John McDowell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia
John McDowell.

John McDowell (nascido em 1942) é um filósofo contemporâneo. Foi membro do University College da Universidade de Oxford, e atualmente professor na Universidade de Pittsburgh.

Embora tenha escrito bastante sobre metafísica, epistemologia e meta-ética, o trabalho mais influente de McDowell foi em filosofia da mente e filosofia da linguagem. Nos anos da década de 1970, investigou a semântica da linguagem natural. Seu trabalho foi muito influenciado por Ludwig Wittgenstein, Peter Strawson, David Wiggins, Gareth Evans, Wilfrid Sellars e vários outros.

Em anos mais recentes McDowell defendeu uma teoria da mente de teor externalista.

Muitos dos artigos e ensaios de McDowell foram coligidos em Mind, Value, and Reality (Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1998) e Meaning, Knowledge, and Reality (Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1998). Uma versão revisada das suas Conferências John Locke foi publicada como Mind and World (Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1994; reeditada em uma nova introdução, 1996; tradução para o português de João Vergílio Gallerani Cuter como Mente e Mundo, Aparecida, SP: Editora Idéias & Letras, 2005), um trabalho influente mas difícil que fornece uma explicação controversa para a justificação empírica de crenças, cobrindo em parte as críticas de Hegel a Kant, mas motivada por uma grande sensibilidade para os modos contemporâneos do naturalismo científico. Muitos dos temas centrais da obra de McDowell também são investigados por Robert B. Brandom, seu colega na Universidade de Pittsburgh. Ambos foram fortemente influenciados por Richard Rorty.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]