Jonas Bloch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde Maio de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jonas Bloch
Jonas Bloch em 2010.
Nascimento 8 de fevereiro de 1939 (75 anos)
Belo Horizonte, Minas Gerais
Ocupação Ator
IMDb: (inglês)


Jonas Bloch (Belo Horizonte, 8 de fevereiro de 1939) é um ator, dublador, diretor e autor brasileiro, descendente de uma família judaica da Ucrânia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira há cinquenta anos, na pioneira TV Tupi, mas é conhecido pelos papéis que representou nas regravações das novelas Irmãos Coragem e Mulheres de Areia, da Rede Globo.

Em 1972, graduou-se em Belas Artes, modalidade Desenho, pela Escola de Belas Artes da UFMG. Também é graduado em Artes Visuais e fez vários cursos de teatro, tendo sido professor de interpretação em diversas universidades. Trabalhou em cinema, teatro e televisão, no Brasil e no exterior, indo de interpretações de Shakespeare a comédias de costumes, de filmes ambiciosos a novelas leves e musicais.

Jonas parece ter um gosto especial em interpretar vilões e personagens cruéis de forma geral. Evidenciando isso, quatro de seus papéis televisivos mais marcantes foram os diabólicos Russo em Corpo Santo, Ismael Novaes em A Viagem e Dr. Ramalho Rodrigues em Bicho do Mato.

Jonas é pai da também atriz Débora Bloch, e além dela, possui mais uma filha chamada Denise. É sobrinho-neto paterno de Adolpho Bloch, de acordo com o livro Os Irmãos Karamabloch, escrito por Arnaldo Bloch, também sobrinho-neto paterno de Adolpho Bloch.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1971 As Aventuras de Peer Gynt. Estreia no Teatro Itália (São Paulo), em abril de 1971, foi levada para o Teatro Municipal de Santo André (SP) em outubro de 1971. Uma produção de Antunes Filho Produções Artísticas, sob direção de Antunes Filho, que ganhou o Prêmio Molière com tal direção. No elenco, Stênio Garcia, Ariclê Perez, Jonas Bloch, Ciro Corrêa e Castro, Ewerton de Castro, Roberto Frota, Ricardo Blat.[3]

Referências

  1. Cinemateca Brasileira Nem Santa, nem Donzela [em linha]
  2. Cinemateca Brasileira À Flor da Pele [em linha]
  3. SILVA, Jane Pessoa da. Ibsen no Brasil. Historiografia, Seleção de textos Críticos e Catálogo Bibliográfico. São Paulo: USP, 2007. Tese.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.