Jogos Abertos de Santa Catarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Jogos Abertos de Santa Catarina foram criados em Brusque pelo desportista e brusquense Arthur Schlösser e tiveram sua primeira realização em Brusque no período de 7 a 12 de agosto de 1960.


Em 1956 Arthur Schlösser esteve em São Paulo colhendo informações e inteirando-se dos Jogos Abertos do Interior, que são realizados anualmente no estado de São Paulo, com a finalidade de criar em Santa Catarina uma competição semelhante. Em 1957, 1958 e 1959 Arthur Schlösser custeou parte da ida das equipes da Sociedade Esportiva Bandeirante de Brusque aos Jogos Abertos do Interior, nas cidades paulistas de São Carlos, Piracicaba e Santo André, a fim de obter mais subsídios para que tivesse reais condições de criar os Jogos Abertos de Santa Catarina. Na cidade de São Carlos em 1957 os dirigentes brusquenses mantiveram na Comissão Central Organizadora contato com Baby Barioni que fundou no ano de 1936 na cidade paulista de Monte Alto os Jogos Abertos do Interior. Desde 1957 Arthur Schösser vinha mantendo entendimentos e reuniões com desportistas e autoridades brusquenses para a fundação dos Jogos Abertos de Santa Catarina, incluindo sua primeira disputa no ano de 1960 como parte integrante oficial das comemorações do centenário de Brusque. Em 1958, 1959 e até o início dos primeiros JASC, as reuniões comandadas por Arthur Schlösser - eleito Presidente da CCO - Comissão Central Organizadora - foram sendo realizadas regularmente, inicialmente no escritório de Arthur Schlösser, depois na S.E. Bandeirante, e por fim na sede da CCO no primeiro andar do edifício Centenário no centro de Brusque. O grande mérito de Arthur Schlösser não ficou tão somente na criação dos Jogos Abertos de Santa Catarina, mas sim na sua dedicação e consideráveis gastos para que a competição não sofresse solução de continuada continuada

Fogo simbólico[editar | editar código-fonte]

Atualmente realiza-se em Brusque, na semana que antecede o início dos Jogos Abertos de Santa Catarina, a "cerimônia de acendimento do fogo simbólico" dos Jogos Abertos de Santa Catarina, e posterior transporte até a sede dos jogos.

A Cerimônia de acendimento do fogo simbólico é uma singela Solenidade mitológica grega que é realizada em Brusque, pois foi nessa Cidade que empresário e desportista Brusquense Arthur Schlösser criou em 1960 os Jogos Abertos de Santa Catarina.

A primeira cerimônia de acendimento do fogo simbólico dos JASC foi realizada em 1986 e em seguida iniciado o transporte da Tocha com o Fogo Simbólico para a cidade de Joinville onde foram realizados os XXVI Jogos Abertos.

A Cerimônia de Acendimento é realizada ao ar livre na Sociedade Esportiva Bandeirante, junto ao busto de Arthur Schlösser, visto que foi nesta sociedade que em 1960 foram realizados os primeiros Jogos Abertos.

A solenidade é efetuada por Jovens brusquenses vestidas com trajes gregos, e o acendimento da tocha com o fogo simbólico acontece de forma natural através de combustão espontânea do calor das brasas.

A solenidade divide-se em duas partes, sendo a primeira efetuada na S. E. Bandeirante com o acendimento da tocha com o fogo simbólico e posterior transporte com a tocha do fogo até o centro de Brusque onde é realizada a segunda parte da solenidade com o acendimento da pira olímpica que manterá a chama acesa até o início do transporte do Fogo Simbólico para a Cidade Sede dos JASC.

O transporte da tocha com o fogo simbólico é realizada pelas rodovias catarinenses em corrida de revezamento a cada quilômetro por jovens atletas, percorrendo-se aproximadamente cem quilômetros a cada dia, até a chegada na cidade-sede dos Jogos Abertos, quando será procedido o acendimento da pira olímpica que fornecerá o fogo para a cerimônia de abertura dos Jogos.

Após o acendimento em Brusque, o fogo simbólico permanecerá sempre aceso até o encerramento dos Jogos Abertos, tanto na Pira Olímpica durante as 24 horas do dia, como no transporte, onde a caravana mantém o denominado "fogo-mãe" haja que em determinadas circunstâncias da corrida com a Tocha ocorrem situações em que o fogo da tocha é apagado, sendo necessário então recorrer ao "fogo-mãe" para reacender a tocha.

A caravana que transporta o fogo simbólico de Brusque até a Cidade Sede dos Jogos Abertos de Santa Catarina, normalmente é composta de aproximadamente trinta corredores, sendo a comitiva composta por uma ambulância com assistência médica, um ônibus, uma Kombi e um carro de apoio.

Ao término de cada dia em que é realizado o transporte antes de chegar a cidade-sede, a comitiva pernoita em cidade que já é devidamente programada com antecedência, sendo realizada vigília durante a noite para que o fogo simbólico seja abastecido e permaneça aceso.

No percurso por onde passa o fogo simbólico é recepcionado nas cidades por atletas, estudantes, esportistas e autoridades, em breve solenidade de aproximadamente quinze minutos, enquanto que no fim do dia a solenidade de recepção é de aproximadamente trinta minutos, e na chegada na cidade-sede a solenidade de recepção tem a duração de aproximadamente uma hora.

