxford Medieval Texts. Oxford: 1995.
  • McGurk, P. (ed. and tr.). The Chronicle of John of Worcester: The Annals from 1067 to 1140 with The Gloucester Interpolations and The Continuation to 1141. Vol 3. OMT. Oxford, 1998.
  • Thorpe, Benjamin (ed.). Florentii Wigorniensis monachi chronicon ex chronicis. 2 vols. London, 1848-9. Disponível no Google Books
  • Stevenson, J. (tr.). Church Historians of England. 8 vols: vol. 2.1. London, 1855. 171-372.
  • Forester, Thomas (tr.). The Chronicle of Florence of Worcester. London: Henry G. Bohn, 1854. Disponível no Google Books.

Fontes secundárias[editar | editar código-fonte]

  • Brett, Martin. "John of Worcester and his contemporaries." In The Writing of History in the Middle Ages: Essays Presented to R.W. Southern, ed. by R.H.C. Davis and J.M. Wallace Hadrill. Oxford: Oxford University Press, 1981. 101-26.
  • Brett, Martin, "John, monk of Worcester." In The Blackwell Encyclopedia of Anglo-Saxon England, ed. Michael Lapidge, et al. Oxford: Blackwell, 1999. ISBN 0-631-22492-0
  • Gransden, Antonia. Historical writing in England c. 550 to 1307. Vol 1. London, 1974. 143–8.
  • Orderico Vital, Historia Ecclesiastica, ed. e tr. Marjorie Chibnall, The Ecclesiastical History of Orderic Vitalis. 6 volumes. Oxford Medieval Texts. Oxford, 1968-1980. ISBN 0-19-820220-2.