Joia Rara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joia Rara
Joia Rara (BR)
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Romance
Duração 50 minutos
Criador(es) Duca Rachid
Thelma Guedes
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Amora Mautner
Elenco Bruno Gagliasso
Bianca Bin
José de Abreu
Carolina Dieckmann
Domingos Montagner
Mel Maia
Carmo Dalla Vecchia
Nathália Dill
Nelson Xavier
ver mais
Tema de abertura "Joia Rara" - Gilberto Gil
Tema de
encerramento
"Joia Rara" - Gilberto Gil
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 2 de setembro de 2013 - 4 de abril de 2014
N.º de episódios 173
Cronologia
Último
Último
Flor do Caribe
Meu Pedacinho de Chão
Próximo
Próximo
Programas relacionados O Profeta
Cama de Gato
Cordel Encantado

Joia Rara é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 2 de setembro de 2013 e 4 de abril de 2014, em 173 capítulos,[1] substituindo Flor do Caribe e sendo substituída por Meu Pedacinho de Chão.

Foi escrita por Duca Rachid, Thelma Guedes e Thereza Falcão, com a colaboração de Manuela Dias, Luciane Reis, Camila Guedes, Alessandro Marson e Newton Cannito, teve direção de Paulo Silvestrini, Joana Jabace, Enrique Diaz, Fábio Strazzer, direção geral de Amora Mautner e núcleo Ricardo Waddington[2] , sendo a 82ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Contou com Mel Maia, Bianca Bin, Bruno Gagliasso, José de Abreu, Carolina Dieckmann, Domingos Montagner, Nathália Dill, Rafael Cardoso, Luiza Valdetaro, Thiago Lacerda, Ana Cecília Costa, Leticia Spiller, Mariana Ximenes, Nelson Xavier, Caio Blat, Fabiula Nascimento, Ana Lúcia Torre e Carmo Dalla Vecchia nos papéis principais.

Enredo[editar | editar código-fonte]

A novela conta a história de dois casais: Franz (Bruno Gagliasso) e Amélia (Bianca Bin), que se apaixonam, mesmo sendo de classes sociais distintas, e desse amor nasce Pérola (Mel Maia), e Iolanda (Carolina Dieckmann) e Mundo (Domingos Montagner), que compartilham com Franz e Amélia o mesmo obstáculo para ser feliz: o pai de Franz, Ernest (José de Abreu). Ernest fará de tudo para separar Franz de Amélia e ter a guarda da neta, e por isso incrimina Amélia, colocando-a atrás das grades injustamente por achar que o filho deva ter como esposa alguém de sua classe social.

Com Amélia presa, Franz se casa com Sílvia (Nathália Dill), uma mulher misteriosa que teve a família destruída por Ernest e que agora planeja vingança. Sílvia se une a Manfred (Carmo Dalla Vecchia), filho bastardo e desprezado de Ernest, e juntos planejam desestabilizar a família Hauser. Mas não é só Amélia que é vítima de Ernest. O vilão se apaixona por Iolanda e a obriga a se separar de Mundo, ameaçando deixar sua família na miséria caso não aceite seu pedido de casamento. Sem alternativas, Iolanda se casa com Ernest e se torna uma Hauser, sofrendo muito em abdicar sua felicidade, mas mantendo seus princípios e dignidade intactos, mesmo vivendo um casamento extremamente infeliz.

A luz dessa família disfuncional é mesmo Pérola, filha de Franz e Amélia. Ela é uma criança muito valiosa e especial, fato esse que pode ser explicado pelos monges: ela seria a reencarnação de Ananda (Nelson Xavier). Pérola tem como missão ensinar as pessoas a amar incondicionalmente, e fará com que o coração do avô seja iluminado de ternura e afeição.[3]

Produção[editar | editar código-fonte]

Teve o título provisório de O Pequeno Buda.[4] [5]