Em Brusque após o acendimento da tocha com o fogo simbólico, a mesma é entregue na solenidade pelo prefeito de Brusque para o prefeito da cidade-sede para que o mesmo proceda ao acendimento da pira olímpica. Quando da chegada do fogo simbólico na cidade-Sede, a tocha com o fogo é entregue pelo encarregado da comitiva do transporte para o prefeito da cidade-sede para que igualmente proceda ao acendimento da pira olímpica.

A comitiva que transporta o Fogo Simbólico dos JASC pelas rodovias catarinenses é protegida nos trajetos pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Rodoviária Federal.

A solenidade foi criada como resultado de pesquisa e literatura da cerimônia de acendimento do fogo simbólico que acontece na cidade de Olímpia, na Grécia, antes dos Jogos Olímpicos.

A história de Arthur Schlösser e sua paixão pelos JASC foram eternizadas pelo escritor Saulo Adami em seu livro "Arthur Schlösser e a Criação dos Jogos Abertos de Santa Catarina" (Itajaí: S&T Editores, 2010).

Hino dos JASC[editar | editar código-fonte]

Jogos Abertos de Santa Catarina
Cidadania, respeito e amor
Arthur Schlösser lançou esta semente
Será lembrado para sempre o fundador

Estribilho

Todos juntos vão vibrar
Nossa gente vai mostrar
Muito orgulho
Ao participar

Aqui na Bela e Santa Catarina
Nossos atletas competem com ardor
Catarinenses que mostram seus valores
Quem participa já é um vencedor

Os municípios aqui de braços dados
Formam o elo da integração
Neste intercâmbio esportivo
Todos se unem na competição

Lista de campeões gerais[editar | editar código-fonte]

Blumenau - 41 vezes - 1962, de 1964 a 1991, de 1994 a 2000 e de 2003 a 2007, 2013 e 2014
Florianópolis - 8 vezes - 1960, 1961, 2001, 2002, 2009 , 2010, 2011 e 2012
Joinville - 4 vezes 1963, 1966, 1992 e 1993

Modalidades em disputa[editar | editar código-fonte]

Atletismo, Basquete, Bocha, Bolão 16, Bolão 23, Caratê, Futebol, Futsal, Ginástica Olímpica, GRD, Handebol, Judô, Natação, Punhobol, Remo, Tênis, Tênis de Mesa, Tiro Armas Curtas, Tiro Armas Longas, Tiro Prato, Triatlon, Voleibol, Vôlei de Praia, Xadrez Taekwondo nos Jogos Abertos de Santa Catarina estara presente como esporte demonstração

Sedes, campeões e vice-campeões[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

PARAJASC

(1):Os Jogos de 1983 foram cancelados por causa das enchentes que assolaram o Vale do Itajaí.
(2):Os Jogos de 2008 também foram cancelados, a pedido das cidades sedes, por causa das chuvas que aconteceram no estado. Vale do Itajaí.

Ano Sede Campeão Vice Campeão
1960 Brusque Florianópolis Brusque
1961 Florianópolis Florianópolis Joinville
1962 Blumenau Blumenau Joinville
1963 Joinville Joinville Blumenau
1964 Porto União Blumenau Joinville
1965 Brusque Blumenau Joinville
1966 Lages Joinville Blumenau
1967 Joaçaba Blumenau Joinville
1968 Mafra Blumenau Joinville
1969 Joinville Blumenau Florianópolis
1970 Concórdia Blumenau Joinville
1971 Rio do Sul Blumenau Joinville
1972 Itajaí Blumenau Joinville
1973 São Bento do Sul Blumenau Joinville
1974 Criciúma Blumenau Joinville
1975 Chapecó Blumenau Joinville
1976 Tubarão Blumenau Joinville
1977 Florianópolis Blumenau Joinville
1978 Caçador Blumenau Florianópolis
1979 Blumenau Blumenau Florianópolis
1980 Jaraguá do Sul Blumenau Florianópolis
1981 Lages Blumenau Joinville
1982 Itajaí Blumenau Joinville
1983(1)
1984 Concórdia Blumenau Florianópolis
1985 Brusque Blumenau Joinville
1986 Joinville Blumenau Joinville
1987 Criciúma Blumenau Joinville
1988 Joaçaba Blumenau Florianópolis
1989 Joaçaba Blumenau Florianópolis
1990 Blumenau Blumenau Florianópolis
1991 Chapecó Blumenau Chapecó
1992 Joinville Joinville Blumenau
1993 Tubarão Joinville Blumenau
1994 Florianópolis Blumenau Joinville
1995 Rio do Sul Blumenau Joinville
1996 São Bento do Sul Blumenau Joinville
1997 Concórdia Blumenau Joinville
1998 Joaçaba Blumenau Joinville
1999 Chapecó Blumenau Florianópolis
2000 Brusque Blumenau Florianópolis
2001 Itajaí Florianópolis Joinville
2002 Lages Florianópolis Blumenau
2003 Blumenau Blumenau Florianópolis
2004 Indaial,Pomerode e Timbó Blumenau Florianópolis
2005 Chapecó Blumenau Joinville
2006 Joaçaba, Herval d'Oeste e Luzerna Blumenau
2007 Jaraguá do Sul Blumenau Joinville
2008(2) Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros e Timbó
2009 Chapecó Florianópolis Blumenau
2010 Brusque Florianópolis Joinville
2011 Criciúma Florianópolis Criciúma
2012 Caçador Florianópolis Itajaí
2013 Blumenau