João do Canto e Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João do Canto e Castro
5.º Presidente de Portugal Portugal
Mandato 16 de Dezembro de 1918 até
5 de Outubro de 1919
Antecessor(a) Sidónio Pais
Sucessor(a) António José de Almeida
Vida
Nome completo João do Canto e Castro Silva Antunes Júnior
Nascimento 19 de Maio de 1862
Lisboa, Reino de Portugal Portugal
Morte 14 de Março de 1934 (71 anos)
Lisboa,  Portugal
Dados pessoais
Primeira-dama Mariana de St.º António Moreira Freire Correia Manuel Torres de Aboim
Partido Partido Nacional Republicano
Profissão Almirante

João do Canto e Castro Silva Antunes Júnior GCTECvNSC (Lisboa, 19 de maio de 1862 — Lisboa, 14 de março de 1934) foi um oficial da Marinha e quinto Presidente da República Portuguesa, de 16 de Dezembro de 1918 a 5 de Outubro de 1919.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de José Ricardo da Costa da Silva Antunes (Lisboa, Santo André, 7 de Fevereiro de 1831 — 7 de Agosto de 1906) e de sua mulher (1860) Maria da Conceição do Canto e Castro Mascarenhas Valdez (24 de Outubro de 1825 — Lisboa, 20 de Abril de 1892).

Frequentou o Colégio Luso-Britânico e a Real Escola Naval. Foi oficial da Armada, percorrendo todo o Império Português, atingindo o posto de Almirante.

Casou em 1891 com Mariana de Santo António Moreira Freire Correia Manuel Torres de Aboim (Lisboa, 13 de Junho de 1865 &mdas; 18 de Janeiro de 1946), irmã do 1.º Visconde de Idanha e sobrinha paterna do 1.º Visconde de Vila Boim, de quem teve três filhos, deixando geração até hoje.

Em 1892, foi nomeado governador de Moçambique. Em 1908 foi deputado.

No início da República, dirigiu a Escola de Alunos Marinheiros, em Leixões, e chefiou o Departamento Marítimo do Norte. Em 1915, dirigiu a Escola Prática de Artilharia Naval. No governo de Sidónio Pais foi nomeado director dos Serviços do Estado-Maior Naval e secretário de Estado da Marinha.

Tomou posse como ministro da Marinha, a pedido de Sidónio Pais, a 9 de Setembro de 1918, tendo-lhe sucedido depois do atentado que vitimou o ditador.

Durante o seu mandato sucederam-se duas tentativas de revolução. A primeira, em Santarém, em Dezembro de 1918, foi liderada pelos republicanos Cunha Leal e Álvaro de Castro. A segunda, em Janeiro de 1919, de cariz monárquico, liderada por Paiva Couceiro, que, por algum tempo manteve a "Monarquia do Norte" fez ressaltar a sua posição sui generis: sendo monárquico, como Presidente da República, reprimiu violentamente um movimento daqueles com quem partilhava convicções.

Foi Cavaleiro da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa em 1891 e Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito em 1919.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
José Carlos da Maia
(de facto)
Alfredo Magalhães
(interino)
Ministro da Marinha
1918
(XVI Governo Republicano)
Sucedido por
Alfredo Magalhães
(interino)
José de Sousa e Faro
(de facto)
Precedido por
José Carlos da Maia
(de facto)
Alfredo Magalhães
(interino)
Ministro dos Negócios Estrangeiros
(interino)
1918
(XVI Governo Republicano)
Sucedido por
Alfredo Magalhães
(interino)
José de Sousa e Faro
(de facto)
Precedido por
Sidónio Pais
(de facto;
como Presidente da República
acumulando a chefia de governo)

Ministério composto por:
António Bernardino Ferreira
Jorge Couceiro da Costa
João Tamagnini Barbosa
Álvaro César de Mendonça
João do Canto e Castro
António Egas Moniz
João Alberto Azevedo Neves
Alexandre Vasconcelos e Sá
Alfredo Magalhães
Henrique Forbes Bessa
José João da Cruz Azevedo
Eduardo Fernandes de Oliveira
(interino;
acumulando a chefia de Estado e de governo)
Presidente do Ministério de Portugal
(interino, acumulando de facto com a chefia de Estado:
15 dez. 1918–16 dez. 1918)

Presidente da República Portuguesa
(acumulando com a chefia de governo:
16 dez. 1918–23 dez. 1918;
apenas com a chefia do Estado:
23 dez. 1918–5 out. 1919)

1918 — 1919
(XVI Governo Republicano)
Sucedido por
João Tamagnini Barbosa
(como presidente do Ministério)
António José de Almeida
(como presidente da República)


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.