Joana Bolena, Viscondessa de Rochford

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Joana Bolena
Cônjuge Jorge Bolena, 2.° Visconde de Rochford
Casa Família Parker (por nascimento)
Família Bolena (por casamento)
Pai Henrique Parker, 10.° Barão de Morley
Mãe Alice St John
Nascimento c. 1505
Norfolk, Inglaterra
Morte Torre de Londres
Enterro Capela Real de São Pedro ad Vincula, Torre de Londres
Assinatura

Joana Bolena, Viscondessa de Rochford (nascida Joana Parker, em inglês: Jane Boleyn, neé Parker, c. 1505 - 13 de Fevereiro de 1542) era filha do Barão de Morley e sua esposa, Alice St. John. Foi uma nobre inglesa que viveu no reinado de Henrique VIII de Inglaterra. Ela era cunhada de Henrique VIII por ser cunhada da sua segunda esposa Ana Bolena, por casamento com Jorge Bolena, e dama de companhia da sua quinta esposa Catarina Howard, com quem ela foi executada. Era formalmente conhecida como Lady Rochford.

Vida na corte[editar | editar código-fonte]

Quando tinha quinze anos, Joana foi mandada para à corte, onde serviu à rainha Catarina de Aragão. Em 1525, ela se casou com Jorge Bolena, Visconde de Rochford e ficou conhecida como Lady Rochford. No que diz respeito ao seu casamento com Jorge Bolena, há contradições sobre a felicidade do casal. Eles não tiveram filhos, mas ao que tudo indica, Joana era apaixonada pelo marido, embora os sentimentos desse em relação a ela sejam desconhecidos. Ela é no geral tida como invejosa em relação às suas cunhadas, Ana e Maria Bolena, pois estas recebiam mais atenção da corte e do próprio Jorge do que ela própria.

Nenhum retrato de Joana é conhecido, mas ela devia ser bonita, uma vez que foi escolhida para encenar uma mascarada da corte em 1522 e nenhuma das sete moças escolhidas poderia deixar de ser atraente, para os costumes da época.

Em 1536, o marido de Joana foi a julgamento, por incesto com a irmã e por traição ao rei, além de ser acusado de bruxaria. Ele foi executado algum tempo depois, e teria sido Joana quem testemunhou contra ele, sendo que seu testemunho poderia ter sido o que o levou à morte, embora o fato seja tido como contraditório pelos historiadores. Na mesma época que Jorge, também foi executada Ana Bolena, cunhada de Joana.

Alguns anos depois, ela passou a servir Catarina Howard, como sua dama de companhia, mas quando essa foi executada, a própria Joana foi a julgamento e tendo sido condenada, foi morta na mesma altura que Catarina Howard.

Na história[editar | editar código-fonte]

No geral, Joana Bolena é tida como uma das mulheres mais más de seu tempo, tendo levado (possivelmente) o próprio marido e a cunhada à morte, mas há muitas contradições a respeito e recentes análises históricas do fato o contestam.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.