Jogo de tabuleiro de estilo alemão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

O Estilo Alemão de Jogo de Tabuleiro é um gênero de jogos com regras simples, tempo de jogo curto ou médio (entre 30 e 60 minutos), alto nível de interação entre os jogadores, e elementos gráficos atrativos.[1] Eles dão ênfase à estratégia, baixa dependência de sorte e pouco conflito direto entre os jogadores. Utilizam pouco os temas militares, e normalmente mantém todos os jogadores na mesa até o final de cada partida.

Outra característica é a utilização freqüente da mecânica de gerenciamento de recursos que se popuparizou entre os designer de jogos a partir da década de 90, influenciado pelo sucesso comercial do jogo Magic the Gathering de Richard Garfield.

O estilo alemão de jogos de estratégia contrasta com o estilo americano que geralmente envolve sorte conflito e drama.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Nos anos 90 a industria de jogos de tabuleiro passou por um periodo de reaquecimento na Europa, principalmente na Alemanha.[3] As principais empresas alemãs a contribuir para esse processo foram: Kosmos, Hans im Gluck, Ravensburger, e Alea. Muitos dos jogos produzidos por elas chegaram ao mercado americano em versão em inglês produzidas por empresas como: Mayfair,[4] Rio Grande[5] e Fantasy Flight Games.[6]

Durante este processo os designers de jogos de tabuleiro Tornaram-se celebridades, assinando seus jogos como autores de romances.

Entre os principais designers alemães podemos destacar o doutor em matemática Riener Knizia, com mais de cem jogos creditados.[7] Outro famoso designer de jogos é Klaus Teuber, criador de um dos maiores fenômenos dos jogos de tabuleiro, Descobridores de Catan. Desde seu lançamento, o jogo tornou-se um fenômeno mundial. Foi traduzido em 30 idiomas e vendeu surpreendentes 15 milhões de cópias (até o megahit videogame Halo 3 vendeu apenas pouco mais da metade disso). Isso gerou um império de seqüencias, expansões, livros cenário, jogos de cartas, jogos de computador, miniaturas e até uma novela.[8]

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Os termos Eurogame e Jogo de Tabuleiro Alemão (German-Style Board Game) são mais frequentes nos Estados Unidos e no Brasil. Na Alemanha o termo utilizado é Autorenspiel (Jogo Autoral) para distingui-los dos jogos de tabuleiro clássicos.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Board Board Game Geek - http://www.boardgamegeek.com/wiki/page/Glossary#toc78
  2. [1]
  3. Monopoly Killer: Perfect German Board Game Redefines Genre - http://www.wired.com/gaming/gamingreviews/magazine/17-04/mf_settlers?currentPage=1
  4. [2]
  5. [3]
  6. [4]
  7. A short history of board games, by doug mann - http://publish.uwo.ca/~dmann/gaming.htm
  8. [5]
  9. [6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]