Jordi Pujol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jordi Pujol
126º presidente da Generalitat de Espanha Espanha
Período de governo 24 de Abril de 1980
a 20 de Dezembro de 2003
Antecessor(a) Josep Tarradellas i Joan
Sucessor(a) Pasqual Maragall i Mira
Vida
Nascimento 9 de Junho de 1930 (84 anos)
Barcelona
Dados pessoais
Partido Convergència Democràtica de Catalunya
Profissão Médico/Empresário
Assinatura Assinatura de Jordi Pujol

Jordi Pujol i Soley (Barcelona, 9 de junho de 1930) é um político Espanhol, de orientação nacionalista catalã. Foi presidente da Generalitat de Catalunha entre 1980 e 2003 e presidente de Convergència Democràtica de Catalunya de 1974, bem como presidente fundador da federação de Convergència i Unió desde Novembro de 2004, momento em que deixou a presidência executiva.

Pujol foi detido em 1960 pelos seus protestos contra o regime de Francisco Franco (acontecimentos do Palácio da Música Catalã) e condenado a sete anos de prisão, acusado de organizar a campanha da oposição. Segundo as suas declarações foi submetido a torturas durante a sua estância na prisão.[1] Saiu do cárcere após estar dois anos e meio, embora estivesse confinado durante um tempo em Girona. Imediatamente começou uma nova linha de atividade política com o slogan "construindo o país". Com isto visava aumentar o nível de consciência nacional dos catalães e criar as instituições culturais e financeiras suficientes para o desenvolvimento da Catalunha.

Placa comemorativa da ascensão de Jordi Pujol em Pedraforca em 1983.

Em 1974, Pujol passou definitivamente à esfera política quando fundou o partido Convergència Democràtica de Catalunya, do qual foi o primeiro secretário.

Foi eleito presidente da Generalitat de Catalunha pela primeira vez a 24 de Abril de 1980, sendo reelegido consecutivamente em 1984, 1988, 1992, 1995 e 1999.

Pujol aposentou-se em 2003, sendo eleito Artur Mas como secretário do partido (CDC).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PUJOL, Jordi; CUYÁS, Emmanuel. Memòries : Història d'una convicció (1930-1980). 1ª ed.. ed. [S.l.: s.n.], 2008. 400 pp. ISBN 978-84-8437-045-1.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Pujol relata como foi torturado
Precedido por
Josep Tarradellas
Presidente da Generalitat de Catalunha
1980 - 2003
Sucedido por
Pasqual Maragall
Precedido por
-
Secretário General de CDC
1976 - 1989
Sucedido por
Miquel Roca
Precedido por
Ramon Trias Fargas
Presidente de CDC
1989 - atualidade
Sucedido por
continua no cargo
Precedido por
-
Presidente da Fundació Centre d'Estudis Jordi Pujol
2005 - atualidade
Sucedido por
continua no cargo