José Eli da Veiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Eli da Veiga (1948) é um agrônomo, economista e professor brasileiro.

É graduado pela École supérieure d'ingénieurs et de techniciens pour l'agriculture (1973), mestre em Economia Agrícola pela Universidade Paris IV - Paris-Sorbonne (1976), doutor em Desenvolvimento Econômico e Social pela Universidade Paris I (Panthéon-Sorbonne) (1979) e livre-docente pela Universidade de São Paulo (1993). Realizou também estágios pós-doutorais nas universidades de Londres (1989) e da Califórnia, Santa Cruz (1992), na École des Hautes Études en Sciences Sociales (2000), na Università degli Studi di Milano-Bicocca (2005) e na Universidade de Cambridge (2009).

O desenvolvimento sustentável tem sido o centro da sua atenção, desde o início dos anos 1970 (bem antes de o conceito ter sido estabelecido), quando trabalhava no Institut national de la recherche agronomique (INRA), na França, enquanto desenvolvia sua dissertação de mestrado (Os Planos de Desenvolvimento dos Estabelecimentos Agrícolas - Diretiva da CEE). Desde então, o ecodesenvolvimento orienta suas atividades como pesquisador e professor, assim como nos cargos públicos que exerceu. Foi secretário do Conselho Brasileiro de Desenvolvimento Rural Sustentável (2001-2002), superintendente regional do INCRA em São Paulo, (1985-6). Foi também técnico do Ministério da Agricultura em Portugal (1975-1977).

Atualmente é professor titular do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), pesquisador de seu Núcleo de Economia Socioambiental (NESA), e orientador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais). Autor ou coautor de vários livros e de inúmeros artigos publicados em periódicos científicos nacionais e estrangeiros, é também colunista do jornal Valor Econômico e da revista Página22.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Mundo em Transe: do Aquecimento Global ao Ecodesenvolvimento. Campinas: Editora Autores Associados, 2009.

Economia Socioambiental. S. Paulo: Senac, 2009 (Org.)

Aquecimento Global: frias contendas científicas. S.Paulo: Senac, 2008 (org. com Oliveira, S.B. ; Molion, L.C.B. ; Vale, P.M.)

Desenvolvimento Sustentável: que bicho é esse? Campinas: Autores Associados, 2008. Com Zatz, L.

A Emergência Socioambiental. S. Paulo: Editora Senac, 2007.

Transgênicos - sementes da discórdia. S. Paulo: Editora Senac, 2007 (org. com Silveira, J.M.F.J.; Fernandes, G. B. ; Abramovay, Ricardo e Buainain, A.M.) • O Desenvolvimento Agrícola. 2ª. ed. S. Paulo: Edusp, 2007.

Meio Ambiente & Desenvolvimento. S. Paulo: Editora Senac, 2006.

Desenvolvimento Sustentável – o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2005.

Do global ao local. Campinas: Autores Associados, 2005.

A História não os absolverá. Nem a Geografia. Campinas: Autores Associados, 2005.

Cidades Imaginárias. 2ª ed. Campinas: Editora Autores Associados, 2002

O Brasil rural precisa de uma estratégia de desenvolvimento. Brasília: Nead, 2001

A Face Rural do Desenvolvimento. Porto Alegre: Editora da Universidade, 2000

Agricultura Sustentável. IbamaMinistério do Meio Ambiente, 2000.

Ciência Ambiental. São Paulo: Fapesp - Annablume, 1998 (org. com Ehlers, Eduardo e Abramovay, Ricardo).

Metamorfoses da Política Agrícola dos EUA. São Paulo: Fapesp - Annablume, 1994.

Desenvolvimento Agrícola - Uma Visão Histórica. São Paulo: Edusp - Hucitec, 1991.

A reforma que virou suco. Petrópolis: Vozes, 1990.

O que é reforma agrária. 14ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.