As gravações da fictícia cidade de Tarin foram feitas no Nepal. Foram 30 dias de filmagens onde elenco, direção e equipe de produção tiveram que fazer uma viagem de 15 mil quilômetros do Brasil até Nepal[6] , para chegar ao local de gravação. Cerca de 200 nepalenses participaram das gravações como figurantes.[6]

Foram usadas como locação as cidades Catmandu, capital do Nepal, Patan e Bhaktapur[7] . O Pequeno Buda, filme de 1993 de Bernardo Bertolucci também foi rodado nas duas últimas cidades.[6]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Mel Maia Pérola Fonseca Hauser
Bianca Bin Amélia Fonseca Hauser[8]
Bruno Gagliasso Franz Hauser[8]
Carmo Dalla Vecchia Manfred Ducke López
José de Abreu Ernest Hauser[8]
Ana Lúcia Torre Frau Gertrude[8]
Carolina Dieckmann Iolanda López Fonseca[8]
Domingos Montagner Raimundo Fonseca (Mundo)[8]
Nathalia Dill Sílvia Zampari Hauser[8]
Nelson Xavier Ananda Rinpoche
Caio Blat Sonan Gyatso[8]
Rafael Cardoso Viktor Hauser[8]
Luiza Valdetaro Hilda Hauser Baldo
Thiago Lacerda Antônio Baldo (Toni)[8]
Ana Cecília Costa Gaia Petra[8]
Fabiula Nascimento Matilde Meyer Gyatso
Mariana Ximenes Aurora Lincoln Hérnandez
Letícia Spiller Lola Gardel[8]
Ângelo Antônio Tenpa Ningpo[8]
Reginaldo Faria Venceslau López [8]
Ricardo Pereira Fabrício[8]
Marcos Caruso Arlindo Pacheco Leão[8]
Rosi Campos Miquelina Pacheco Leão[8]
Nicette Bruno Santinha[8]
Luiz Gustavo Apolônio Fonseca[8]
Tiago Abravanel Odilon Mascarenhas
Miguel Rômulo Décio Passos[8]
Leopoldo Pacheco Valter Passos[8]
Claudia Ohana Laura Passos[8]
Tania Khalill Dália Hérnandez [8]
Marcelo Médici Joel
Leandro Lima Davi Hérnandez
Simone Gutierrez Serena Fox Pacheco Leão
Paula Burlamaqui Volpina Soytena López
Luana Martau Creotina (Cléo)
Cacau Protásio Linda (Lindinha)[8]
Juliana Lohmann Belmira Pacheco Leão Mascarenhas
Pedro Neschling Arlindo Pacheco Leão Filho (Arlindinho)[8]
Norma Blum Francesca Baldo
Cristiane Amorim Josefine Fonseca (Zefinha)
Cláudia Missura Conceição[8]
Anthero Montenegro Benito Duarte[8]
Sílvia Salgado Pilar Duarte[8]
Giovanna Ewbank Cristina[8]
Aninha Lima Zilda[8]
Ícaro Silva Artur[8]
Xande Valois Otávio Passos (Tavinho) / Giuseppe Baldo[8]
Guta Ruiz Elisa[8]
Jorge Maya Cícero[8]
Adriano Bolshi Rigpa[8]
Marcos Damigo Dr. Rubens[8]
Fábio Yoshihara Jampa Yonten[8]
Karine Carvalho Rosa[8]
Land Vieira Isaías[8]
Maria Gal Margarida[8]
Adélio Lima Josias[8]
Michel Gomes Curió[8]
Glicério do Rosário Etelvino[8]
Renato Góes Nuno[8]
Adriano Alves Norbu
João Fernandes Peteleco Hauser Baldo
Bia Guedes Julieta[8]
Alexandre Rodrigues Josué
Joelson Gusson Laerte
Glória Menezes Pérola Fonseca Hauser (Idosa)
Sacha Bali Eurico Passos[8]
Suely Franco Maria do Rosário Pacheco Leão (Rosarinho)
Rhaisa Batista Teresa
Vicentini Gomez Delegado Cavalcante
Armando Babaioff Aderbal Feitosa
Mouhamed Harfouch Alessandro Marson
Stella Maria Rodrigues Marlene
Max Lima Caetano
Dja Martins Bibiana
José Araújo Eufrásio
Nicola Lamas Bauducco
Nicole Gomes Pérola Fonseca Hauser (20 Anos)
João Vithor Oliveira Ernest Hauser (Jovem)
Daniel Blanco Irmão de Gertrude
Élcio Romar Salvador Soares da Costa
Juliana Araújo Marta da Costa
Paulo Verlings Kléber
Rita Porto Idalina
Mariana Mac Niven Catarina Hauser
Isio Ghelman Heitor Zampari
Kaik Brum Sonan Gyatso (Criança)
Marcelo Aquino Peçanha
Mabel Cezar Elvira
Vilma Melo Fátima
Gillray Coutinho Batista
Márcio Ehrlich Dr. Moacir
Gustavo Trestini Dr. Silveira

