John Porter Hatch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Porter Hatch
John Porter Hatch
Nascimento 9 de janeiro de 1822
Oswego
Morte 12 de abril de 1901 (79 anos)
Nova Iorque
País  Estados Unidos
US flag 34 stars.svg União
Força Exército dos Estados Unidos
Exército da União
Anos em serviço 1845 - 1886
Hierarquia Union army maj gen rank insignia.jpg Major-general (Exército de Voluntários)
Coronel (Exército Regular)
Unidade 3ª Divisão de Infantaria, 1845-1846
Rifles Montados 1845-1860
Exército da União 1861-1865
4ª Divisão de Cavalaria, 1864-1881
2ª Divisão de Cavalaria 1881-1886.
Comandos Cavalaria, V Corpo de exército
1ª Divisão, I Corpo de exército
2ª Divisão de Cavalaria
Batalhas/Guerras Guerra Mexicano-Americana
Guerra de Secessão
*Primeira de Bull Run
*Primeira de Winchester
*Segunda de Bull Run
*South Mountain
*Honey Hill
Condecorações Medalha de Honra
Hatch foi condecorado com a Medalha de Honra do Exército por bravura por suas ações no ataque em Turner's Gap. Sua citação diz: "Foi gravemente ferido enquanto liderava uma das suas brigadas no ataque sob fogo pesado do inimigo".

John Porter Hatch (Oswego, 9 de janeiro de 1822 - Nova Iorque, 12 de abril de 1901) foi um militar de carreira americano que serviu como general no Exército da União durante a Guerra de Secessão. Recebeu uma Medalha de Honra por bravura na ação de setembro de 1862 , na batalha de South Mountain durante a Campanha de Maryland.

Juventude e carreira[editar | editar código-fonte]

Hatch nasceu em Oswego, Nova Iorque, filho de Moses Porter e de Hannah (Reed) Hatch. Graduou-se na Academia Militar dos Estados Unidos da América em 1845, classificado em 17º na sua turma. Vivenciou seu primeiro serviço ativo no campo de batalha como segundo-tenente no 3º Regimento de Infantaria durante a Guerra do México. Em maio de 1846, serviu sob o comando do general Zachary Taylor em Palo Alto e Resaca de la Palma. Mais tarde, foi transferido para servir sob o comando de Winfield Scott nos Rifles Montados. Foi promovido a primeiro-tenente por heroísmo demonstrado nas batalhas posteriores de Contreras e Churubusco, e a capitão por bravura em Chapultepec.[1]

Quando a guerra terminou, Hatch foi designado para ocupar vários postos na fronteira do Velho Oeste, bem como em Oregon. Casou-se com Adelaide Goldsmith Burckle em 1851; o casal teve dois filhos. Na década seguinte, Hatch participou de várias expedições contra as tribos de nativos americanos. Foi promovido a capitão pleno em outubro de 1860 e serviu como Chefe do Comissariado para o Departamento do exército do Novo México.

Guerra de Secessão[editar | editar código-fonte]

Após a eclosão da Guerra de Secessão, Hatch foi enviado para o Leste e designado para servir na cavalaria sob o comando de George B. McClellan. Foi promovido a brigadeiro-general de voluntários em 28 de setembro de 1861. Em dezembro, foi-lhe atribuído o comando de uma brigada de cavalaria baseada em Annapolis, Maryland, servindo sob o comando do general Rufus King. A brigada de Hatch efetuou uma série de ataques ousados sobre posições inimigas perto dos rios Rapidan e Rappahannock.

Em março de 1862, Hatch assumiu o comando da cavalaria do V Corpo de exército sob o comando do major-general Nathaniel Prentice Banks. Serviu na Campanha do Vale de Jackson e lutou na Primeira Batalha de Winchester. Em agosto daquele ano, após incorrer na ira do comandante de exército John Pope por duas incursões de cavalaria fracassadas, foi rebaixado para a infantaria. Comandou uma brigada do I Corpo de exército na Segunda Batalha de Bull Run, onde foi ferido, mas logo se recuperou. Hatch comandou uma divisão no ataque do I Corpo de exército em Turner's Gap, em South Mountain, onde foi baleado na perna e teve dois cavalos montados mortos. Foi promovido a general de voluntários e, posteriormente, recebeu a Medalha de Honra por sua coragem sob fogo inimigo severo.

Hatch foi dispensado até fevereiro de 1863, quando voltou para executar funções administrativas leves, servindo como juiz em cortes marciais e comandando o projeto para a reunião na Filadélfia, em julho. Administrou depois o depósito da cavalaria em St. Louis durante o final do verão e início do outono. Em 27 de outubro de 1863, foi promovido para o Exército Regular no posto de major do 4ª Regimento de Cavalaria.

Em 1864, foi designado para o Departamento do Sul, onde ficou encarregado da divisão da costa. Estava encarregado das operações em Johns Island, Carolina do Sul, em julho e conduziu as forças federais na Batalha de Honey Hill, em novembro. Posteriormente, operou em cooperação com o major-general William Tecumseh Sherman na Campanha Geórgia-Carolinas e participou do ataque contra Charleston. Após a rendição da cidade, Hatch assumiu o comando militar dela de fevereiro a agosto de 1865.

Nas promoções coletivas após a guerra, foi promovido a partir de março 1865 tanto como general de voluntários, como coronel do Exército Regular.

Carreira pós-guerra[editar | editar código-fonte]

Hatch ficou no Exército regular após a guerra, revertendo para sua patente regular de major. Pelos próximos vinte e seis anos, serviu novamente na fronteira, ocupando postos em Forte Concho, em San Angelo, Texas, no território Indígena, no território de Montana e, finalmente, no território de Washington. Foi promovido a tenente-coronel em 1873. Oito anos mais tarde, tornou-se coronel do 2º Regimento de Cavalaria.

Aposentou-se em 9 de janeiro de 1886, e se mudou para a Cidade de Nova Iorque. Recebeu a Medalha de Honra em 1893, em reconhecimento por seus serviços em South Mountain. Hatch foi presidente do Aztec Club de 1847 de Nova Iorque e membro da Sociedade Histórica do Condado de Oswego.

John Porter Hatch morreu em Nova Iorque na primavera de 1901. Foi sepultado com honras militares no Cemitério Nacional de Arlington.[2]

Notas

  1. New International Encyclopedia.
  2. Arlington National Cemetery website.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]