John Helliwell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.

John Helliwell (nascido como John Anthony Helliwell, 15 de fevereiro de 1945, em Todmorden, Yorkshire) é um músico britânico saxofonista e ocasional tecladista da banda de rock, Supertramp.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Quando criança, ele cantou no coral de sua igreja e assumiu o piano (o que viria a calhar, uma vez que ele entrou para a banda Supertramp, onde ele contribuiu tocando teclados e adicionando backing vocals, na performance ao vivo de 1974 a 1987). Ele aprendeu a tocar clarinete aos 13 anos e saxofone aos 15.

John Helliwell tocou em várias bandas, incluindo a banda The Alan Bown Set em 1960 (como John Anthony), antes de juntar-se oficialmente ao grupo Supertramp em 1972. Ele permaneceu com o Supertramp e os seus solos de saxofone (e por vezes clarinete) tornaram-se marca registrada da banda.

Ele toca vários modelos de saxofones : soprano, alto, tenor e barítono. Ele, algumas vezes, tocou teclados e sintetizadores nos concertos no período de 1974-87. Nesse mesmo período, contribuiu ainda fazendo backing vocals e foi o mestre de cerimônias em cada concerto do Supertramp, apresentando as canções e se comunicando com o público.

Quando não está tocando com o Supertramp, ele atua com sua própria banda, John Helliwell's Crème anglaise. Ele também já tocou com diversos artistas, tais como Thin Lizzy e Pink Floyd (tocando saxofone em "Terminal Frost").

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ele está casado com sua esposa Christine desde 1975, e possui dois filhos, Charles e William. Helliwell também atua na Andy Scott's Sax Assalt.

Algumas pessoas o consideram como um dos melhores saxofonistas de todos os tempos, e que sem ele, o Supertramp não teria todo o sucesso que alcançou.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]