Promoção[editar | editar código-fonte]

Nas propagandas de estreia e chamadas de Joia Rara, a Rede Globo escolheu a voz da dubladora Mabel Cezar. que também atua na novela, interpretando a personagem Elvira, ela é responsável pelas vozes de Bárbara Mori na telenovela mexicana Rubi, e Tisha Campbell-Martin, que interpretou Janet "Jay" Kyle no seriado estadunidense Eu, a Patroa e as Crianças, ambas exibidas no Brasil pelo SBT na mesma ocasião.[9]

Audiência[editar | editar código-fonte]

A média geral da semana de estréia de Joia Rara foi um pouco abaixo do esperado pela Rede Globo. A trama alcançou apenas 18 pontos de média semanal, sendo considerada por críticos o segundo pior desempenho da faixa das seis, já que a meta de audiência estipulada pela emissora para o horário das 18h é de 25 pontos.[10] Os dados são referentes à praças de medições da Grande São Paulo, lembrando que cada ponto equivale a 62 mil domicílios.

A obra de Thelma Guedes e Duca Rachid registrou em seu primeiro capítulo 21 pontos de audiência, com picos de 24, na capital paulista. A média foi superior a Flor do Caribe e Lado a Lado, que marcaram 18 pontos em suas respectivas estreias. No Rio de Janeiro, a trama cravou 22 pontos com 43% de share em sua estreia.[11]

Já na sua primeira semana, a novela conseguiu alcançar o recorde de pior audiência da história da Rede Globo, em todas as faixas horárias de novelas inéditas exibidas. No dia 21 de setembro de 2013, um sábado, a novela alcançou incríveis 12,8 pontos, a menor audiência de uma novela inédita no canal.[12] [13] [14] O recorde negativo de 13 pontos foi registrado novamente nos dias 26 de outubro (sábado), 02 de novembro (sábado) e 06 de dezembro (sexta) - neste dia registrou a pior audiência de uma novela da Globo em um dia útil, em todas as faixas horárias.[15] [16] [17] Com os baixos índices, as outras novelas inéditas do canal também foram prejudicadas: Sangue Bom, Além do Horizonte e Amor à Vida registraram recordes negativos.[18] [19] [20]

Em 20 de novembro, a audiência da segunda reprise de O Cravo e a Rosa no Vale a Pena Ver de Novo registrou média de 16,1 pontos, vencendo nos décimos Joia Rara,[21] que teve 16 pontos de Ibope na Grande São Paulo.[22] No dia 06 de dezembro novamente Joia Rara voltou a ter menos audiência de que O Cravo e a Rosa, a trama das 18h registrou 13,3 contra 13,5 da reprise do Vale a Pena Ver de Novo.[23] No dia 02 de janeiro de 2014, a segunda reprise de O Cravo e a Rosa no Vale a Pena Ver de Novo registrou 19 pontos, vencendo Joia Rara que no mesmo dia cravou 16 pontos.[24]

Entre os dias 02 e 07 de dezembro, Joia Rara registrou a pior audiência semanal do horário das 18h de todos os tempos, alcançando pífios 15 pontos de audiência semanal.[25]

