José Castelo Branco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

José Alberto Castelo Branco da Silva Vieira (Tete, 8 de Dezembro de 1962)[1] é um negociador de arte, cantor e figura pública do jet set português.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Castelo Branco é filho de Francisco José Joaquim Frutuoso da Silva Vieira (Goa, Bardez, Reis Magos, 14 de Agosto de 1905 - ?), um motorista da alta sociedade moçambicana bisneto de Julião José da Silva Vieira, e de sua mulher Inês Paulino Castelo Branco (Tete, 24 de Dezembro de 1921 – Lisboa, 16 de Dezembro de 2014), prima-irmã de Orlando da Costa (pai de António Costa e de Ricardo Costa).[3]

Nasceu e cresceu na cidade de Tete no norte de Moçambique, então uma província ultramarina portuguesa, onde com seu irmão Sérgio Vieira[4] e sua irmã Gabriela Castelo Branco da Silva Vieira (Tete), médica, passou a sua infância até aos doze anos. Nessa altura mudou-se para Lisboa onde a trabalhar como manequim. Antes de se celebrizar, viveu em Santo António dos Cavaleiros e foi um conhecido drag queen da noite de Lisboa, na discoteca Trumps, tendo criado o seu alter-ego "Tatiana Romanova". Aproximou-se da socialite Lili Caneças que o lançou no jet-set português.[carece de fontes?]

Em Loures, a 19 de Março de 1986, casou primeira vez com Maria Arlene Ferreira Pólvora, de quem teve o seu único filho, Guilherme Pólvora Castelo Branco Vieira, nascido a 25 de Novembro de 1988. O casal divorciou-se mais tarde e ela casou segunda vez. Em Loures, a 27 de Novembro de 1996, casou segunda vez numa conservatória com a milionária americana Betty Grafstein, nascida Elizabeth Larner. Vivem em Sintra e em Nova Iorque.[5]

Castelo Branco tornou-se famoso pelos seus modos exuberantes, extravagantes e polémicos. Na sua juventude, chegou a vestir-se como uma mulher para passagens de modelos, passado esse que o próprio assume. Teve o seu próprio programa na TVI, Bon Chiq (2005), num cenário ao seu gosto pessoal.[2]

Castelo Branco foi abordado por "El Mundo" e foi a um programa da "Antena 3" em Madrid, onde revelou factos até então desconhecidos da sua vida, em que o próprio prometeu editar um livro (finais de 2009) para contar toda a verdade. Em Junho de 2010, foi lançada em todas as livrarias em Portugal a sua auto-biografia "José Castelo Branco - Toda a Verdade"[6]

Reality shows[editar | editar código-fonte]

Castelo Branco tornou-se uma figura mediática dos portugueses através da participação num reality show da TVI, Quinta das Celebridades, juntamente com outras celebridades, incluindo o ator brasileiro Alexandre Frota que o beijou em frente às câmaras no final do programa, quando Castelo Branco se consagrou vencedor.[2] Em 2005 participa noutro reality show da mesma estação, 1ª Companhia, juntamente com outras celebridades, incluindo novamente Alexandre Frota. No mesmo ano aparece em novo reality show, Circo das Celebridades. Durante os três reality-shows que participou, envolveu-se em brigas com Alexandre Frota, Cinha Jardim, Pedro Ramos e Ramos, Sara Aleixo, Miguel Melo, Nuno Homem de Sá.[2] Em Abril de 2011, Castelo Branco foi um dos concorrentes do reality show da TVI Perdidos na Tribo.[2] Castelo Branco viajou para a Namíbia para se instalar na tribo Himba, juntamente com Marta Cardoso, Vera Ferreira (ex-concorrente da Casa dos Segredos) e Sérgio Vicente (ex-Big Brother 2). O grupo rumou para a tribo no dia 4 de Abril de 2011 para iniciar as gravações do programa que foi apresentado por Leonor Poeiras.

Em 2013, José Castelo Branco foi apontado com um dos principais concorrentes do Big Brother VIP da TVI, mas este acabou por participar no Splash! Celebridades da SIC.[2] No mesmo ano, participou no programa Olé da SIC onde foi forcado da cara.

No início de 2015, participou como convidado no Secret Story - Casa dos Segredos: Luta pelo Poder, no qual foi agredido por Zézé Camarinha, e onde reencontrou Vera Ferreira, concorrente na mesma equipa de Perdidos na Tribo.

Como cantor[editar | editar código-fonte]

Castelo Branco preparou-se para entrar no mundo musical, com a edição do seu primeiro álbum maioritariamente com músicas em inglês, incluindo ainda algumas em português no primeiro trimestre de 2008, tendo como produtor Luís Jardim, conhecido entre grandes estrelas musicais, como Cher e Rolling Stones, entre outras. Tem ainda como professor de canto Rui de Matos. Numa primeira fase, Castelo Branco lançou um disco com cinco temas (editado pela iPlay), vendido com êxito juntamente com a revista Caras.

A 7 de Novembro na loja Worten do Centro Comercial Vasco da Gama, foi lançado oficialmente o disco "Oui, C'est Moi". Numa sessão de autográfos, acompanhado por seu filho Guilherme, por sua mulher Betty Grafstein, sua mãe Nini Castelo Branco e ainda alguns amigos e foi acarinhado pelos fãs. O videoclip do single "In the City", foi gravado em Nova Iorque por alguns elementos da equipa de produção da Madonna e produtores de renome.[2]

Referências

  1. Perfil no GeneAll.net
  2. a b c d e f g Fernandes, Fernandes. José Castelo Branco: "A SIC prometeu-me ficar durante um ano em antena" Jornal de Notícias Jn.pt. Visitado em 28 de maio de 2013.
  3. "Os Luso-Descendentes da Índia Portuguesa", Jorge Eduardo de Abreu Pamplona Forjaz e José Francisco Leite de Noronha, Fundação Oriente, 1.ª Edição, Lisboa, 2003, Vol. III, p. 580
  4. Diário de Notícias
  5. "Os Luso-Descendentes da Índia Portuguesa", Jorge Eduardo de Abreu Pamplona Forjaz e José Francisco Leite de Noronha, Fundação Oriente, 1.ª Edição, Lisboa, 2003, Vol. III, p. 580
  6. "José Castelo Branco - Toda a Verdade"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.