José Fernando Carneiro Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde maio de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Armas do conde de Vila Nova de São José, as mesmas da família Carneiro.

José Fernando Carneiro Leão, primeiro e único barão e conde de Vila Nova de São José ComNSC (Rio de Janeiro, 30 de maio de 1782 – Rio de Janeiro, 4 de setembro de 1832) foi um militar e nobre brasileiro, tendo alcançado a patente de brigadeiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Brás Carneiro Leão e de Ana Francisca Rosa Maciel da Costa, baronesa de São Salvador de Campos de Goitacazes. Casou-se com Gertrudes Angélica Pedra, com quem teve duas filhas: Elisa Leopoldina Carneiro Leão, casada com seu tio José Alexandre Carneiro Leão, segundo visconde de São Salvador de Campos, e Guilhermina Adelaide Carneiro Leão, casada com D. Francisco Afonso Menezes Sousa Coutinho, marquês de Maceió.

Fidalgo cavaleiro, exercia diversas funções na corte. Recebeu o grau de dignitário da Imperial Ordem do Cruzeiro e de comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e da Imperial Ordem de Cristo. Ficou famoso por ser o Júiz dos contratos reais do dízimo da casa imperial e o amante negro de Carlota Joaquina que mandou matar Gertrudes por Ciúmes quando esta estava na porta de sua casa, um escravo chamado " O Corta-Orelha " foi encarregado de dar o tiro, disse ser Carlota a própria mandante do crime.