Em seu último capítulo, conquistou a prévia de 23 pontos de audiência. Sua antecessora, Flor do Caribe registrou 21 pontos. Cada ponto no Ibope equivale a 62 mil domicílios na Grande São Paulo.[26]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Após o final da telenovela, Raphael Scire do Notícias da TV disse que "Apesar dos tropeços, novela Joia Rara termina com saldo positivo".[27]

Alguns erros temporais da produção foram citadas por um leitor do blog do jornalista James Akel, escrevendo "O partido Comunista foi extinto no Brasil em 1947 mas na novela tem deputado comunista em 1948. E em 1948 aparece um carro de polícia do ano de 1951. Alguém vai me dizer que o que escrevi é preciosismo e que novela é fantasia. Mas mesmo a fantasia de novela não pode falsear a realidade. Numa fantasia ninguém pode dizer que o Brasil fica ao lado da Europa. Da mesma maneira não pode uma fantasia dizer que Colombo descobriu o Brasil. E por aí vai o que não pode existir numa fantasia. No tempo de Boni isto não aconteceria."[28]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Exibição pelo mundo
País Canal Título local Estreia Final Horário semanal Hora Ref
Brasil Rede Globo Joia Rara 16 de setembro de 2013 4 de abril de 2014 Segunda a Sábado 18:30
São Tomé e Príncipe TVS Joia Rara 7 de outubro de 2013 23 de maio de 2014 Segunda a Sexta 19:30
Portugal Globo Portugal Joia Rara 15 de setembro de 2014 presente Segunda a Domingo 20:00

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Joia Rara"   Gilberto Gil Abertura 1:22
2. "Nascente"   Milton Nascimento Amélia e Franz 3:19
3. "Eu Amo Você"   Tim Maia Iolanda e Mundo 4:01
4. "Eu não Existo sem Você"   Maria Bethânia Toni e Gaia 4:52
5. "Ai, Se Eles Me Pegam Agora"   As Frenéticas Vedetes 2:14
6. "Gayana"   Caetano Veloso Toni e Hilda 4:24
7. "Aprendendo a Jogar"   Elis Regina Manfred 4:33

Internacional[editar | editar código-fonte]

N.º Título Música Personagem Duração
1. "One and Only"   Adele Franz e Amélia 5:51

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado
2013 Melhores do Ano NaTelinha Melhor Atriz Mirim Mel Maia Indicado
Melhor Novela Duca Rachid e Thelma Guedes Indicado
Retrospectiva UOL Atriz Revelação Mel Maia Indicado
Melhor Novela Duca Rachid e Thelma Guedes Indicado
Melhor Ator Bruno Gagliasso Indicado
José de Abreu Indicado
Melhor Vilão José de Abreu Indicado
Melhor Par Romântico Domingos Montagner e Carolina Dieckmann Indicado
Bruno Gagliasso e Bianca Bin Indicado
Prêmio Noveleiros Revelação Leandro Lima Indicado
Melhor Ator Mirim Mel Maia Indicado
Vingança/Armação do Ano Nathalia Dill Indicado
Pamonha do Ano Bruno Gagliasso Indicado
Melhor Casal Bruno Gagliasso e Bianca Bin Indicado
Vilão do Ano José de Abreu Indicado
Prêmio Quem de Televisão Melhor Ator Domingos Montagner Pendente
Melhor Atriz Bianca Bin Pendente
Melhor Ator Coadjuvante Carmo Dalla Vecchia Pendente
José de Abreu Pendente
Tiago Abravanel Pendente
Melhor Autor Duca Rachid e Thelma Guedes Pendente
2014 Troféu Internet Melhor Novela Duca Rachid e Thelma Guedes Pendente
Revelação Tiago Abravanel Pendente
Melhores do Ano Melhor Ator Bruno Gagliasso Pendente
Melhor Ator ou Atriz Mirim Mel Maia Pendente

