Johannes Bureus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Johannes Bureus
(1568 - 1652)
Autor do primeiro alfabeto em idioma sueco
Nacionalidade  Suécia
Data de nascimento 25 de março de 1568
Local de nascimento Åkerby socken, perto de Uppsala  Suécia
Data de falecimento 23 de outubro de 1652
Local de falecimento Bondkyrka,  Suécia
Ocupação antiquariano, polímata, linguista, místico, bibliotecário, poeta e erudito sueco.

Johannes Bureus, Johan Bure, Johannes Buræus (1568-1652), também chamado de Johannes Thomæ Buræus Agrivillensis (* Åkerby[1] ,entre 15 e 25 de Março de 1568 † Bondkyrka, 22 de Outubro de 1652) foi antiquariano, polímata, linguista, alquimista, místico, bibliotecário, poeta e erudito sueco. Foi bibliotecário real e conselheiro do rei Gustavo II Adolfo da Suécia. Era primo do astrônomo e matemático sueco Johannes Jacobi Bureus († 1672).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Johannes Bureus era filho de um pastor protestante. Teve uma boa educação na cidade de Uppsala (onde existiu o maior e o último dos templos pagãos), depois viajou para Estocolmo e mais tarde estudou na Alemanha e na Itália. Em 1595, ele estuda teologia, e em 1602, tornou-se professor e de 1603 em diante ocupou o cargo de antiquariano real. Bureus morreu aleijado em 1652.

Durante os seus estudos ele aprendeu Latim e Hebraico. Em 1591, ele teve em mãos um livro sobre magia medieval (que ele havia conseguido com o seu sogro Mårten Bång, decapitado em 1601) e começou a se interessar por cabala. Bureus também se interessava por cabala, o que deve ter causado seu interesse por rosacrucianismo. Oleus Wormius (1588-1654), Guillaume Postel[2] (1510-1581), Tycho Brahe (1546-1601) e Johannes Kepler (1571-1630) viram a supernova, e em 1572 um grupo de estudantes alemães se inspiraram para redigirem o famoso manifesto dos rosacruzes. Bureus, Wormius e Brahe estavam fascinados com os manuscritos de Paracelso, que acreditava numa reforma do mundo com base na alquimia e na revolução espiritual[3] .

Em 1593 Bureus se tornou servidor civil e foi nomeado editor de textos religiosos em Estocolmo. Ele foi um dos primeiros a estudar o alfabeto rúnico, chegando a publicar em 1611 o Primeiro Alfabeto no idioma sueco usando textos em latim e caracteres rúnicos. Alguns contemporâneos seus tal como Jakob Böhme[4] estudaram as suas obras.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • Monumenta veterum Gothorum in patria, 1602
  • Runa-ABC-boken, 1611
  • Ara Foederis Therapici, 1616
  • FaMa e sCanzIa ReDUX, 1616
  • Monumenta Sveogothica Hactentus Exculpta, 1624
  • Adulruna Rediviva

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Åkerby é uma cidade da Suécia, perto de Uppsala.
  2. Guillaume Postel (* Dolerie, 25 de Março de 1510Paris, 6 de Setembro de 1581) foi linguista, astrônomo, cabalista, diplomata, professor, e universalista religioso francês.
  3. Johannes Bureus, o mago rúnico da renascença.
  4. Lewis, Bailey Margaret Milton e Jakob Boehme; A Study of German Mysticism in Seventeenth-Century England (EStudo sobre o Misticismo germânico na Inglaterra do século XVII, 1914).