John the Ripper

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

John the Ripper é um software para quebra de senhas. Inicialmente desenvolvido para sistemas unix-like, corre agora em vários sistemas operativos (como DOS, Windows, Linux, BSD). Disponível em versão livre e paga, o John the Ripper é capaz fazer força bruta em senhas cifradas em DES, MD4 e MD5 entre outras.

O John the Ripper possui três modos de operação:

  • Dicionário (Wordlist): sendo o modo mais simples suportado pelo programa, este é o conhecido ataque de dicionário, que lê as palavras de um arquivo e verifica se são correspondentes entre si.
  • Quebra Simples (Single Crack): mais indicado para início de uma quebra e mais rápido que o wordlist, este modo usa técnicas de mangling e mais informações do usuário pelo nome completo e diretório /home em combinação, para achar a senha mais rapidamente.
  • Incremental: sendo o modo mais robusto no John the Ripper, ele tentará cada caractere possível até achar a senha correta, e por esse motivo é indicado o uso de parâmetros com o intuito de reduzir o tempo de quebra.
  • Externo (External): o modo mais complexo do programa que faz a quebra a partir de regras definidas em programação no arquivo de configuração do programa, que irá pré-processar as funções no arquivo no ato da quebra quando usar o programa na linha de comando e executá-las. Este modo é mais completo e necessita de tempo para aprender e acostumar-se.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.