José Luis Bustamante y Rivero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Luis Bustamante y Rivero
Gran Sello de la República del Perú.svg
78º presidente do Peru Peru
Período de governo 28 de julho de 1945
a 29 de outubro de 1948
Vice-presidente 1º - José Gálvez Barrenechea;

2º - Eduardo Ganoza y Ganoza

Antecessor(a) Manuel Prado y Ugarteche
Sucessor(a) Manuel A. Odría
Ministro da Justiça do Peru
Período de governo 24 de novembro de 1930
a 31 de janeiro de 1931
Antecessor(a) Armando Sologuren
Sucessor(a) Elías Lozada Benavente
Embaixador do Peru na Bolívia
Período de governo 1942
a 1945
Presidente do Tribunal Internacional de Justiça
Período de governo 1967
a 1969
Antecessor(a) Percy Spender
Sucessor(a) Muhammad Zafarullah Khan
Senador vitalício do Peru
Período de governo 26 de julho de 1980
a 11 de janeiro de 1989
Vida
Nascimento 15 de janeiro de 1894
Arequipa
Morte 11 de janeiro de 1989 (94 anos)
Lima
Dados pessoais
Alma mater Universidade Nacional de San Agustín

Universidade Nacional de San Antonio Abad del Cusco

Cônjuge María Jesús Rivera
Partido Frente Democrático Nacional
Religião católica romana
Profissão advogado, diplomata

José Luis Bustamante y Rivero (Arequipa; 15 de janeiro de 1894Lima; 11 de janeiro de 1989) foi um advogado, diplomata, escritor e político peruano, tendo sido eleito presidente do Peru em 1945. Governou o país entre 28 de julho de 1945[1] a 29 de outubro de 1948, quando foi derrubado por um golpe de estado encabeçado pelo general Manuel A. Odría e exilado do país.[2]

Homem de formação jurídica e reconhecida probidade, chegou ao poder representando uma aliança de partidos, a Frente Democrática Nacional (FDN), da que fazia parte o APRA, e governou o país com um apego às leis incomum na história peruana. Seu governo foi de amplas liberdades públicas, mas sofreu a oposição da APRA e da direita reacionária. Fato notável de seu gerenciamento foi estender a soberania peruana até duzentas milhas marítimas em 1947. Após ser derrubado do poder pelo general Odría, se exilou na Argentina e na França, tendo retornado ao Peru em 1956. Apesar de sua candidatura a presidência do Peru ter sido cogitada, Bustamante Y Rivero optou por abandonar a política e concentrou-se na carreira acadêmica, publicando vários livros. Na década de 1960 foi eleito para uma cadeira na Academia Peruana da Língua e foi admitido como juiz no Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, vindo a presidir este tribunal entre 1967 e 1969.[3]

Referências

  1. Luís Leon (Associated Press) (29 de julho de 1945). Tomou posse o novo Presidente da República do Peru Jornal do Brasil, Ano LV, edição 176, página 7 - Republicado pela Biblioteca Nacional/Hemeroteca Digital Brasileira. Visitado em 11 de janeiro de 2014.
  2. AFP (30 de outubro de 1948). Triunfa la Rebelión en el Perú El Tiempo, Ano XXXVIII, número 13344, páginas 1 e 17.
  3. Carmen Meza Ingar (20 de dezembro de 2012). Peruano presidió la Corte de La Haya El Peruano. Visitado em 11 de janeiro de 2014.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Manuel Prado y Ugarteche
Presidente do Peru
1945 - 1948
Sucedido por
Manuel A. Odría
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.