Referências

  1. Memória Globo. Joia Rara - Ficha Técnica. Página visitada em 4 de abril de 2014.
  2. Joia Rara - Créditos.
  3. Rede Globo
  4. Globo avança na pré-produção da novela "O Pequeno Buda" NaTelinha. UOL (6 de fevereiro de 2013). Página visitada em 30 de outubro de 2013.
  5. Novela deve mudar nome de "Pequeno Buda" para "Joia Rara" F5. UOL (22 de fevereiro de 2013). Página visitada em 30 de outubro de 2013.
  6. a b c Gravação de Joia Rara no Nepal teve mais de meia tonelada de roupa, chuva de granizo e mais Revista Caras. UOL (21 de agosto de 2013). Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  7. Joia Rara: a aventura de gravar uma novela em um país distante e diferente do Brasil Globo Repórter. Globo.com (13 de setembro de 2013). Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  8. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at Joia Rara > Personagens Gshow.. Página visitada em 26 de março de 2014.
  9. Jonathan Pereira (19 de outubro de 2013). Conheça Mabel Cezar, a voz das chamadas de 'Joia Rara' Ego. Globo.com. Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  10. RD1 iG. Primeira semana de “Joia Rara” é a segunda pior da história em audiência. Página visitada em 30 de setembro de 201.
  11. Patrícia Kogut. 'Joia rara' estreia com 22 pontos no Rio. Página visitada em 21 de setembro de 2013.
  12. RD1. 'Joia Rara' tem recorde negativo no sábado e primeira semana catastrófica. Página visitada em 22 de setembro de 2013.
  13. F5. 'Joia Rara' perde 40% de seu público em seis dias. Página visitada em 24 de setembro de 2013.
  14. NaTelinha. 'Joia Rara' fica a apenas dois pontos da estreia do 'Cidade Alerta'. Página visitada em 24 de setembro de 2013.
  15. O Planeta TV. 'Joia Rara' repete recorde negativo no sábado. Página visitada em 28 de outubro de 2013.
  16. F5. 'Joia rara' volta a repetir recorde negativo de audiência. Página visitada em 24 de setembro de 2013.
  17. Notícias da TV. 'Joia Rara' registra a pior audiência de uma novela da Globo em um dia útil. Página visitada em 09 de dezembro de 2013.
  18. Na Telinha. Novelas da Globo atingem recordes negativos neste sábado (26).
  19. Folha do ES. 'Joia rara' volta a repetir recorde negativo de audiência. Página visitada em 05 de novembro de 2013.
  20. Almanaque da TV. 'Joia Rara' registra pior audiência semanal do horário das 18h. Página visitada em 09 de dezembro de 2013.
  21. “O Cravo e a Rosa” supera audiência de “Joia Rara” RD1. IG (21 de novembro de 2013). Página visitada em 23 de novembro de 2013.
  22. Keila Jimenez (21 de novembro de 2013). “Joia Rara” empata com reprise do “Vale a Pena Ver de Novo” Outro Canal. Folha de São Paulo. Página visitada em 23 de novembro de 2013.
  23. Buzuzu. 'Joia Rara' tem menor audiência que 'O Cravo e a Rosa'. Página visitada em 09 de dezembro de 2013.
  24. “O Cravo e a Rosa” supera em audiência de “Joia Rara” e “Além do Horizonte” Jovem Pan, página visitada em 7 de janeiro
  25. Almanaque da TV. 'Joia Rara' registra pior audiência semanal do horário das 18h. Página visitada em 09 de dezembro de 2013.
  26. Com 22 pontos no Ibope, final de "Joia Rara" se equipara a "Flor do Caribe" BOL. UOL. Página visitada em 4 de abril de 2014.
  27. Raphael Scire. Apesar dos tropeços, novela Joia Rara termina com saldo positivo Notícias da TV. UOL. Página visitada em 4 de abril de 2014.
  28. [http://boainformacao.com.br/2014/04/tv-globo-erra-nos-fatos-historicos-da-novela/ TV Globo erra nos fatos históricos da novela TV Globo erra nos fatos históricos da novela] James Akel. Boa Informação (4 de abril de 2014). Página visitada em 4 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]