José Augusto Branco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
José Augusto Branco
Nascimento 7 de janeiro de 1942 (72 anos)
Manaus, AM
IMDb: (inglês)


José Augusto Branco (Manaus, 7 de janeiro de 1942) é um ator brasileiro.

Começou a carreira na Rádio e TV Jornal do Commercio de Recife, em 1961. Atuava como radio-ator e apresentador de programas de auditório na rádio, e ator e apresentador na televisão. Ao mesmo tempo, era também repórter policial e tinha uma coluna de rádio e TV no Diário de Noite.

Em 1964 se transferiu para o Rio, e trabalhou na TV Tupi (Teatrinho Trol, Teatro de Comédia, Gira Mundo Gira, AEIOUrca e Câmera Um entre outros), e na TV Rio (nas telenovelas Porto dos Sete Destinos e O Pecado de Ser Mãe). Já atuou em várias telenovelas e minisséries na Rede Globo.

José Augusto Branco é um dos atores que mais acumula participações em novelas e minisséries da Rede Globo. Destaque para o "Rochinha" da primeira versão de Saramandaia, "Lúcio Braga" em Sinal de Alerta, o "Manuel Teixeira" da primeira versão de Sinhá Moça, o "Belotti" de Brega e Chique, o "Padre Alberto Jardim" de O Salvador da Pátria, o "Josias" de A Próxima Vítima, o "Nereu Bastos" de Paraíso Tropical e o "Nôno" no remake de Paraíso.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um actor ou actriz de televisão é um esboço relacionado ao Projeto Televisão. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.